Produtos encontrados: 692 Resultado da Pesquisa por: em 14 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 429400

    24,99 %

    Humanidade

    sinopse
    • Se existe uma crença que une a esquerda e a direita, psicólogos e filósofos, pensadores antigos e modernos, é a suposição de que os seres humanos são maus ? e ponto final. É uma noção que pode ser vista diariamente nas manchetes dos jornais. De Maquiavel a Hobbes, de Freud a Pinker, essa crença moldou o pensamento ocidental. O ser humano é egoísta por natureza e age, na maioria das vezes, pensando no interesse próprio. Mas... e se isso não for verdade? O best-seller internacional de Rutger Bregman oferece uma nova perspectiva sobre a história da humanidade com o objetivo de provar que estamos ?programados? para a bondade, voltados para a cooperação em vez da competição e mais inclinados a confiar em vez de desconfiar uns dos outros. Na verdade, esse instinto tem uma base evolutiva que remonta ao início da história do Homo sapiens. Éramos assim até descobrirmos a agricultura, a propriedade e a competição. Esse é o conceito defendido pelo filósofo Jean Jacques Rousseau, um dos pais do iluminismo. Segundo o francês, o homem nasce livre ? é a civilização que lhe coloca correntes... A partir de inúmeras e importantes pesquisas, de uma argumentação revolucionária e convincente e exemplos reais, Bregman nos mostra que acreditar na humanidade, na generosidade e na colaboração entre as pessoas não é uma atitude otimista ? é uma postura realista! E tal comportamento tem enormes implicações para a sociedade. Quando pensamos no pior das pessoas, isso traz à tona o que há de pior na política e na economia. Mas, se acreditarmos na bondade e no altruísmo da humanidade, isso formará a base para alcançarmos uma verdadeira mudança na sociedade.
  • 424451

    24,99 %

    Se Quiser Mudar O Mundo

    sinopse
    • Se quiser mudar o mundo, a hora é agora! Este é um livro para quem quer mudar o mundo. Para quem sente que está tudo de pernas para o ar. Para quem se cansou de só ouvir notícias ruins e quer soluções para os desafios que atravessam a sociedade. Mas, antes, é preciso saber algumas coisas importantes. Por isso, este também é um guia didático e introdutório dos principais conceitos de política, sem abrir mão de sua complexidade. Aqui, não há passo a passo nem receita de bolo. Muito pelo contrário: há muitas perguntas. Sobretudo, esta obra é radical. Ela propõe transformar o mundo, mas não de qualquer jeito. Nela, há uma caixinha de ferramentas para que seja possível provocar mudanças profundas. Este livro, portanto, também é um chamado. Um convite para se pensar alternativas, encarar dificuldades políticas e instigar os que sonham com um futuro melhor para si e para os outros. Pois, afinal de contas, como a autora Sabrina Fernandes nos lembra, a situação está complicada e, mais do que nunca, o mundo está precisando de gente que se importa.
  • 389545

    25,02 %

    Pequeno Manual Antirracista - Cia Das Letras

    sinopse
    • Onze lições breves para entender as origens do racismo e como combatê-lo. Neste pequeno manual, a filósofa e ativista Djamila Ribeiro trata de temas como atualidade do racismo, negritude, branquitude, violência racial, cultura, desejos e afetos. Em onze capítulos curtos e contundentes, a autora apresenta caminhos de reflexão para aqueles que queiram aprofundar sua percepção sobre discriminações racistas estruturais e assumir a responsabilidade pela transformação do estado das coisas. Já há muitos anos se solidifica a percepção de que o racismo está arraigado em nossa sociedade, criando desigualdades e abismos sociais: trata-se de um sistema de opressão que nega direitos, e não um simples ato de vontade de um sujeito. Reconhecer as raízes e o impacto do racismo pode ser paralisante. Afinal, como enfrentar um monstro desse tamanho? Djamila Ribeiro argumenta que a prática antirracista é urgente e se dá nas atitudes mais cotidianas. E mais ainda: é uma luta de todas e todos.
  • 26956

    25,0 %

    Vigiar E Punir - Vozes

    sinopse
    • ?Vigiar e Punir - Nascimento Das Prisões? é um livro do filósofo francês Michel Foucault que documenta um estudo científico sobre a evolução histórica da legislação penal e os métodos coercitivos e punitivos - desde a violência física até instituições correcionais - adotados pelo poder público na repressão da delinquência. O livro é dividido em quatro partes ("Suplício", "Punição", "Disciplina" e "Prisão") onde o autor apresenta, por exemplo, a mudança ao longo dos anos nas técnicas ?corretivas?, o conceito de ?delinquente? e argumentos contrários à ideia de que o sistema prisional é uma forma humanista de punição. Indispensável para entender a sociedades contemporânea O livro ?Vigiar e Punir - Nascimento Das Prisões? é considerado uma obra que alterou o modo de pensar e fazer política social no mundo ocidental ao analisar as formas de vigilância e punição utilizada em diversas entidades estatais. Apesar de Foucault tenha se baseado na cultura francesa, ?Vigiar e Punir - Nascimento Das Prisões? é relevante para a compreensão da evolução da sociedade contemporânea como um todo.
  • 431885

    PRÉ-VENDA

    Questao De Raca

    sinopse
    • Nova edição do clássico de Cornel West, Questão de raça se reafirma como uma das mais influentes e originais obras sobre o debate racial nos Estados Unidos. Publicada no Brasil pela primeira vez em 1994, esta coletânea de ensaios logo se tornou um clássico. Nela, o sociólogo norte-americano Cornel West, referência nos estudos de raça nos Estados Unidos, reflete sobre temas como a crise de liderança na comunidade negra, os mitos sobre a sexualidade dos negros e o legado de Malcolm X. Passados mais de vinte anos, as ideias de West continuam relevantes e provocadoras, e são um chamado à luta por todo o mundo. Com um novo prefácio e uma nova introdução, que destacam, entre outros pontos, a importância dos movimentos que têm tomado as ruas nos últimos anos, Questão de raça encontra esperança na resistência coletiva e nos convida a construir uma democracia multirracial para este milênio.
  • 430534

    25,01 %

    Microfisica Do Poder - Paz E Terra

    sinopse
    • Composta por textos escritos na década de 1970, Microfísica do poder foi elaborado por Foucault na perspectiva de construir resistências específicas aos variados dispositivos do poder. Microfísica do poder é uma coletânea de artigos, cursos, entrevistas e debates, em que Foucault analisa questões relacionadas à medicina, à psiquiatria, à geografia, à economia, mas também ao hospital, à prisão, à justiça, ao Estado, ao papel do intelectual, à sexualidade etc. Esses textos têm como tema central o poder nas sociedades modernas: sua configuração, sua difusão no corpo social, seu exercício em instituições, sua relação com a produção da verdade, as resistências que suscita. Além disso, eles explicam o método genealógico elaborado por Foucault para analisar como e por que os saberes se constituem a partir de práticas políticas e econômicas.Há três novidades principais nos textos desta coletânea: primeiro, rejeitar a identificação entre poder e aparelho de Estado, dando importância à rede de poderes moleculares que se expande por toda a sociedade; segundo, caracterizar o poder não apenas como repressivo, mas também como disciplinar, normalizador; terceiro, analisar o saber como peça de um dispositivo político que o produz e é intensificado por ele.Ao escrever esses textos, acreditando na eficácia das resistências específicas aos variados dispositivos do poder, Foucault desejou se insurgir contra a dominação burguesa que os próprios saberes sobre o homem ajudaram a criar e aperfeiçoar. Não será essa uma das razões do sucesso deste livro?Um compilado de analises gerais do grande filósofo Michel Foucault, Microfísica do poder reúne a partir de diversas peças cientificas análises e contextos essenciais para entender as dinâmicas de poder na sociedade e todas as suas nuances.?Onde há poder, ele se exerce. Ninguém é, propriamente falando, seu titular; e, no entanto, ele sempre se exerce em determinada direção, com uns de um lado e outros do outro; não se sabe ao certo quem o detém; mas se sabe quem não o possui.? - Michel Foucault
  • 382650

    25,01 %

    Factfulness - O Habito Libertador De So Ter Opinioes Baseadas Em Fatos - Record

    sinopse
    • Com texto leve, esta obra ricamente ilustrada por gráficos e tabelas de fácil compreensão é acessível a todos ? desde o leigo até o especialista em economia ou estatística. Que porcentagem da população mundial vive na pobreza? Qual é o número de crianças vacinadas no mundo hoje? Quantas meninas terminam a escola? Quando confrontadas com perguntas simples a respeito das tendências globais, as pessoas sistematicamente dão respostas incorretas. Isso acontece quando nos preocupamos com tudo o tempo todo em vez de compreendermos as coisas como realmente são, e perdemos a capacidade de nos concentrar nas verdadeiras ameaças. Tomando emprestado o conceito de mindfulness (o ato de ter atenção plena nas experiências, atividades e sensações do presente), os autores propõem a ideia de factfulness: o hábito libertador de só ter opiniões baseadas em fatos. Inspirador, bem-humorado e cheio de histórias emocionantes, Factfulness é um livro urgente e essencial que mudará a maneira como você vê o mundo e o capacitará a responder melhor às crises e oportunidades do futuro.
  • 365429

    Feminismo E Para Todo Mundo, O - Rosa Dos Tempos

    sinopse
    • ACOMPANHA POSTER NA PRE VENDA"O feminismo sob a visão de uma das mais importantes feministas negras da atualidade. Eleita uma das principais intelectuais norte-americanas, pela revista Atlantic Monthly, e uma das 100 Pessoas Visionárias que Podem Mudar Sua Vida, pela revista Utne Reader, a aclamada feminista negra bell hooks nos apresenta, nesta acessível cartilha, a natureza do feminismo e seu compromisso contra sexismo, exploração sexista e qualquer forma de opressão. Com peculiar clareza e franqueza, hooks incentiva leitores a descobrir como o feminismo pode tocar e mudar, para melhor, a vida de todo mundo. Homens, mulheres, crianças, pessoas de todos os gêneros, jovens e adultos: todos podem educar e ser educados para o feminismo. Apenas assim poderemos construir uma sociedade com mais amor e justiça.O livro apresenta uma visão original sobre políticas feministas, direitos reprodutivos, beleza, luta de classes feminista, feminismo global, trabalho, raça e gênero e o fim da violência. Além disso, esclarece sobre temas como educação feminista para uma consciência crítica, masculinidade feminista, maternagem e paternagem feministas, casamento e companheirismo libertadores, política sexual feminista, lesbianidade e feminismo, amor feminista, espiritualidade feminista e o feminismo visionário. "
  • 353296

    60,12 %

    Principe, O - Novo Seculo

    sinopse
    • """Tendo o príncipe necessidade de saber usar bem a natureza do animal, deve escolher a raposa e o leão, pois o leão não sabe se defender dos laços (das armadilhas) e a raposa não sabe se defender da força bruta dos lobos. Portanto, é preciso ser raposa, para conhecer as armadilhas, e leão, para aterrorizar os lobos.""""Um príncipe não deve ter nenhum outro objetivo ou pensamento, nem estudar nada além da guerra e das suas regras e disciplina, pois essa é a única arte que compete a quem governa, e ela é tão forte que não apenas mantém aqueles que nascem príncipes, mas muitas vezes permite a homens de condição comum subir àquele posto. E, ao contrário, vê-se que, quando os príncipes pensaram mais em descansar do que nas armas, perderam o seu estado. E a primeira causa que faz você perder o governo é negligenciar essa arte, e o que lhe permite conquistar o estado é o ser mestre dessa arte."" - MaquiavelEscrito em 1513 por Nicolau Maquiavel, a primeira edição desse livro foi publicada postumamente em 1532. É, na verdade, um dos tratados políticos mais fundamentais já elaborados pelo pensamento humano. ""O príncipe"" tem papel crucial na construção do conceito de Estado Moderno e mapeia como conquistar, conduzir e manter o poder."
  • 83039

    25,01 %

    Cultura Um Conceito Antropologico - Jze

    sinopse
    • Uma introdução ao conceito antropológico de cultura, realizada de forma didática, clara e simples. A primeira parte do livro refere-se ao conceito de cultura a partir das manifestações iluministas até os autores modernos, enquanto a segunda procura demonstrar como a cultura influencia o comportamento social e diversifica enormemente a humanidade, apesar de sua comprovada unidade biológica. O autor procura utilizar, sempre que possível, exemplos referentes à nossa sociedade e às sociedades tribais que compartilham nosso território, o que não impede a utilização de exemplos de autores que trabalham em outras partes do mundo.
  • 13662

    24,99 %

    Origens Do Totalitarismo - Cia De Bolso

    sinopse
    • Origens do totalitarismo tornou-se um clássico logo depois de sua publicação, e até hoje a obra é considerada a história definitiva dos movimentos políticos totalitários. Hannah Arendt primeiro elucida o crescimento do antissemitismo na Europa Central e Ocidental nos anos 1800 e prossegue com a análise do imperialismo colonial europeu desde 1884 até a deflagração da Primeira Guerra Mundial. A última seção discute as instituições e operações desses movimentos, centrando-se nos dois principais regimes totalitários da nossa era: a Alemanha nazista e a Rússia stalinista. Arendt considera a transformação de classes em massas, o papel da propaganda para lidar com o mundo não totalitário e o uso do terror como fatores essenciais para o funcionamento desse tipo de regime. E no brilhante capítulo de conclusão, ela avalia a natureza de isolamento e solidão como precondições da dominação total.
  • 433094

    PRÉ-VENDA

    Modernidade Liquida - Nova Edicao

    sinopse
    • No livro clássico de sua obra ? agora em novo projeto gráfico ?, o sociólogo Zygmunt Bauman examina como se deu a passagem de uma modernidade ?pesada? e ?sólida? para uma modernidade ?leve? e ?líquida?, infinitamente mais dinâmica. Zygmunt Bauman cumpre aqui sua missão de sociólogo, esclarecendo como se deu a transição da modernidade e nos auxiliando a repensar os conceitos e esquemas cognitivos usados para descrever a experiência individual humana e sua história conjunta. É a essa tarefa que se dedica este livro. Analisando cinco conceitos básicos que organizam a vida em sociedade ? emancipação, individualidade, tempo/espaço, trabalho e comunidade ?, Bauman traça suas sucessivas formas e mudanças de significado. Modernidade líquida complementa e conclui a análise realizada pelo autor em Globalização: As consequências humanas e Em busca da política. Juntos, esses três volumes formam uma análise brilhante das condições cambiantes da vida social e política.
  • 433092

    PRÉ-VENDA

    Como Remover Um Presidente

    sinopse
    • O mais completo e aprofundado estudo das dimensões políticas e jurídicas do impeachment e sua aplicação na experiência brasileira. Desde os anos 1980, quando a América Latina se livrou de seus vários regimes autoritários, raramente o continente viveu um ano sem um impeachment consumado, ou ao menos a ameaça séria de um. Só no Brasil, houve mais de 250 denúncias de crime de responsabilidade e o afastamento de dois presidentes. Em Como remover um presidente , o jurista Rafael Mafei reconstitui o desenvolvimento histórico do impeachment ? seu surgimento na Inglaterra, importância para a Constituição americana e utilização no Brasil ?, para então examinar a fundo não apenas os casos de Collor e Dilma, que marcaram o país na redemocratização, mas também as tentativas contra Vargas, FHC, Lula e Bolsonaro. Neste livro fundamental e urgente ? e que já nasce clássico ?, Mafei lança nova luz sobre os elementos que podem evitar que nossa democracia esteja sob permanente ameaça de quarteladas ou parlamentadas, ou condenada a sucumbir quando um tirano vença uma eleição.
  • 433082

    PRÉ-VENDA

    Drogas Para Adultos

    sinopse
    • Escrito por um dos mais respeitados especialistas no assunto, este livro é um poderoso argumento contra tudo aquilo que nos fazem acreditar sobre as drogas, seus efeitos e danos. Baseado em evidências científicas e experiências pessoais, é também um manifesto pela liberdade de usá-las como parte de uma vida responsável e feliz. Está mais do que na hora de pessoas bem-sucedidas falarem abertamente sobre o uso recreativo de drogas ? é o que defende o neurocientista Carl Hart neste livro corajoso e polêmico. Sem esconder sua condição de usuário, em total equilíbrio com uma vida plena e produtiva, ele ilustra os inúmeros benefícios do uso responsável por adultos e argumenta que o maior dano das drogas decorre de sua ilegalidade. Sua demonização e criminalização em países como os Estados Unidos e o Brasil têm sido um flagelo imenso, contribuindo para a discriminação racial, marginalização e mortes. Essa, contudo, nem sempre foi sua visão. Por anos, Hart buscou provar que o uso de drogas é perigoso, até que os resultados de seus estudos não sustentaram mais tal hipótese. Em Drogas para adultos, ele descreve sua luta para convencer outros pesquisadores da área de que atuam sob o véu do preconceito, impedindo a adoção de novos tratamentos e políticas humanas mais saudáveis, e narra sem hipocrisia por que decidiu não mais se calar diante da ideologia moralista e punitiva que cerca o tema. ?Pouca ciência e muito preconceito são as doenças infantis do proibicionismo. Hart inverte essa lógica, iluminando de forma genial o debate sobre drogas.? ? Sidarta Ribeiro
  • 433048

    PRÉ-VENDA

    Uma Historia Feita Por Maos Negras

    sinopse
    • Historiadora, professora, poeta e ativista, Beatriz Nascimento deixou um legado intelectual múltiplo e profundo. Esta coletânea oferece um panorama amplo de seu pensamento, reunindo alguns de seus principais artigos, ensaios e resenhas, escritos entre os anos de 1974-94. Pensadora insurgente à frente de seu tempo, Beatriz Nascimento dedicou-se a resgatar a história do negro no Brasil ? algo ainda a ser construído, ela defendia. Uma história negra, feita por pessoas negras, com o intuito de romper com quatro séculos de invisibilização numa sociedade da qual elas participaram em todos os níveis. Com organização primorosa do antropólogo Alex Ratts, os 24 textos aqui selecionados reafirmam os aspectos centrais de sua obra ? as relações raciais e de gênero, as formulações sobre a contribuição do negro na construção da sociedade brasileira, a recusa do discurso que reduz a problemática racial a uma questão econômica e social, sem uma compreensão existencial do indivíduo, e, sobretudo, as pesquisas sobre os quilombos no Brasil, suas relações com a África e como se reconfiguraram para ser não apenas espaço de resistência, mas um sistema social alternativo. Completam ainda este conjunto escritos da autora marcados pelas transformações políticas e sociais a partir da década de 1980 ? como o fim dos governos militares e a vigência da nova Constituição ? e por inflexões pessoais e memórias ? como em ?Carta de Catarina?, texto de maturidade e síntese no qual ela discorre sobre o movimento negro, a diáspora e suas poéticas, além do processo de feitura do filme Orí, obra fundamental para conhecer, ver e ouvir a potência dessa mulher transatlântica. ?Com Beatriz Nascimento, temos um modo de ver e conhecer outra face do Brasil.? ? Sueli Carneiro ?A essa mulher devemos o renascimento do movimento negro no Rio de Janeiro nos anos 1970. Por favor, não se esqueçam disso!? ? Lélia Gonzalez
  • 433044

    PRÉ-VENDA

    Oceano Sem Lei

    sinopse
    • Toda a adrenalina da aventura por um mundo vasto, sem lei e criminoso como poucos: o alto-mar Há poucas fronteiras ainda não exploradas em nosso planeta. Talvez a mais selvagem, e quase desconhecida, sejam os oceanos: grandes demais para serem policiados e sem jurisdição internacional evidente, essas imensas regiões de águas traiçoeiras abrigam índices galopantes de criminalidade e exploração. Traficantes e contrabandistas, piratas e mercenários, ladrões de naufrágios, vigilantes conservacionistas e caçadores, pessoas que realizam abortos em alto-mar, despejadores ilegais de petróleo, escravos acorrentados e passageiros clandestinos à deriva. Valendo-se de cinco anos de investigações perigosas e intrépidas, muitas vezes a centenas de quilômetros de distância da costa, o premiado repórter Ian Urbina nos apresenta os habitantes deste mundo oculto. Com histórias de espantosa coragem e brutalidade, sobrevivência e tragédia, revela-se a rede global de crime e exploração vinculada às indústrias da pesca, do petróleo e da navegação, e da qual dependem inúmeras economias mundiais. O Brasil ganha destaque no capítulo que relata o embate entre companhias interessadas em perfurar o solo oceânico na costa do país e pesquisadores locais. Empresas que ganharam, em 2013, concessão do governo para explorar a área em busca de petróleo, mas voltaram atrás depois que o Greenpeace auxiliou os cientistas na realização de um estudo que provava a existência de recifes de corais na área ? um ecossistema vivo e rico que fornece proteção e alimentação a diversas formas de vida marinha. Oceano sem lei é o desdobramento de uma série de reportagens inovadoras, escritas pelo autor e publicadas pelo The New York Times. Traz à tona, pela primeira vez, a realidade perturbadora do mundo flutuante que nos conecta: um lugar onde qualquer um pode fazer qualquer coisa porque ninguém está vigiando.
  • 433045

    PRÉ-VENDA

    Globalizacao - Nova Edicao

    sinopse
    • Nessa obra de referência ? agora em novo projeto gráfico ?, Zygmunt Bauman disseca a globalização em todas as suas manifestações: seus reflexos sobre a economia, a política, as estruturas sociais e até sobre nossas percepções de tempo e espaço. Nesta detalhada história da globalização, Zygmunt Bauman mostra que, embora as ações humanas agora se deem em escala global, não somos capazes de ditar os acontecimentos, podemos apenas observar fronteiras, instituições e princípios deslocando-se de forma veloz e imprevisível. Numa análise instigante, o autor sustenta que a globalização tanto divide quanto une, abrindo um fosso cada vez maior entre os que têm e os que não têm. Explorando as dimensões de um mundo no qual ? através das novas tecnologias ? o tempo é acelerado e o espaço é comprimido, Bauman evidencia que os reflexos dessa nova condição são radicalmente desiguais. Ao cotejar obras de filósofos, historiadores sociais, arquitetos e teóricos como Michel Foucault, Claude Lévi-Strauss, Alfred J. Dunlap, Le Corbusier e Oscar Niemeyer, Globalização: As consequências humanas apresenta um panorama histórico dos métodos utilizados para criar e definir espaços humanos e instituições, desde aldeias rurais até grandiosos centros urbanos.
  • 433030

    PRÉ-VENDA

    Tempos Liquidos - Nova Edicao

    sinopse
    • Em Tempos líquidos, Zygmunt Bauman faz uma reflexão profunda sobre a insegurança, sobretudo nas grandes cidades. A insegurança é a marca fundamental dos tempos líquido-modernos. Terrorismo, crime organizado, desemprego e solidão: todos esses são fenômenos típicos de uma era na qual a exclusão e a desintegração da solidariedade expõem o homem aos seus temores mais graves. Segundo Bauman, o desmonte dos mecanismos de proteção aos menos favorecidos, somado aos efeitos incontroláveis gerados pela globalização, propiciou um ambiente inseguro por definição. Assim, as metrópoles se tornam o local por excelência das ansiedades. ?Construídas para fornecer proteção a todos os seus habitantes, as cidades hoje em dia se associam com mais frequência ao perigo que à segurança?, afirma Bauman. Não à toa, para ele, é no medo que se baseia a legitimidade da política contemporânea, incapaz de alcançar a origem global dos problemas ? o que acaba por alimentar, ainda mais, as angústias da vida na modernidade líquida.
  • 432901

    PRÉ-VENDA

    O Preco Do Panico

    sinopse
    • ?O custo humano à resposta emergencial à Covid-19 superou em muito o seu benefício?. Este é o veredito final do trio de estudiosos ? um biólogo, um estatístico e um filósofo ? quanto a uma avaliação aprofundada acerca de um dos piores desastres induzido pelo pânico na história. Enquanto a mídia alimentava as chamas do pânico, autoridades governamentais e uma nova elite científica de especialistas ignoravam os protocolos estabelecidos para a mitigação de uma perigosa doença. Eles pararam a economia mundial, fecharam todas as escolas, confinaram os cidadãos às suas casas e ameaçaram com a imposição indefinida de um regime de distanciamento social extremo. E o povo ? surpreendentemente ? aceitou sem protestar. Modestamente, ainda que implacavelmente focados em o que se sabe ou não sobre o coronavírus, Douglas Axe, William M. Briggs e Jay W. Richards demonstram neste estudo assombroso de que maneira especialistas de verdade podem contribuir quando uma pandemia surge. No início da primavera de 2020, no Hemisfério Norte, o pânico das autoridades governamentais, a histeria da mídia e a arrogância de cientistas que obtiveram poder abruptamente, produziram uma calamidade de ordem mundial. O Preço do Pânico é, portanto, o livro essencial para entender o que aconteceu e como impedir que esses erros mortais se repitam novamente.
  • 432914

    PRÉ-VENDA

    Fanatismo Ideologico

    sinopse
    • Quem acompanha o noticiário político e cultural observa a imensa variabilidade de formas com que o movimento revolucionário se faz presente. Embora haja, por exemplo, uma relação de identidade entre os antigos trabalhistas e os novos progressistas, o cerne dos respectivos discursos é bem diferente. Se os revolucionários de ontem falavam em neoliberalismo, reforma agrária, distribuição de renda e direitos do trabalhador, os de hoje concentram-se em questões de divisões identitárias: raciais e de gênero. Os de ontem combatiam intolerâncias, corrupção e perseguições políticas, os de hoje não se envergonham de fechar os olhos para os escândalos, se for para defender sua causa ideológica. Por maiores que sejam as diferenças de conteúdo discursivo entre o revolucionário do passado que combatia o capitalismo com um fuzil e aquele que combate o machismo com um iPhone, a forma do culto que um e outro praticam é exatamente a mesma. Quais são as crenças e práticas comuns dos revolucionários? Neste clássico, publicado na França em 1904 e pela primeira vez no Brasil, o historiador Albert Mathiez apresenta um profundo estudo sobre o fanatismo político, que foi a base para sua tese de Mestrado na Universidade de Sorbonne. Ao examinar os cultos das Revoluções Francesa e Bolchevique, sua obra consegue lançar luz sobre outras revoluções e também a política contemporânea. Este livro funciona como uma lanterna na selva escura. Ferramenta indispensável para quem deseja compreender a era em que vive, saber do que fala e agir com propriedade. Depois de lê-lo, você não verá o mundo com os mesmos olhos.
  • 432734

    PRÉ-VENDA

    A Origem De Quase Todas As Coisas

    sinopse
    • Como chegamos aqui? De onde viemos e para onde vamos? Se você já se fez ou se faz essas perguntas com frequência, este livro é para você. Em A Origem de (Quase) Todas as Coisas, Graham Lawton, brinda-nos com uma obra tão divertida que mais se parece com uma revista e não um livro típico de ciências. Ao desvendar dezenas dos maiores mistérios da vida com seu modo irreverente de contar histórias, Lawton responde a perguntas incômodas que inspiraram séculos de investigação científica. Com ilustrações de Jennifer Daniel e introdução do grande Stephen Hawking, o livro é de leitura extremamente agradável, todo colorido e repleto de infográficos. Seus blocos de texto e imagens ajudam a entender conceitos complicados do mundo científico.
  • 432628

    PRÉ-VENDA

    O Ecossocialismo De Karl Marx

    sinopse
    • Quais foram as contribuições de Karl Marx ao que chamamos hoje de ecossocialismo? O pensador alemão analisava a relação entre homem e natureza? É possível construir o socialismo em planeta arrasado? A obra do filósofo Kohei Saito, além de ser uma contribuição essencial para os debates sobre a contradição entre um sistema capitalista e a preservação da natureza, é um minucioso estudo da evolução dos trabalhos de Marx em relação ao tema homem e natureza, Saito apresenta ao leitor o caminho traçado por Marx para abandonar a ideia de que a produtividade agrícola poderia aumentar indefinidamente no socialismo, ?Se em 1844 Marx demonstrava preocupação com a cisão entre ser humano e natureza impulsionada pelo capitalismo, em 1865 escrevia a Engels sobre seu interesse em química e fertilidade do solo, A partir dessa análise, Marx nos entrega elementos para a discussão de ruptura metabólica que nos permite questionar os limites ecológicos do sistema capitalista e, ao mesmo tempo, criticar os impactos da agricultura em larga escala?, diz Sabrina Fernandes no prefácio da obra, O trabalho de Saito não tem como objetivo afirmar que toda e qualquer análise de Marx partia de uma visão ecossocialista e sim servir de ferramenta às contribuições feitas por ele à época, ?O princípio do ecossocialismo de Karl Marx existe porque ?o socialismo de Marx prevê uma luta ecológica contra o capital?, Se entendermos ecossocialismo sob essa luz, a verdade é que nem todo socialismo é ecossocialismo, mas seria um avanço se fosse?, pontua Fernandes,
  • 381083

    25,01 %

    Livro Do Feminismo, O - Compacto - Globo

    sinopse
    • Nasce-se mulher ou torna-se uma? Homens podem ser feministas? Ainda precisamos do feminismo no século XXI? Este livro responde questões como essas e outras ao explorar a luta por igualdade ao longo da história. Escrito em linguagem clara e recheado de imagens, infográficos e boxes que vão direto ao ponto e explicam as teorias mais complexas, O livro do feminismo examina as ideias inovadoras e ações pioneiras que serviram de modelo para esse movimento tão fascinante e diverso. Quer você seja uma feminista desde sempre ou esteja buscando informações sobre o movimento, aqui você vai encontrar muito conteúdo para se inspirar e se engajar
  • 432330

    25,01 %

    Sobre O Futuro - Alta Cult

    sinopse
    • Sobre o Futuro
  • 432325

    25,01 %

    Esquerda Hoje, A - Alta Cult

    sinopse
    • "Neste livro o autor reconhece o fracasso da esquerda no último século em promover políticas que conduzam a sociedade para funcionamento mais próximo de seus ideais. Argumenta que ela sacrificou muito de seus verdadeiros ideais para defender interesses corporativos de grupos sociais específicos. Nesse contexto, o livro resgata os verdadeiros ideais de esquerda a partir da origem dessa ideologia: ? Igualdade, ? Desenvolvimento das forças produtivas, ? Democracia. A partir daí, mostrou que ao longo dos últimos cem anos esses ideais foram paulatinamente sacrificados, colocando-se no lugar deles ideias contrárias a ideologia de esquerda, como nacionalismo, estatismo e proteção a segmentos sociais específicos. Pactuou-se até mesmo com o autoritarismo. O autor então resgata os ideais iniciais da esquerda e mostra como várias dessas bandeiras consolidadas através das distorções são contrárias ao que se almeja com uma ideologia de esquerda. Desde quando ainda era estudante o autor circulou entre pessoas que se identificavam como de esquerda. A sua postura não radical, contudo, permitiu que também circulasse bem entre pessoas que não eram de esquerda e até mesmo tratavam a esquerda com desdém. Alexandre Rands é Ph.D. em Economia pela Universidade de Illinois nos E.U.A. e foi por longo período professor do Departamento de Economia da UFPE Na ânsia de aprofundamento das ideias, dedicou-se a leitura e a análise das diversas obras de esquerda. O seu Ph.D. em Economia forçou-o a também aprofundar muito o estudo e análise das ideias liberais. Essa formação diversificada possibilitou ao autor entender e aprofundar as ideologias que estavam por trás dessas posições políticas. Em momento de crise das ideologias de esquerda, em que seus defensores muitas vezes se tornaram reféns dos interesses corporativos de grupos sociais específicos, as reflexões e contribuições de um autor que sempre conseguiu olhar tanto para as ideias de esquerda como para as de direita com um certo distanciamento, compreendendo as críticas que cada um dos lados fazia ao outro, pode ajudar na reconstrução de uma ideologia ou posição política realmente de esquerda. A ideia desse livro é contribuir nessa discussão. Ele visa ajudar a suprimir vários pré-conceitos sobre os ideários da esquerda, que comumente são imputados a essa ideologia e que de fato não fazem parte desses ideários. Ou seja, a ideia é contribuir para aprofundar o conceito e prioridades da esquerda, livrando-a desse lixo ideológico que insiste em se manter atrelado a ela."
  • 432103

    PRÉ-VENDA

    A Origem Da Especie

    sinopse
    • A origem da espécie investiga uma das histórias mais antigas que ainda se contam na face da Terra: o Mito do Roubo do Fogo. Mitos pertencem, sobretudo, ao campo da etnologia. São ainda objeto da filosofia, da história das religiões, da sociologia, da psicologia, da psicanálise, de outros ramos do conhecimento. Que faz, então, um romancista, um contador de histórias como Alberto Mussa, no terreno do mito? Ele responde: ?Mitos são, no fim das contas, apenas mais um gênero de narrativa, embora seja, para mim, o gênero por excelência ? o mais exuberante, o mais perfeito entre todos, por condensar o máximo de conteúdo com um mínimo de expressão.?A origem da espécie é um ensaio literário que reconstitui as personagens e o arcabouço da trama original do Mito do Roubo do Fogo ? um poderoso programa ideológico, um código dos valores fundamentais da humanidade primordial, que inclui: o alimento cozido, a caça como expressão da inteligência, o tabu do incesto, e o poder ?xamânico?, segundo o qual ?ser plenamente humano é não ser apenas humano?. Assim reconstituído e interpretado, o Mito do Roubo do Fogo ainda lança luz sobre a polêmica questão da origem da linguagem, provavelmente surgida em hominídeos mais antigos que o Homo sapiens.À semelhança de um filólogo que estuda e compara diversos manuscritos antigos e anônimos de um mesmo poema ou narrativa, Alberto Mussa escreve aqui, em sua obra mais radicalmente pessoal, o que pensa ? ou o que sente ? sobre o roubo do fogo, assim como sobre a compreensão da verdadeira noção de humanidade, concebida no paleolítico, ou a de sociedade, como existe hoje.Nas palavras do autor: ?Mitos, na verdade, são mais velhos que línguas, são mais antigos que populações. Já passa da hora de dar voz a eles?.
  • 432066

    PRÉ-VENDA

    Marx

    sinopse
    • Como eu acabei trabalhando numa empresa como esta...?! Ahn Yi-young, uma tenra flor de 23 anos, desafiando o mundo dos negócios com uma start-up montada com amigas da faculdade, vai à empresa SJ para tentar ganhar um contrato. No momento em que se prepar
  • 432054

    25,0 %

    Politica Para Perplexos

    sinopse
    • ?Se eu tivesse que sintetizar o caráter do mundo em que vivemos, diria que estamos numa época de incerteza. Os seres humanos de sociedades anteriores à nossa viveram com um futuro talvez mais sombrio, mas a estabilidade de suas condições de vida ? por mais negativas que fossem ? permitia-lhes pensar que o futuro não lhes traria muitas surpresas. Eles podiam passar fome e sofrer opressão, mas não estavam perplexos. A perplexidade é uma situação típica das sociedades em que o horizonte do possível se abriu de tal maneira que nossos cálculos sobre o futuro são especialmente incertos?. (Trecho da obra)
  • 432032

    25,0 %

    Populismo E Negacionismo

    sinopse
    • Os populistas têm conquistado um espaço de destaque no debate público e cada vez mais ocupado posições centrais de poder. Ao mesmo tempo, o negacionismo surgiu na forma de teorias da conspiração, fake news e da rejeição de fatos que basicamente haviam se estabelecido como parte do senso comum. Em um período em que a segurança em relação a vacinas, ao aquecimento global e até mesmo à esfericidade da terra são questionados, nenhum estudioso havia estabelecido uma relação direta entre esses dois fenômenos, até agora! Este livro não só esclarece as causas e consequências do populismo e negacionismo, mas também faz sugestões sobre como podemos combatê-los nos níveis individual e coletivo. O principal objetivo dos populistas é a perpetuação no poder, e, a fim de atingir seus objetivos, eles encontraram, no negacionismo, uma poderosa ferramenta para isso. ?Temos nas mãos não um ensaio acadêmico frio e distante da realidade, mas uma peça rara de pesquisa universitária de primeira qualidade combinada com jornalismo reflexivo de alto nível.? (Embaixador Rubens Ricupero).
  • 431863

    PRÉ-VENDA

    A Era Dos Muros

    sinopse
    • Mapeando a história milenar dos muros que dividem o planeta, Tim Marshall analisa as questões que moldarão as relações geopolíticas dos próximos anos. Mais de um terço dos Estados-nação do mundo têm bloqueios ao longo de suas fronteiras. Ainda que o planeta sempre tenha sido separado por diferentes tipos de construções ? da Grande Muralha da China ao Muro de Berlim ?, uma nova era de isolacionismo e nacionalismo despontou nas últimas décadas. Essa questão ganhou visibilidade com a obsessão da extrema-direita americana pela necessidade de um muro na fronteira com o México e com o Brexit da Grã-Bretanha, mas a verdade é que a extensão do problema é muito maior. Apenas no século XXI foram erguidos milhares de quilômetros de muros e cercas. A China, por exemplo, tem o Grande Firewall, proteção digital que bloqueia a entrada da cultura ocidental. Os países da Europa, por sua vez, tentam se blindar contra imigrantes, terrorismo e dificuldades econômicas dos países vizinhos. Na África do Sul, surgiram comunidades fortemente fechadas que dividem a população dentro do próprio território, e enormes muros ou cercas separam as pessoas no Oriente Médio, na Coreia, no Sudão, na Índia e em diversos outros lugares ao redor do planeta. Com o estilo ágil e envolvente que é sua marca registrada, Tim Marshall organiza as peças do tabuleiro mundial e compõe em A era dos muros um mapa detalhado para entendermos o que está por trás dessas divisões físicas ou tecnológicas. Partindo de regiões geográficas centrais e utilizando suas experiências como repórter em importantes áreas do globo, Marshall analisa de que nosso cenário político por centenas de anos ? em especial desde 2001 ? e como eles determinam a geopolítica da atualidade.
  • 431777

    25,0 %

    Analise Da Policia Comunitaria Aplicada No Brasil

    sinopse
    • "NA DECADA DE 1980, O BRASIL DAVA SEUS PRIMEIROS PASSOS PARA O PROCESSO DE REDEMOCRATIZACAO, INICIADO NO ANO DE 1974 COM O PROCESSO DE REABERTURA POLITICA, SINALIZANDO QUE O PAIS CAMINHAVA PARA O FIM DO PERIODO DOS GOVERNOS MILITARES. COMO PARTE DESSE PROCESSO, AS POLICIAS MILITARES PRECISAVAM MODIFICAR A SUA ATUACAO, QUE FICOU MARCADA PELA TRUCULENCIA E PELA CONSTANTE LIMITACAO DOS DIREITOS DA POPULACAO. DESSA MANEIRA, INICIOU-SE, NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, UMA FORMA DE ATUAR DA POLICIA BASEADA NUMA APROXIMACAO MAIOR ENTRE A POLICIA E A COMUNIDADE, BUSCANDO UMA PARTICIPACAO SOLIDARIA ENTRE OS AGENTES PUBLICOS E AS PESSOAS, DE MODO QUE TODOS SE COMPROMETESSEM EM DESENVOLVER ACOES MAIS EFETIVAS DE SEGURANCA PUBLICA. ESSA NOVA FORMA DE AGIR FOI DENOMINADA POLICIA COMUNITARIA E SE DIFUNDIU POR VARIOS ESTADOS BRASILEIROS EM MEADOS DA DECADA DE 1980, SENDO A PROMESSA DE UMA POLICIA DO FUTURO. HOJE, NO ANO DE 2020, MAIS DE 30 ANOS SE PASSARAM E ESSA FORMA DE AGIR SE PROPAGOU PELO BRASIL, CONSOLIDANDO-SE COMO A SOLUCAO DOS PROBLEMAS DE SEGURANCA PUBLICA ENFRENTADOS EM NOSSO PAIS. POREM, COMO PODEMOS PERCEBER NOS NOTICIARIOS DIARIOS, DE FATO, O QUE SE PROMETIA NAO FOI ALCANCADO. A REFLEXAO SOBRE OS MOTIVOS QUE IMPEDEM A POLICIA COMUNITARIA DE ATINGIR TODO DO SEU POTENCIAL NO BRASIL NOS LEVOU A ESCREVER ESTE LIVRO, QUE ESPERAMOS POSSA MOTIVAR E TAMBEM FAZER REFLETIR, SOB O PARADIGMA TEORICO DA CRIMINOLOGIA CRITICA, O QUE PODE SER MUDADO NA FORMA DE AGIR DAS POLICIAS, PARA A QUE A POLICIA COMUNITARIA SEJA EFETIVA NO PAIS."
  • 431738

    25,0 %

    Conversas Sobre Feminismo(s) No Youtube: Feminismo Difuso Nas Performances Do Publico

    sinopse
    • "PAULA CORUJA CONSTROI, NAS PAGINAS QUE SEGUEM, UM MUNDO QUE FALA DAS MULHERES, E TAMBEM DE NOVAS LOGICAS COMUNICACIONAIS QUE OPERAM SOBRE ABERTURA DE POSSIBILIDADES DE EXPRESSAO, QUE INCLUI A DIVERSIDADE, MAS QUE TAMBEM ENFRENTA O CONSERVADORISMO E O PRECONCEITO. EM CONVERSAS SOBRE FEMINISMO(S) NO YOUTUBE: FEMINISMO DIFUSO NAS PERFORMANCES DO PUBLICO, POR MEIO DE UMA ETNOGRAFIA VIRTUAL, AS MULHERES SE MOSTRAM SOB DIVERSAS PERSPECTIVAS, MAS PRINCIPALMENTE PELAS EXPERIENCIAS DE USUARIAS ATIVAS DA INTERNET QUE SE ENGAJAM NA NAVEGACAO E TAMBEM NA PRODUCAO DE CONTEUDOS, ASSUMINDO UM PERFIL MULTIPLO CARACTERISTICO DO MOMENTO VIVIDO. PROF.ª DR.ª NISIA MARTINS DO ROSARIO PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM COMUNICACAO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL "

Produtos encontrados: 692 Resultado da Pesquisa por: em 14 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar