Produtos encontrados: 609 Resultado da Pesquisa por: em 10 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 428721

    O Que Todo Corpo Fala

    sinopse
    • Publicado em mais de 30 países, com mais de um milhão de exemplares vendidos. ?Quando se trata de comportamento humano, existem basicamente dois tipos de sinais: os verbais e os não verbais. Todos nós aprendemos a procurar e identificar os sinais verbais. Você está prestes a possuir algo poderoso: conhecimentos que enriquecerão seus relacionamentos interpessoais pelo resto da vida.? ? Joe Navarro Considerado um dos maiores especialistas do mundo em linguagem corporal, o ex-agente do FBI Joe Navarro nos ensina a ?ler? as pessoas e dominar os segredos da comunicação não verbal. Você vai aprender a decodificar os sentimentos por trás de expressões faciais, identificar sinais contraditórios entre palavras e gestos, e perceber facilmente quando alguém está tentando esconder alguma coisa. Com base em pesquisas científicas, casos reais e em sua própria experiência, Navarro revela também como usar a linguagem não verbal para persuadir as pessoas e influenciar o que elas pensam a seu respeito. Você vai descobrir: ? Os instintos ancestrais de sobrevivência que comandam a linguagem corporal ? Por que o rosto é o lugar menos confiável do corpo ? Simples comportamentos não verbais que geram confiança ? Quais comportamentos transmitem autoconfiança e autoridade ? O que dedos, pés e sobrancelhas podem revelar sobre a motivação de uma pessoa ? Porque sinais de desconforto e estresse nem sempre indicam que alguém está mentindo
  • 389545

    DESTAQUES

    20,08 %

    Pequeno Manual Antirracista - Cia Das Letras

    sinopse
    • Onze lições breves para entender as origens do racismo e como combatê-lo. Neste pequeno manual, a filósofa e ativista Djamila Ribeiro trata de temas como atualidade do racismo, negritude, branquitude, violência racial, cultura, desejos e afetos. Em onze capítulos curtos e contundentes, a autora apresenta caminhos de reflexão para aqueles que queiram aprofundar sua percepção sobre discriminações racistas estruturais e assumir a responsabilidade pela transformação do estado das coisas. Já há muitos anos se solidifica a percepção de que o racismo está arraigado em nossa sociedade, criando desigualdades e abismos sociais: trata-se de um sistema de opressão que nega direitos, e não um simples ato de vontade de um sujeito. Reconhecer as raízes e o impacto do racismo pode ser paralisante. Afinal, como enfrentar um monstro desse tamanho? Djamila Ribeiro argumenta que a prática antirracista é urgente e se dá nas atitudes mais cotidianas. E mais ainda: é uma luta de todas e todos.
  • 357800

    25,0 %

    Mito Da Beleza, O - Rosa Dos Tempos

    sinopse
    • Um dos livros mais importantes da terceira onda feminista. Clássico que redefiniu nossa visão a respeito da relação entre beleza e identidade feminina.Em O mito da beleza, a jornalista Naomi Wolf afirma que o culto à beleza e à juventude da mulher é estimulado pelo patriarcado e atua como mecanismo de controle social para evitar que sejam cumpridos os ideais feministas de emancipação intelectual, sexual e econômica conquistados a partir dos anos 1970.
  • 430436

    Trans - Globo

    sinopse
    • A PREMIADA SÉRIE QUEM SOU EU?, DO FANTÁSTICO, VIROU LIVRO. Em Trans - Histórias reais que ajudam a entender a vida das pessoas transexuais desde a infância, os jornalistas Renata Ceribelli e Bruno Della Latta revisitam os entrevistados da reportagem e também reúnem relatos inéditos daqueles que frequentemente são silenciados e discriminados no dia a dia. ?Este livro exige uma mente aberta e livre para conseguir entrar no universo de indivíduos extremamente especiais. [?] Sejam bem-vindos ao universo dessas pessoas que sempre existiram entre nós, mas que antes permaneciam invisíveis.? Renata Ceribelli
  • 430390

    PRÉ-VENDA

    Enciclopedia Negra

    sinopse
    • De Abdias do Nascimento a Zeferina e Zumbi dos Palmares, 416 verbetes biográficos que encenam um reencontro do Brasil com a memória silenciada de milhões de pessoas negras que construíram sua história. Nesta Enciclopédia negra, Flávio dos Santos Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Moritz Schwarcz passam em revista o período da escravidão e do pós-abolição a fim de restabelecer o protagonismo negro em nossa história. E o fazem alcançando o que há de singular, multifacetado e profundo na existência particular de mais de quinhentos personagens. São profissionais liberais, mães que lutaram pela alforria da família, ativistas e revolucionários, curandeiros e médicos, líderes religiosos que reinventaram outras Áfricas no Brasil, pessoas cujas feições foram apagadas pela história. Por isso, 36 artistas negros, negras e negres criaram retratos inspirados pelos verbetes desta enciclopédia, aqui reunidos em um belíssimo caderno de imagens. Em um momento de produção e disseminação errática de informações, esta obra contribui para conformar um seguro repositório de experiências individuais e coletivas às quais ? como pessoas e como sociedade ? podemos recorrer em busca de inspiração e orientação.
  • 430393

    PRÉ-VENDA

    Falso Mineiro

    sinopse
    • Sociólogo cuja carreira se confunde com a história das ciências sociais no Brasil, Simon Schwartzman reflete sobre sua trajetória intelectual e sobre as grandes questões da vida do país Nascido e criado em Belo Horizonte, filho de imigrantes judeus ? daí o ?falso mineiro? do título ?, Simon Schwartzman faz parte da geração de cientistas sociais brasileiros que se formou nos anos 1960, tendo vivenciado o golpe militar, a ditadura, o exílio e a abertura democrática. Esse grupo foi responsável pela modernização das ciências sociais no país, trazendo novas perspectivas para o debate em torno da democracia, da pobreza, das desigualdades, da cultura, da ciência e da educação. Neste livro de memórias, o autor abre uma janela para essa época, ao percorrer, a par de sua própria trajetória, a história das políticas públicas adotadas no Brasil nas últimas décadas, incentivando uma discussão lúcida e embasada sobre o nosso momento atual. Da experiência como bolsista do programa pioneiro da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade de Minas Gerais, de onde saíram alguns dos nossos mais renomados cientistas sociais e economistas, passando pela formação no exterior e pelo retorno ao país como sociólogo, professor e articulista, até a presidência do IBGE, Simon Schwartzman reconstitui as preocupações do período, as formas de atuação no campo das ciências sociais e a abordagem das instituições aos problemas brasileiros. Ao refletir sobre o passado, ele apresenta as ideias que formulou em resposta a uma pergunta vital: por que o Brasil não conseguiu consolidar uma sociedade mais democrática, mais justa e economicamente mais produtiva? Ao longo de sua vida acadêmica, Simon Schwartzman estudou profundamente temas como modernidade, autoritarismo, violência, desenvolvimento científico, educação e cultura. Em Falso mineiro, ele retoma a reflexão sobre essas e outras questões da vida brasileira. Um olhar retrospectivo honesto e revelador, que não apenas ajuda a pensar sobre temas como o ressurgimento do fantasma do fascismo, o racismo, a busca de liberdade e os rumos da democracia, mas também reitera o valor do conhecimento e da razão como os melhores instrumentos para lidar com os conflitos e as questões sociais.
  • 430371

    PRÉ-VENDA

    Os Defeitos Da Crianca

    sinopse
    • "Discute-se, às vezes, para saber se a criança tem defeitos inatos ou se estes são adquiridos somente pela educação, pelos contatos com a sociedade ou, se acaso ocorrem, por deficiências físicas. Tais controvérsias supõem que se faz do defeito da criança uma idéia mais ou menos semelhante à que se tem do defeito de um tecido ou de uma porcelana. Na realidade, a criança não é um objeto inerte e seus defeitos não são simples provas de um erro de fabricação ou de má qualidade da matéria prima. Se não fosse sujeita à necessidade de se adaptar a uma sociedade preestabelecida, assim como às convenções e à moral desta sociedade, não haveria motivo para nos preocuparmos com a sua educação, sua expansão espontânea não correria risco de encontrar qualquer resistência e o problema de seus defeitos, evidentemente, nem mesmo seria levantado! Consideremos, por exemplo, colhendo ao acaso, num formulário de um ?exame de consciência?, a desobediência, o furto, a inveja, a mentira... Como se poderá pretender que seja conforme o instinto natural, obedecer ? resistir ao desejo de apoderar-se de qualquer coisa que se deseja, sob o pretexto de que um outro é seu legítimo proprietário ? suportar, com alegria, que o vizinho se beneficie dos prazeres que nos são recusados ? enfim, dizer sempre, exatamente, o que o adulto chama a verdade, mesmo sendo ela desagradável e correndo o risco de arrastar a conseqüências aborrecidas, quando, segundo investigações de psicólogos, é necessário um longo trabalho de maturidade intelectual para se obter uma noção clara e objetiva desta verdade tão imperiosamente reclamada pelos moralistas? No fundo, tudo isso não é nem mesmo uma questão de moral: a criança, que felizarda, não colheu ainda os por demais famosos frutos da árvore da Ciência! A palavra ?defeito?, no que a ela se refere, não tem ainda sentido, só o adquire, pouco a pouco, à medida que a criança vai crescendo. O defeito não é uma imperfeição essencial do ser, é uma forma particular e aberrante de reagir às exigências do mundo exterior: revela uma dificuldade de adaptação, marca um episódio da luta que opõe os desejos individuais e o interesse geral "
  • 430358

    PRÉ-VENDA

    Da Ditadura A Democracia - Conceitos Fundamentais Para A Libertacao

    sinopse
    • "Da ditadura à democracia já se tornou um clássico da ciência política moderna. Este guia para desmontar um regime opressor e substituí-lo por uma ordem genuinamente democrática foi traduzido para inúmeras línguas e serviu de auxílio a vários movimentos insurrecionistas de países subjugados por ditadores impiedosos. Apoiado em seus longos estudos sobre ditaduras, movimentos de resistência, revoluções, pensamento político, sistemas de governo e, principalmente, sobre os métodos de luta não-violenta, o autor apresenta aqui as maneiras mais eficazes de desintegrar uma ditadura com o menor custo possível em termos de sofrimento e de vidas. "
  • 430374

    PRÉ-VENDA

    Como A Luta Nao Violenta Funciona E Autolibertacao

    sinopse
    • "Como a luta não-violenta funciona é uma introdução solidamente embasada ao conceito e à prática da luta não-violenta, a suas operações e ao modo como ela pode ser usada contra oponentes organizados e capazes de impor uma dura repressão. O livro apresenta, de um modo acessível, conciso e compreensível, as principais teses do tratado maior do Dr. Sharp The Politics of Nonviolent Action, e será de especial interesse para estudantes e ativistas. Autolibertação é um guia para o planejamento estratégico de ações cujo objetivo seja acabar com uma ditadura ou outra forma de opressão. Ele foi escrito para auxiliar aqueles que desejam esboçar uma estratégia abrangente que tenha por fim a própria libertação de um regime tirânico e a instalação de um sistema mais livre e democrático. "
  • 430397

    PRÉ-VENDA

    Economia Politica Global

    sinopse
    • Este livro faz um breve balanço dos elementos e assuntos centrais da economia política global, trata da sua história recente e reflete sobre para onde apontam as suas tendências contemporâneas. A obra apresenta os debates e correntes de pensamento centrais que moldaram o campo, fornece uma perspectiva geral sobre o funcionamento da economia global, e trata de dinâmicas e problemas mundiais atuais. Com foco didático, formulado em uma linguagem acessível, o livro volta-se especialmente a estudantes de graduação em Relações Internacionais e áreas afins.
  • 430332

    PRÉ-VENDA

    A Inclusao Menor E O Paradigma Da Distorcao

    sinopse
  • 430289

    PRÉ-VENDA

    O Socialismo Humanista - Ed Bolso

    sinopse
    • Nós, socialistas, somos mais livres, porque somos mais plenos, somos mais plenos por sermos mais livres. O esqueleto de nossa liberdade completa está formado, falta a substância protéica e a roupagem, nós as criaremos. Nossa liberdade e sua sustentação cotidiana têm a cor do sangue e estão repletas de sacrifício. Nosso sacrifício é consciente, uma cota para pagar pela liberdade que construímos.
  • 430062

    PRÉ-VENDA

    Governo Bolsonaro - Retrocesso Democratico E Degradacao Politica

    sinopse
    • Este livro reúne antropólogos, sociólogos, cientistas políticos, economistas e profissionais de relações internacionais que nos ajudam a compreender o bolsonarismo como uma dupla chave, movimento e forma de governo, e quais são os impactos disso nas políticas públicas, na saúde das instituições e na vida da população brasileira. Nos textos que tratam do campo institucional, são analisadas as relações do governo com o Congresso Nacional, os partidos políticos, o Supremo Tribunal Federal e as novas dinâmicas federativas. Outro conjunto de textos analisa políticas públicas de atenção a saúde, educação, meio ambiente, segurança pública, distribuição de renda, direitos humanos e minorias, as reformas trabalhista e previdenciária, as políticas externa e econômica. Para falar sobre o bolsonarismo como movimento, são exploradas as formas de representação e o destino da participação política, bem como as inflexões dos movimentos sociais frente ao governo de extrema direita. Outros artigos trazem reflexões sobre a cultura política, discutindo a nova direita no Brasil, valores democráticos e autoritarismo, preferências políticas, religião e novas lideranças evangélicas. Análises da relação do governo Bolsonaro com a imprensa, seu uso das redes sociais e das fake news, e seus impactos sobre a opinião pública finalizam esta obra, que nos mostra que as marcas da destruição são muito anteriores a 2020, ano que ficará para sempre marcado como um dos mais complexos para a política nacional.
  • 430028

    PRÉ-VENDA

    Eles Em Nos

    sinopse
    • Eles em nós é uma tentativa de colocar a análise do discurso a serviço da compreensão da catástrofe política que aconteceu ao Brasil do século XXI. O Brasil do século XXI vive antagonismos políticos que não podem ser nomeados sem que, automaticamente, você assuma uma posição ? uma posição que passa, necessariamente, pela linguagem que se usa, e que sofreu grandes modificações nos últimos vinte e poucos anos. Idelber Avelar brinca ao afirmar que um brasileiro que hibernasse em 1995 e acordasse em 2010 não teria grande dificuldade de ler os jornais, por mais que ele pudesse se surpreender com a popularidade de Lula (então por volta de 80%) e com o fato de que haveria Olimpíadas no Brasil, mas uma história muito distinta aconteceria com o hipotético viajante do tempo que acordasse seis, oito ou dez anos depois da passagem de Lula a Dilma em 2010.Eles em nós é um estudo da interseção entre o funcionamento da linguagem e os processos políticos que o Brasil tem vivido nesse período, incluindo as manifestações de junho de 2013, a Lava Jato e o bolsonarismo. O livro vai das hipérboles com que o Executivo tem pensado o país ao lexicocídio, o assassinato de palavras, sofrido pelo português brasileiro neste século. Analisa o mascaramento de antagonismos no sistema político e os oximoros com que o pacto lulista os administrou. Discute a conversão de substantivos comuns em nomes próprios nos casos de junho de 2013 e da Lava Jato, e conclui com uma investigação das raízes históricas, antropológicas e discursivas do bolsonarismo na sociedade brasileira.?Convido o leitor a examinar este livro e acolher as contribuições que ele possar dar para que sejamos capazes de sair do mero e repetitivo embate, dispondo-nos ao livre e produtivo debate? ? trecho da orelha de Marina Silva.
  • 429997

    PRÉ-VENDA

    A Acumulacao Do Capital

    sinopse
    • Uma obra importante para entender a sociedade capitalista, A acumulação de capital é um brilhante estudo sobre a interpretação econômica do imperialismo. Pode, o capital, acumular indefinidamente? A partir dessa inquietação clássica da Economia Política, a cientista, professora e militante marxista Rosa Luxemburgo se lançou a encontrar a resposta. Sua tese defende que, para haver expansão e acumulação, o capitalismo necessitou de seu braço político, o imperialismo. Em A acumulação do capital Rosa Luxemburgo descreve e formula as condições históricas e sociais que viabilizam a expansão e a acumulação do capital. Tomando por base o imperialismo ? com suas políticas violentas, militarizadas, desagregadoras e exploratórias de povos e terras ?, bem como o regime financeiro internacional ? por meio de empréstimos e especulações ?, Luxemburgo expõe a estrutura capitalista global de acumulação e crescimento. Edição com tradução do célebre autor e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira. Prefácio de Fábio Mascaro Querido, professor do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Estadual de Campinas. ?Rosa Luxemburgo [...] foi e é uma águia.? ? Vladiímir Lênin ?[A acumulação do capital é] seu grande livro sobre o Imperialismo? ? Hannah Arendt ?À luz dos desafios do presente, Rosa Luxemburgo torna-se uma grande fonte de inspiração para uma releitura a um só tempo marxista e decolonial (e, por que não, ecológica) do capitalismo moderno.? ? Fábio Mascaro Querido
  • 429944

    PRÉ-VENDA

    Interseccionalidade

    sinopse
    • Constituição Federal interpretada ? artigo por artigo, parágrafo por parágrafo, agora em 12ª edição, sob a organização do Professor Costa Machado e coordenação da Professora Anna Candida da Cunha Ferraz, faz parte da bem-sucedida linha de Códigos interpre
  • 429939

    PRÉ-VENDA

    Interseccionalidade

    sinopse
    • A interseccionalidade se tornou tema recorrente nos círculos acadêmicos e militantes. Mas qual é o significado exato do termo e por que surgiu como ferramenta indispensável para pensar as desigualdades sociais de raça, classe, gênero, sexualidade, idade, capacidade e etnia? Nesta obra, as autoras fornecem uma introdução muito necessária ao campo do conhecimento e da práxis interseccional. Elas analisam o surgimento, o crescimento e os contornos do conceito e mostram como as estruturas interseccionais abordam temas diversos, como direitos humanos, neoliberalismo, política de identidade, imigração, hip hop, protestos sociais, diversidade, mídias digitais, feminismo negro no Brasil, violência e Copa do Mundo de futebol. Escrito de maneira acessível e usando exemplos reais para ilustrar seus argumentos, o livro destaca o potencial da interseccionalidade para compreender as desigualdades e trazer mudanças orientadas à justiça social.
  • 429869

    PRÉ-VENDA

    Ciberpopulismo

    sinopse
    • O ciberpopulismo é a combinação eficiente de técnicas de propaganda do século XX com as possibilidades abertas pela tecnologia no século XXI, a convergência do populismo e das mídias digitais. Replicando a velocidade do avanço tecnológico, ele já mostrou a sua capacidade de causar alterações estruturais nos países e na geopolítica. Mas como funciona exatamente o ciberpopulismo? Qual o impacto da comunicação atual nas democracias? Como o Brasil se encaixa nessa conjuntura? Este livro responde a questões como essas e mostra as consequências da comunicação nesse contexto, na forma de polarização social e crescimento das posições de extrema direita, e os riscos para a democracia. Indica, por fim, as possíveis saídas para os impasses que nos preocupam: menos democracia, mais intolerância, retrocessos na inteligência e na sabedoria de algumas nações, entre elas o nosso país.
  • 429700

    PRÉ-VENDA

    Por Uma Revolucao Africana

    sinopse
    • Uma poderosa coletânea que marca o desenvolvimento político e filosófico de um dos mais importantes pensadores da luta antirracista e anticolonial. Recém-formado, em 1953 Frantz Fanon deixa a França para chefiar a ala psiquiátrica de um hospital na Argélia, encontrando um país em combustão social. No ano seguinte, eclode a guerra pela independência. Mergulhado na situação dramática vivida pelo povo argelino e africano em geral, ele adere ao movimento revolucionário como intelectual e militante da Frente de Libertação Nacional. Por uma revolução africana é uma bússola do percurso de Fanon, oferecendo um panorama privilegiado do desenvolvimento de sua obra e de suas teses políticas, filosóficas e psicanalíticas. Escritos entre 1951 e 1961? anos decisivos em que produziu os clássicos Pele negra, máscaras brancas e Os condenados da terra ? e agora reunidos nessa poderosa coletânea de artigos, ensaios e cartas, seus textos políticos dão prova da potência transformadora e original que fez de seus pensamentos e ações um modelo paradigmático do intelectual ativista. Médico, filósofo político, teórico do colonialismo e das possibilidades de superá-lo, militante da independência africana, o psiquiatra martinicano foi antes de tudo um revolucionário, inspiração central para os movimentos negros e de direitos civis no mundo. Por meio de uma profunda análise da situação do colonizado ? que pode diagnosticar através de sua experiência médica diária ?, Fanon disseca a opressão imperialista e o efeito psicológico devastador causado pelo racismo, examinando questões como o panafricanismo, os sentidos da negritude na África e no Caribe e a atitude da esquerda francesa diante da Guerra da Argélia. Autor incontornável, Frantz Fanon nos dá as chaves para compreender os mecanismos da estrutura racista e colonial que segue nos assombrando. O livro tem prefácio de Deivison Faustino, professor da Unifesp e especialista na obra de Fanon. ?O mais poderoso teórico do racismo e do colonialismo do século XX.? ? Angela Davis
  • 429698

    PRÉ-VENDA

    A Educacao De Uma Idealista

    sinopse
    • O relato honesto e inspirador da vencedora do prêmio Pulitzer, ativista pelos direitos humanos e ex-embaixadora dos Estados Unidos na ONU. Da autora de Genocídio e O homem que queria mudar o mundo. Nesta obra autobiográfica de fôlego, Samantha Power reconstitui a trajetória brilhante e incomum de uma irlandesa que imigrou para os Estados Unidos ainda criança, trabalhou como correspondente de guerra na Europa Oriental, tornou-se ativista de direitos humanos, integrou o gabinete presidencial de Barack Obama e foi a mais jovem embaixadora americana na ONU. Seu relato expõe as dificuldades e os momentos decisivos de sua vida, além dos desafios de equilibrar as demandas profissionais com a maternidade. Ao mesmo tempo, a autora joga luz sobre aspectos da diplomacia mundial e reflete sobre as possibilidades e os limites da atuação política. Best-seller internacional, eleito um dos melhores livros do ano por veículos como New York Times, Washington Post, Economist, NPR e Time, A educação de uma idealista é um testemunho de como o idealismo pode mudar o mundo ? e da determinação incansável de alguém que sempre quis fazer a diferença. ?Leitura indispensável para qualquer um que se preocupa com nosso papel num mundo em movimento.? ? Barack Obama ?Honesto, íntimo e revelador. [?] É a trajetória de uma pessoa com alma de outsider que se tornou uma testemunha apaixonada dos acontecimentos durante o governo Obama.? ? Colm Tóibín
  • 429697

    PRÉ-VENDA

    A Des Educacao Do Negro

    sinopse
    • Referência para se pensar uma educação ampla e combativa, A des-educação do negro é a obra-prima de um dos primeiros intelectuais norte-americanos a travar a batalha árdua por uma educação que não oprimisse a população negra. Nascido em 1875, o educador e historiador afro-americano Carter Godwin Woodson é um dos nomes mais influentes do estudo da educação norte-americana. Em A des-educação do negro, ele aponta problemas, elenca situações, mas também apresenta uma solução. Trata-se de uma espécie de programa que abrange os pontos fundamentais não apenas da educação escolar, mas também de uma educação ampla que pense outra forma de viver, um sistema que defenda os valores da história e da cultura negra. Escritas em 1933, muitas das questões desta obra são válidas ainda hoje. Longe de ser um livro que fale somente sobre os Estados Unidos da época, as soluções aqui apresentadas lançam olhares sobre vários outros contextos sociais, culturais e políticos da diáspora negra. E essa análise, fantástica em sua precisão, apresenta a semente que precisa ser compreendida para entendermos os efeitos que reverberam nos dias atuais. Tradução de Carlos Alberto Medeiros, e introdução de Ana Lúcia Silva Souza.
  • 429683

    PRÉ-VENDA

    O Cru E O Cozido

    sinopse
    • """ A obra máxima de Lévi-Strauss, um marco na abordagem do pensamento indígena. Publicado originalmente em 1964, O cru e o cozido é o primeiro volume da extraordinária série Mitológicas, de Claude Lévi-Strauss. Partindo do mito de referência do ?desaninhador de pássaros?, colhido entre os Bororo do Brasil Central, o autor vai aos poucos mobilizando centenas de narrativas de todo o continente americano. São mitos que falam da passagem da natureza à cultura, do contínuo ao descontínuo, e revelam uma lógica nada arbitrária de ver e pensar o mundo, que se expressa não por categorias abstratas ? como os conceitos utilizados pela ciência ?, mas por categorias empíricas como cru, cozido, podre, queimado, silêncio, barulho. Ao desvelar a singularidade e a riqueza de um pensamento extremamente sofisticado e original, a obra de Lévi-Strauss lança luz sobre a inestimável contribuição da mitologia ameríndia para o conhecimento. O cru e o cozido inaugura a edição dos quatro volumes das Mitológicas na Zahar. Arte da capa do artista Macuxi Jaider Esbell. ?Dessa obra mestra pode-se dizer muita coisa ? e sempre haverá mais. O fato é que só pode ser apreciada e fazer sentido na execução ? como música. É preciso que cada leitora e leitor execute com Lévi-Strauss cada passagem do texto, tendo como instrumento sua mente, feita ?lugar vazio onde algo acontece?.? ? Do prefácio inédito de Beatriz Perrone-Moisés, tradutora da série. """
  • 429649

    PRÉ-VENDA

    Estranho Familiar

    sinopse
    • Em Estranho familiar, os leitores de Zygmunt Bauman encontrarão um viés mais pessoal do homem que mudou nossa maneira de pensar o mundo moderno. E aqueles que acabam de descobrir esse engajado humanista terão em mãos uma síntese magistral de seu imenso legado. Meses antes de falecer, Zygmunt Bauman recebeu em sua casa o jornalista suíço Peter Haffner para três longas conversas. Desses encontros surgiu este livro, no qual o grande sociólogo discorre sobre temas como história, política, identidade, judaicidade, moral, felicidade e amor. Bauman descreve sua infância, o serviço militar no Exército Vermelho, a participação na Segunda Guerra Mundial e a expulsão da Polônia em 1968, oferecendo relatos íntimos de eventos históricos aos quais consagra suas finas percepções sociais e políticas. Ele fala sobre a perspectiva da morte com a propriedade de quem enfrentou na pele, como judeu polonês, a sociedade desregulada, fragmentada e individualizada da modernidade líquida, da qual se tornou teórico. Comenta os autores que desempenharam papel principal em seu pensamento, como Antonio Gramsci e Emmanuel Levinas. E destaca a importância da sociologia ? uma ciência cujo significado, em sua visão, é tornar o familiar estranho e o estranho familiar.
  • 429494

    O Estado A Que Chegamos

    sinopse
    • Um dos méritos de O Estado a que Chegamos é mostrar que nenhuma das deformidades encontradas no Estado brasileiro é fruto do acaso ? nem consequência de um destino que parece condenar um país rico como o Brasil a padecer cada vez mais com a falta de dinheiro. Escrito pelo advogado e ex-ministro João Santana, o livro mostra como o empreguismo, os salários absurdos e os privilégios do funcionalismo (além dos delírios dos que acham natural a sociedade sustentar estatais ineficientes e dezenas de outras moléstias nessa mesma linha) são frutos de opções conscientes. De decisões racionais tomadas em momentos em que se poderia ter seguido por caminhos bem mais virtuosos do que os escolhidos. Santana não se limita a relatar os episódios que protagonizou como secretário da Administração Federal e ministro da Infra-Estrutura do governo de Fernando Collor de Mello. Com uma visão lúcida e livre de paixões políticas, o livro analisa o arcabouço jurídico implantado no Brasil durante o regime de 1964. E mostra, sob a ótica liberal, como os civis que substituíram os militares no poder mantiveram a essência do que foi implantado naquele momento. A consequência das escolhas feitas é um Estado voraz na hora de cobrar impostos do cidadão e avarento na hora de devolvê-los à sociedade.
  • 429591

    PRÉ-VENDA

    O Crepusculo Da Democracia

    sinopse
    • A historiadora e vencedora do Prêmio Pulitzer explica, com clareza cruciante, por que as elites democráticas de todo o mundo estão se voltando para o nacionalismo e o autoritarismo. Eleito o Livro do Ano pelo The Washigton Post e pelo The Financial Times. Dos Estados Unidos e Grã-Bretanha à Europa continental, Ásia e América do Sul, as democracias liberais estão em risco, enquanto o autoritarismo está em ascensão. Em O crepúsculo da democracia, Anne Applebaum, ganhadora do Prêmio Pulitzer e uma das primeiras jornalistas a soar o alarme das tendências antidemocráticas no Ocidente, expõe o magnetismo do nacionalismo e da autocracia. Ela afirma que sistemas políticos com crenças radicalmente simples são por natureza atraentes, sobretudo quando beneficiam os que são leais a eles e excluem todos os demais.Anne Applebaum afirma que ?Os autoritários precisam de pessoas para promover tumultos ou iniciar golpes. Mas também de pessoas que saibam usar uma sofisticada linguagem legal, capazes de afirmar que ir contra a Constituição ou distorcer as leis é a coisa certa a fazer. Eles precisam de pessoas que deem voz às queixas, manipulem os descontentamentos, canalizem a raiva e o medo e imaginem um futuro diferente?.Os partidos autoritários e nacionalistas que surgiram no interior das democracias modernas oferecem novas trajetórias para a riqueza e para aqueles que aderem a eles. Anne Applebaum descreve alguns dos novos defensores do iliberalismo em vários países e demonstra como eles usam teorias da conspiração, polarização política, mídias sociais e alguma nostalgia para mudar a sociedade.Ao dissecar de maneira brilhante as mudanças que têm abalado o mundo, O crepúsculo da democracia traz uma discussão urgente e um vislumbre fundamental do caminho de retorno aos valores democráticos.
  • 429400

    15,1 %

    Humanidade

    sinopse
    • Se existe uma crença que une a esquerda e a direita, psicólogos e filósofos, pensadores antigos e modernos, é a suposição de que os seres humanos são maus ? e ponto final. É uma noção que pode ser vista diariamente nas manchetes dos jornais. De Maquiavel a Hobbes, de Freud a Pinker, essa crença moldou o pensamento ocidental. O ser humano é egoísta por natureza e age, na maioria das vezes, pensando no interesse próprio. Mas... e se isso não for verdade? O best-seller internacional de Rutger Bregman oferece uma nova perspectiva sobre a história da humanidade com o objetivo de provar que estamos ?programados? para a bondade, voltados para a cooperação em vez da competição e mais inclinados a confiar em vez de desconfiar uns dos outros. Na verdade, esse instinto tem uma base evolutiva que remonta ao início da história do Homo sapiens. Éramos assim até descobrirmos a agricultura, a propriedade e a competição. Esse é o conceito defendido pelo filósofo Jean Jacques Rousseau, um dos pais do iluminismo. Segundo o francês, o homem nasce livre ? é a civilização que lhe coloca correntes... A partir de inúmeras e importantes pesquisas, de uma argumentação revolucionária e convincente e exemplos reais, Bregman nos mostra que acreditar na humanidade, na generosidade e na colaboração entre as pessoas não é uma atitude otimista ? é uma postura realista! E tal comportamento tem enormes implicações para a sociedade. Quando pensamos no pior das pessoas, isso traz à tona o que há de pior na política e na economia. Mas, se acreditarmos na bondade e no altruísmo da humanidade, isso formará a base para alcançarmos uma verdadeira mudança na sociedade.
  • 429411

    Mulheres Tem A Forca

    sinopse
    • "Assuma o controle da sua vida: este é o guia da mulher poderosa. Como a gente aprende a se amar verdadeiramente, ir atrás dos nossos sonhos e viver o momento presente? Como, se às vezes até chegar à sexta-feira já é uma luta? ""Mulheres têm força"" é um guia prático, divertido e ricamente ilustrado, elaborado com todo o bom-humor de Tiffany Reese, para nos ajudar a dar conta de tudo isso: da carreira aos relacionamentos pessoais, passando pela saúde mental, imagem corporal e muito mais. Lembre-se: você é poderosa e nunca é tarde demais para libertar o seu eu fodástico. VOCÊ SÓ PRECISA DE AMOR (PRÓPRIO) Aprenda a dar um basta na negatividade e parar de duvidar de si mesma, explore o que o autocuidado significa para você e pratique o desapego em relação ao passado. MALABARISMO DO EGO Este guia dá aquele insight de que você tanto precisa para se dar conta de como é incrível ? e aprender a não ficar atolada nos seus próprios pensamentos. GRATIDÃO (SIM, SÉRIO) Adquira o hábito de se sentir grata pelos seus talentos, pelo seu corpo, pelas pessoas que te apoiam e por detalhes do seu dia a dia (que nem sempre reparamos)."
  • 429353

    Blueprint

    sinopse
    • "UMA EXPLORAÇÃO MODERNA DAS RAÍZES ANCESTRAIS DA BONDADE NA CIVILIZAÇÃO HUMANA Durante muito tempo, cientistas focaram o lado obscuro de nossa herança biológica: nossa capacidade de agressão, crueldade, preconceito e egoísmo. Mas a seleção natural nos forneceu um pacote social de características sociais benéficas, incluindo nossa capacidade de amor, amizade, cooperação e aprendizado. Por trás de todas nossas invenções ? nossas ferramentas, fazendas, máquinas, cidades, nações ?, carregamos conosco propensões inatas para criar uma boa sociedade. Em Blueprint, Nicholas A. Christakis apresenta a convincente ideia de que nossos genes afetam não apenas nossos corpos e comportamentos, mas também as maneiras nas quais criamos nossas sociedades, que são surpreendentemente similares no mundo todo. Com muitos exemplos vívidos ? incluindo culturas históricas e contemporâneas variadas, comunidades formadas após naufrágios, moradores de comunas em busca da utopia, grupos online que misturam pessoas e bots de inteligência artificial e até os delicados e complexos arranjos sociais dos elefantes e dos golfinhos, que tanto se assemelham aos nossos ?, Christakis mostra que, apesar de uma história humana repleta de violência, não podemos escapar de nosso blueprint social para a bondade. Em um mundo de crescente polarização política e econômica, é tentador ignorar o papel positivo de nosso passado evolutivo. Reunindo as novas descobertas em ciências sociais, biologia evolutiva, genética, neurociência e ciência das redes, Blueprint mostra como e por que a evolução nos colocou em um caminho humano ? e como estamos unidos por meio de nossa humanidade comum."
  • 429318

    Newgociacao Para Profissionais Do Setor Publico

    sinopse
    • "ARGUMENTOS FUNDAMENTADOS SÃO UM SINAL DE SAÚDE INTELECTUAL E VITALIDADE EM UMA DEMOCRACIA Vivemos em uma democracia e muitas pessoas têm opiniões fortes sobre a vida pública. Se você trabalha com políticas públicas, a melhor hipótese é manter-se intelectualmente honesto. Demonstraremos no nosso livro um novo olhar para lidar com o ?OUTRO? por meio da NEWGOCIAÇÃO, através da maneira mais significativa de começar a conhecer as pessoas, demonstrando interesse em como elas se tornaram quem são. A nova era da ciência, psicologia positiva, neurociência, e inteligência artificial demanda soluções rápidas e necessárias mediante reposicionamentos estruturais por parte da Administração Pública. O nosso método ensina como transformar conflitos e negociações em acordos eficientes para a escolha das estratégias mais adequadas e orienta ações de governos na forma de lidar com diversos desafios enfrentados na gestão pública. Incentiva a utilização de políticas públicas inovadoras e a tomada de decisões alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável desenvolvidos pela ONU na agenda 2030."
  • 429102

    Liberdade

    sinopse
    • """Da mesma forma que o poema ?Liberté?, de Paul Éluard, teve papel fundamental para o resgate da autoestima dos franceses ao ser despejado dos céus pela Royal Air Force sobre a França ocupada, o livro Liberdade que Rosiska Darcy de Oliveira nos oferece agora, é uma obra que em muito contribuirá para que nós, brasileiros, nos reconciliemos conosco, podendo nela encontrar estímulo para seguir em frente, confiantes em um futuro melhor. Sim, pois, apesar de profundamente questionador e instigante, este livro não é pessimista, oferecendo, ao contrário, um voto de confiança no povo brasileiro, ?cujo amor à liberdade se revela em sua diversidade, afeita em sua história à obrigação de negociar as diferenças e que se revela na obra de seus grandes artistas, nossos verdadeiros heróis?. Liberdade é um libelo contra o ódio, a intolerância e a fúria obscurantista que teima em querer impor a todos o mesmo ponto de vista autoritário e retrógrado nascido de uma visão fundamentalista de mundo que brota do medo e da insegurança frente a atual era da incerteza. É uma aposta no amor, na esperança e no conhecimento. Com a seriedade e a serena coragem que lhe são características, Rosiska Darcy de Oliveira examina os temas mais controversos e candentes de um mundo em convulsa mutação, oferecendo ao leitor rico material de reflexão e de balizamento, de modo a tornar mais segura e feliz sua jornada."""
  • 429178

    Politica Como Vocacao E Oficio

    sinopse
    • O que entendemos por política? O texto aqui apresentado resulta de uma conferência proferida por Max Weber em Munique no ano de 1919. Aqui ele aborda política como ?Beruf?, termo alemão que possui dois aspectos: de um lado, é ?vocação?, e de outro é ?profissão? ou ?ofício?. Por se tratar, naturalmente, de um conceito vasto, Weber logo foca na definição central de política como sendo a direção ou a influência na direção de uma associação e, especificamente, de um Estado. A partir da observação sociológica, ?política? significaria a aspiração a influenciar a partilha do poder, seja ele entre estados ou no interior de um Estado, entre os grupos humanos nele contidos. Quem faz política aspira sempre ao ?poder?, seja ele visto como meio para atingir outros fins (ideais ou egoístas) ou como fim em si mesmo, como ?poder pelo poder?, a fim de gozar da sensação de prestígio que ele proporciona. Política tem, assim, a ver com dominação e inclusive com violência vista como legítima por parte do Estado sobre a população que habita em seu território. Fazer política por vocação ou por ofício implica, assim, dois modos de ser político, duas visões distintas da função do Estado e do governo, pontos de partida e motivações iniciais distintas que movem aqueles que exercem, no Estado, a função política. Esta é uma reflexão essencial para a compreensão sociológica da política no Estado moderno.
  • 428800

    PRÉ-VENDA

    Sociologia Geral Vol 1

    sinopse
    • Este é o primeiro volume da publicação do ?Curso de sociologia geral?, título que Pierre Bourdieu escolheu para seus cinco primeiros anos letivos no Collège de France. Ele reúne as oito aulas do primeiro ano, apresentadas entre abril e junho de 1982. Os quatro anos seguintes serão publicados posteriormente em quatro outros volumes. Neste primeiro ano, Bourdieu concentra-se no problema da relação entre a sociologia e o mundo social que ela analisa, mundo já constituído na prática pelos agentes que nele vivem ? incluindo os próprios agentes que se posicionam como cientistas sociais. Como gerar classificações propriamente científicas num mundo já classificado na prática? Como essas classificações participam da luta cotidiana dos agentes em seus espaços sociais? Como isso repercute na atividade dos cientistas sociais? Desenvolvida numa linguagem clara e didática, esta é a base sobre a qual Bourdieu construirá os anos seguintes de seu curso, onde enfocará seus conceitos fundamentais de habitus, campo e capital.

Produtos encontrados: 609 Resultado da Pesquisa por: em 10 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar