Ícone Menu

Nao Tenhais Medo - Estudos Nacionais

LV459426

De: R$ 49,90Por: R$ 39,90

Preço a vista: R$ 39,90

Economia de R$ 10,00

Comprar
O Brasil no momento é como um indivíduo com personalidade dividida e em conflito, acossado por vozes discordantes disputando o controle. Os lados envolvidos na disputa são como aqueles casais que, de tanto discutir, acabam repetindo os mesmos argumentos, presos em um padrão tóxico de codependência. O modo como lidamos com cada "polêmica" do dia faz pensar em um cachorro condicionado a coçar uma ferida sem parar e piorando o ferimento no processo. Esse livro foi escrito partindo do princípio de que nenhuma discussão é possível se não estabelecemos de antemão a boa-fé e a boa-vontade dos participantes. Sem confiança no outro lado, de nada adianta argumentar, e então só resta a luta. A má notícia é que o Brasil é um dos países com pior índice e confiança interpessoal do mundo, e isso torna a resolução do problema ainda mais difícil. Assim, o objetivo aqui é servir como ponte para que os progressistas possam visitar o outro lado; para que possam ter uma idéia das preocupações e motivações dos (por falta de um termo melhor) "conservadores". O objetivo aqui é apenas informar, não convencer, e oferecer um quadro de referência - a história bíblica do Filho Pródigo - para interpretar a batalha psíquica entre progressistas e conservadores. O livro não tem nenhuma pretensão à isenção (pelo menos não na acepção irreal e desonesta de um objetivismo cartesiano e distanciado). Foi escrito por uma parte interessada que se assume como tal. De qualquer maneira, uma vez que o objetivo aqui não é o convencimento, mas apenas a exposição de um ponto de vista, creio que os progressistas e esquerdistas podem encontrar aqui um repositório de idéias e conceitos que esclarecem muito da perspectiva "conservadora", um mapa do castelo inimigo, por assim dizer. Esse conhecimento é sempre útil - afinal, como é possível constatar pelo recrudescimento das ideologias de direita no mundo todo, a esquerda perde quando deixa de se engalfinhar verdadeiramente com o inimigo e passa a atacar apenas os confortáveis espantalhos da sua retórica. Esta é então a oportunidade para que esquerdistas possam fazer uma breve visita ao outro lado, apenas para conhecer a paisagem real do pensamento "conservador", sem nenhum compromisso de aceitar o que lá encontrarem. Obviamente há sempre o risco do convencimento e da conversão, mesmo que essa não seja a meta - é notório que muitos esquerdistas se tornam reacionários à medida que envelhecem, e que o movimento contrário seja muito mais raro. Como costumava dizer certo aristocrata católico e esquisitão da Transilvânia: "Entre por sua livre e espontânea vontade".

Avaliações do Produto

Dúvidas dos Consumidores