Faces De Deus Na Obra De Um Ateu, As - Aut Catarinense - Livrarias Curitiba

Buscar
Faces De Deus Na Obra De Um Ateu, As - Aut Catarinense
LV319261

Quantidade: 1

12345
  • OPÇÕES DE
    PARCELAMENTO
  • CONSULTE
    FRETE
  • ADICIONAR AOS
    MEUS DESEJOS
A necessidade de um Deus remonta às mais antigas civilizações. Os homens sempre tentaram entender a natureza e sua própria existência por intermédio dos seus deuses. Os nórdicos tinham Thor, o Deus do trovão; os gregos, o soberano Zeus; os romanos, Júpiter. Estes povos eram politeístas. Foi só com o surgimento do zoroastrismo - doutrina instituída pelo profeta Zoroastro ou Zaratustra no Irã - que surgiu o monoteísmo. O profeta ensinava que Ahura-Mazda, Senhor da Sabedoria, era o maior dos deuses e, entre todos, o único a merecer adoração. Segundo historiadores, essa doutrina monoteísta teria influenciado os judeus que só se firmaram como religião monoteísta após o êxodo do Egito. O judaísmo é considerado uma das mais antigas religiões do mundo. Os judeus julgam-se o povo escolhido de Deus e não aceitam Cristo como Messias. Quando Jesus nasceu, houve uma ruptura, uma vez que os judeus não o acataram como Messias. Mas o nascimento de Cristo (Deus encarnado) marcou o surgimento da maior religião ocidental - o cristianismo. Esta, em suas diversas Faces Jesus, Deus e as Escrituras , sempre esteve presente na Literatura Portuguesa e Saramago não é o único autor não católico a trazer os textos bíblicos para seus romances. O que interessa não é a confissão de fé ou ateísmo do autor, mas sim a importância de Deus como tema estruturador de seus romances. Este livro examina de que maneira Deus, que é a base das religiões monoteístas proféticas como o judaísmo e o cristianismo, se faz presente na ficção narrativa de José Saramago, e quais serão os perfis de Deus delineados em sua Obra romanceada. Analisa quais os retratos literários de Deus na ficção do autor português, os quais, pressupõe, são construídos a partir da relação conflituosa e fértil dos textos de Saramago com a Bíblia, com as tradições e dogmas religiosos, a partir do tenso diálogo entre Literatura e Teologia, da negação desta por aquela, uma constante em suas obras.A necessidade de um Deus remonta às mais antigas civilizações. Os homens sempre tentaram entender a natureza e sua própria existência por intermédio dos seus deuses. Os nórdicos tinham Thor, o Deus do trovão; os gregos, o soberano Zeus; os romanos, Júpiter. Estes povos eram politeístas. Foi só com o surgimento do zoroastrismo - doutrina instituída pelo profeta Zoroastro ou Zaratustra no Irã - que surgiu o monoteísmo. O profeta ensinava que Ahura-Mazda, Senhor da Sabedoria, era o maior dos deuses e, entre todos, o único a merecer adoração. Segundo historiadores, essa doutrina monoteísta teria influenciado os judeus que só se firmaram como religião monoteísta após o êxodo do Egito. O judaísmo é considerado uma das mais antigas religiões do mundo. Os judeus julgam-se o povo escolhido de Deus e não aceitam Cristo como Messias. Quando Jesus nasceu, houve uma ruptura, uma vez que os judeus não o acataram como Messias. Mas o nascimento de Cristo (Deus encarnado) marcou o surgimento da maior religião ocidental - o cristianismo. Esta, em suas diversas Faces Jesus, Deus e as Escrituras , sempre esteve presente na Literatura Portuguesa e Saramago não é o único autor não católico a trazer os textos bíblicos para seus romances. O que interessa não é a confissão de fé ou ateísmo do autor, mas sim a importância de Deus como tema estruturador de seus romances. Este livro examina de que maneira Deus, que é a base das religiões monoteístas proféticas como o judaísmo e o cristianismo, se faz presente na ficção narrativa de José Saramago, e quais serão os perfis de Deus delineados em sua Obra romanceada. Analisa quais os retratos literários de Deus na ficção do autor português, os quais, pressupõe, são construídos a partir da relação conflituosa e fértil dos textos de Saramago com a Bíblia, com as tradições e dogmas religiosos, a partir do tenso diálogo entre Literatura e Teologia, da negação desta por aquela, uma constante em suas obras.

CARACTERÍSTICAS

EditoraAUTORES CATARINENSES
Edição2
Ano da Edição2012
AutorSALMA FERRAZ
EAN139788571143166
IdiomaPORTUGUES
FormatoBROCHURA
Nacional ou ImportadoNacional
ISBN8571143161
Largura16
Altura23
Profundidade1,5
Páginas261
Peso451 g.

Avaliações do Produto

Dúvidas dos Consumidores