Produtos encontrados: 691 Resultado da Pesquisa por: em 13 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 457183

    15,02 %

    Elvis Presley

    sinopse
    • ?Elvis sai andando das páginas. Sentimos ele respirando. Este livro supera todos os outros.? Bob Dylan A BIOGRAFIA DEFINITIVA DE UM DOS MAIORES NOMES DA HISTÓRIA DO ROCK DE TODOS OS TEMPOS A história que mostra o homem por trás do mito. O mundo em que Elvis Presley cresceu, o mundo que o moldou e o mundo que ele, quase sem perceber, moldou para si próprio. Último trem para Memphis conta de forma vívida a juventude de Elvis. A infância, os primeiros sucessos, a carreira no cinema, a relação particularmente íntima com os pais e também com namoradas, colegas, mentores e fãs. Tudo isso narrado com toda a graça e a singeleza da vida cotidiana, numa época de sonhos e de uma indústria musical que ainda não tinha se definido, e embasado por centenas de entrevistas e anos de pesquisa. ?É a biografia definitiva... um épico americano que pertence a todas as estantes.? Kirkus Reviews ?Fiquei simplesmente fascinado por ele. Uma manhã fiquei vendo o ritual de Elvis para pentear os cabelos. Usava três óleos de cabelo diferentes, cera modeladora para o topete... como se fosse um corte militar, um tipo de óleo capilar para a frente, outro para trás. Perguntei por que ele usava aquela cera e ele respondeu que, assim, durante o show o cabelo dele cairia de uma certa maneira. Ele achava isso legal. Também me lembro que, quando ele usava um par de meias, em vez de lavá-lo, ele o enrolava e jogava na mala, e se você abrisse a mala, quase caía para trás. Estava cheia de coisas sujas, e muitas vezes ele simplesmente jogava fora e você se perguntava como esse garoto de aparência limpa podia ser tão desorganizado, mas ele sempre cuidava do cabelo. Às vezes, tirava as meias e você podia estar na cama ao lado, o cheiro dominava o quarto inteiro, mas as mulheres não se importavam. Ele era Elvis.?
  • 339905

    18,03 %

    Santo E A Porca, O - Nova Fronteira

    sinopse
    • Escrita em novembro de 1957, O Santo e a Porca retoma um tema clássico com uma roupagem original: não apresenta o vício da avareza apenas pelo que nele há de risível, a exemplo do que fizeram Plauto e Molière, mas, também, do por seu aspecto doloroso, tomando o ponto de vista de quem o possui.
  • 459771

    PRÉ-VENDA

    Inútil Magia

    sinopse
    • Embora o coração seja difícil de traduzir por ter uma linguagem própria, Florence Welch faz de suas músicas e poesias um canal para revelar as coisas inimagináveis que ela esconde. A artista, que já tocou o coração de milhões de fãs ao redor do planeta, inclusive com um dos shows mais memoráveis no Brasil, em 2016, no Lollapalooza, é uma verdadeira força da natureza. Nas canções do grupo Florence + The Machine, ela encanta com sua voz poderosa e versos que inspiram magia, amor, autoconhecimento e transição. Os fãs brasileiros podem comemorar que os dias de cão acabaram, pois a DarkSide® Books apresenta Inútil Magia, uma obra íntima e musical carregada pelos braços do oceano diretamente para a marca Magicae. O livro reúne letras de músicas, poesias e sermões inéditos no Brasil, além de fotos, obras de arte, anotações manuscritas, playlists, desenhos e sketches da própria Florence Welch, que abre seu coração em uma espécie de diário pessoal capaz de inspirar fogo e devoção nos leitores. Inútil Magia é uma forma de conhecer ainda mais esta artista de tamanha sensibilidade, que também passou por momentos delicados com o álcool e conseguiu se afastar dele em 2014, e continua apoiando aqueles que encaram o mesmo problema. Inútil Magia é um rito sagrado para todos que mergulham em seu universo particular. Em versos que ecoam mais alto que sirenes e sinos, e são mais doces que o céu, mas também mais duros que o inferno, o sangue da artista corre fundo, ensinando seus ouvintes e leitores a seguirem as linhas do coração em suas mãos. Uma obra fundamental na coleção de todos os fãs de Florence + The Machine que estão se preparando para a chegada de Dance Fever, seu novo e quinto álbum, Inútil Magia chega para os leitores brasileiros em uma edição especial em capa dura e com pintura dourada para iluminar os corações assombrados com amor e poesia. MAGICAE | Magicae celebra a vida, as fases da lua, as marés internas e os mistérios dos oráculos. Livros repletos de encantamento que honram os poderes ancestrais e cultuam as leis da natureza. A magia que mora no farfalhar das folhas, na alquimia dos aromas, no sopro do vento e no virar das páginas também existe em todos nós. Magicae é o reencontro com a nossa própria essência.
  • 459169

    PRÉ-VENDA

    Sortilégio

    sinopse
    • SINOPSE Incrível a atualidade dos textos de Abdias Nascimento. A cada vez que nos deparamos com um, salta aos olhos o frescor, a pertinência e a contundência de sua prosa, de seus diálogos, de sua força, de sua capacidade como orador. Sortilégio escancara a brutalidade do racismo no Brasil, denuncia a farsa da democracia racial e ainda ilumina e se abre para uma poderosa cultura brasileira de matriz africana, além de trazer a discussão sobre identidade. Esta edição marca o estabelecimento do texto da peça, com partituras de Nei Lopes, e traz análise de Elisa Larkin Nascimento sobre as encruzilhadas entre o masculino e o feminino na obra, além de entrevistas com Léa Garcia, atriz protagonista da montagem de estreia em 1957, ngelo Flávio Zuhalê, diretor da montagem de 2014, e do produtor e gestor cultural Jessé Oliveira. QUARTA-CAPA Sortilégio revela a sorte do povo negro sob a mortalha da democracia racial. Ao contar a história de Emanuel, negro e doutor, a peça traça a biografia de milhões. Seu drama, este drama, é nossa tragédia. Mesmo censurada, difamada e polêmica, Sortilégio tornou-se, logo na estreia, um dos principais marcos do moderno teatro brasileiro: por seu texto inovador, pela plasticidade de sua encenação ? as ilustrações deste livro o provam ?, pelo olhar crítico e contundente sobre a nossa realidade, pela importância social da presença negra em cena, física e espiritualmente. Feitiço catártico, a religiosidade de matriz africana se apresenta não como mera reprodução pitoresca, mas como poderosa simbiose entre forma e caráter. Nesse sentido, os pontos dos orixás, por exemplo, lhe dão ritmo e integridade sígnica e estilística. Exu abre os caminhos? Esta edição apresenta a última versão revista pelo autor. Traz ainda depoimentos da consagrada atriz Léa Garcia e do encenador ngelo Flávio Zuhalê, e ensaios de Elisa Larkin Nascimento e Jessé Oliveira. E traz mais: a certeza de que o poder e o encanto das falas das personagens transcendem o teatro, pois, se a peça de Abdias Nascimento tem aqui sua versão definitiva, o racismo que a obra esconjura ainda persiste e tem o país inteiro como palco. PARALELOS A coleção Paralelos traz obras de ficção e narrativas poéticos com qualidade literária e originalidade. DA CAPA Imagem da capa: Cena de Sortilégio, montagem de 2014, com direção de ngelo Flávio Zuhalê.
  • 459120

    PRÉ-VENDA

    Set The Boy Free - Johnny Marr

    sinopse
    • AS AGUARDADAS MEMÓRIAS DO LENDÁRIO GUITARRISTA E CO-FUNDADOR DA SEMINAL BANDA DE ROCK BRITÂNICO THE SMITHS. ?Nunca descobri por que me sentia tão atraído pela guitarra quando era criança e por que ela me acompanhou por toda minha vida. Ser guitarrista tem sido minha identidade, para o mundo e para mim mesmo. Tem sido desse jeito desde que vi a primeira em uma vitrine aos cinco anos, e não conheço uma vida diferente disso desde aquele momento.? Início da década de 1980, subúrbios de Manchester. O guitarrista jovem Johnny Marr bate à porta de Steven Morrissey, cantor semidesconhecido, alguns anos mais velho que ele, e o convida para fundar uma banda juntos. Desse encontro, nasce um dos grupos de rock mais famosos de todos os tempos: The Smiths. Poucas bandas tiveram tanto impacto quanto The Smiths e poucos músicos são tão celebrados quanto Johnny Marr. No entanto, A autobiografia não é apenas a história de uma das bandas icônicas dos anos 1980. É a história de um menino que cresceu em uma família irlandesa, operária e católica, que rapidamente descobre o poder da música e da arte. É a história de um adolescente que observa com curiosidade e entusiasmo as grandes mudanças sociais na Inglaterra pós-industrial, os movimentos da contracultura juvenil, os novos gêneros musicais ? do glam rock ao punk e à new wave. E é também a história de um músico já maduro, que, após a dissolução, dos Smiths não tem medo de tomar novos caminhos. Desde então, Marr não parou de explorar os limites da música. Ele se juntou a bandas como The Pretenders, Modest Mouse, The The e The Cribs, além de ter colaborado com Hans Zimmer. Aqui, pela primeira vez, ele conta sua versão da história. Alternando memórias pessoais, insights musicais e reflexões sobre a sociedade e os costumes, esta obra é uma jornada em uma das mentes criativas mais férteis da música pop contemporânea.
  • 459117

    PRÉ-VENDA

    Gilberto Gil Todas As Letras

    sinopse
    • Edição comemorativa e ampliada que compila mais de quatrocentas letras escritas por Gilberto Gil em sessenta anos de carreira. A obra de Gilberto Gil contribuiu para a transformação do conceito estético da letra de música ao lhe dar status de poesia ? cantada e popular. Ex-ministro da Cultura, membro da Academia Brasileira de Letras, Gil é um dos mais sensíveis e inventivos artistas em atividade, reconhecido e admirado no mundo inteiro. Com organização de Carlos Rennó, ilustrações inéditas de Alberto Pitta e textos de Arnaldo Antunes e José Miguel Wisnik, esta terceira edição de Todas as letras reúne o conjunto das canções compostas por Gil, uma cronologia e centenas de comentários do autor a respeito de suas composições. ?Gilberto Gil e sua obra brilham em ancestralidade e afrodescendência, sob o comando afetuoso de Tempo, divindade e rei transformado em canção. Gil é gênio e é um de nós!? ? Jurema Werneck ?Gil tem uma aura espiritual muito forte, de divindade. A sabedoria com a qual ele analisa a experiência humana é algo que sempre me enriqueceu.? ? Emicida
  • 459105

    PRÉ-VENDA

    A Música Do Diabo

    sinopse
    • "A HISTÓRIA REAL POR TRÁS DA MAIOR LENDA MUSICAL DE TODOS OS TEMPOS. ""Este livro vai reescrever a história do blues."" ? Lawrence Cohn, produtor de Robert Johnson: The Complete Recordings, pelo qual ganhou o Grammy, e autor de Nothing But the Blues Embalados pelos compassos do blues e por mais de cinquenta anos de intensa pesquisa, Bruce Conforth e Gayle Dean Wardlow enfim revelam a verdadeira história de Robert Johnson, o bluesman que influenciou gerações de compositores, guitarristas e cantores, e que, diz a lenda, teria vendido a alma ao diabo em troca de um talento incrível. Os autores vão ainda mais longe ao esclarecer uma série de equívocos. Nenhum livro antes deste incluiu tantas memórias de pessoas que conviveram com Johnson, que morreu de forma trágica, envenenado, com apenas vinte e sete anos. Aqui, você encontrará lembranças de familiares, amigos de infância, vizinhos, colegas músicos, namoradas e outros conhecidos. As entrevistas começaram ainda nos anos 1960. Cada registro de censo, arquivo municipal, certidão de casamento, nota de falecimento e artigo de jornal também foi vasculhado em busca de mais informações sobre o músico cuja vida breve foi envolta em mistérios. A história de sofrimento e júbilo, altos extremos e baixos devastadores, foi enfim contada. Uma história sobretudo humana. "
  • 458872

    14,94 %

    Diatribe De Amor Contra Um Homem Sentado

    sinopse
    • Publicada originalmente em 1987 e inédita no Brasil, Diatribe de amor contra um homem sentado é a única peça escrita por Gabriel García Márquez. É o relato íntimo e sincero de uma mulher prestes a completar 25 anos de casada. ?Nada se parece tanto com o inferno como um casamento feliz!?Assim começa Graciela Jaraiz de la Vera ? esposa de um homem acomodado, neto de um marquês ? às vésperas das bodas de prata de seu casamento. Assim começa seu monólogo, seu diálogo frustrado sobre a felicidade pública e a infelicidade íntima, sobre o paralelo entre a ascensão social e o crescimento do desgosto. Graciela se dirige ao marido, mas ele nada diz, limita-se a ficar sentado de terno escuro na poltrona lendo o jornal. Na verdade, de acordo com García Márquez, trata-se de um manequim, um objeto sobre o qual ela projeta o desencanto de uma vida marcada pela perda: da confiança nele, do respeito por ele, do valor de seus sentimentos por ele. Tudo para descobrir que, apesar de seus rancores, ela não consegue deixar de amá-lo.Inédito no Brasil, Diatribe de amor contra um homem sentado é um monólogo em um ato para uma única atriz, a única peça escrita por Gabriel García Márquez. Encenada pela primeira vez em Buenos Aires, em 1988, no IV Festival Ibero-Americano de Teatro, este livro é um texto curto, mas de inigualável profundidade. União do trágico e do satírico, ele é a reconstrução de uma vida a dois, o retrato de uma mulher prisioneira de um amor que sabe não ter como compartilhar.?O certo é que a felicidade não é como dizem, que só dura um instante, e a gente só fica sabendo que teve quando ela já se acabou. A verdade é que ela dura enquanto dura o amor, porque com amor até morrer é bom.? ?Um autêntico original de García Márquez, poético, sentencioso, transbordando prazeres terrenos.? - El País
  • 458759

    PRÉ-VENDA

    14,99 %

    O Infinito Em Um Junco

    sinopse
    • Fenômeno editorial espanhol traduzido para mais de 30 idiomas, ensaio sobre a história do livro vem conquistando prêmios e leitores Um livro sobre a evolução dos livros, um passeio pela trajetória desse artefato fascinante que inventamos para que as palavras pudessem ser transportadas pelo espaço e pelo tempo: O infinito em um junco conta a história desse objeto desde sua criação, milênios atrás, passando por todos os modelos e formatos que testamos ao longo da jornada humana. A obra de Irene Vallejo é também sobre viagens e diferentes lugares. Uma rota com paradas nos campos de batalha de Alexandre, o Grande, e na Vila dos Papiros sepultada pelas lavas do Vesúvio, nos palácios de Cleópatra e na cena do crime de Hipátia, nas primeiras livrarias e nas oficinas de cópia manuscrita, nas fogueiras em que eram queimados códices proibidos, no gulag, na Biblioteca de Sarajevo e no labirinto subterrâneo de Oxford no ano 2000. Um fio que une os clássicos ao mundo contemporâneo, conectando-os aos debates atuais: Aristófanes e os processos judiciais contra os humoristas, Safo e a voz literária das mulheres, Tito Lívio e o fenômeno dos fãs, Sêneca e a pós-verdade. Acima de tudo, esta é uma fabulosa aventura coletiva protagonizada por milhares de pessoas que, ao longo do tempo, protegeram e tornaram o livro possível: contadores de histórias, escribas, iluminadores, tradutores, vendedores ambulantes, professores, sábios, espiões, rebeldes, freiras, aventureiros, leitores de todos os cantos, nas capitais onde se concentra o poder e nas regiões mais remotas, onde o conhecimento se refugia em tempos de caos. Pessoas comuns cujos nomes muitas vezes são apagados da história, gente que salva essas fontes de memória, os verdadeiros protagonistas desta obra.
  • 458036

    20,06 %

    O Essencial Da Escola Austríaca De Economia

    sinopse
    • A Escola Austríaca de Economia foi fundada em 1871 por Carl Menger, jornalista e economista, com o lançamento do livro Principles of Economics. Menger, William Stanley Jevons e Léon Walras são considerados os cofundadores da Revolução Marginalista, vertente que propunha uma mudança na interpretação da teoria valor-trabalho. Segundo eles, o valor de um determinado objeto não se baseia no tempo e esforço de trabalho empenhado para sua realização, mas em como as pessoas percebem a utilidade de determinado produto ou serviço para si. Essa perspectiva mudou a maneira como os economistas passaram a enxergar o mundo: a valorização de algo era definida pelo consumidor. Porém, o que define a valoração? Para responder ao paradoxo, os estudiosos austríacos formularam o conceito de utilidade marginal. A influência da Escola Austríaca de Economia não parou por aí, pois outros grandes economistas desenvolveram suas próprias ideias a partir das que foram apresentadas. Entre eles: Eugen von Böhm-Bawerk, Friedrich von Wieser, Ludwig von Mises e F. A. Hayek. De forma sucinta, você encontrará nesta edição uma visão geral dos princípios desta escola. ?[...] o homem, com suas necessidades e seu controle sobre os meios de satisfazê-las, é o ponto de partida e de chegada de toda a economia humana.? ? CARL MENGER
  • 457714

    15,02 %

    Supernatural - Haverá Paz Quanto Tudo Acabar

    sinopse
    • Lançada nos Estados Unidos em 2005, a série americana Supernatural, ou Sobrenatural (título em português), foi um dos programas de maior sucesso da Warner Bros. Television. Foi visto por milhões de pessoas no mundo inteiro. E no Brasil seu sucesso foi estrondoso, com milhares de hunters brasileiros. Depois de lançar vários títulos Supernatural no Brasil, a Gryphus Geek finaliza com chave de ouro sua coleção publicando a obra que encerra a série: HAVERÁ PAZ QUANDO TUDO ACABAR O livro é uma retrospectiva emocionante do adorado programa de televisão. Com depoimentos sinceros escritos por atores da série e seus fãs - além de fotos coloridas e ilustrações ? HAVERÁ PAZ QUANDO TUDO ACABAR traça a evolução de Supernatural, os personagens memoráveis criados pelos roteiristas e vividos por seus atores talentosos e as muitas maneiras pelas quais o programa inspirou e mudou a vida de seus espectadores e elenco. Esta obra é tanto uma celebração de Supernatural quanto uma maneira de lembrar o que o tornou tão especial, um lembrete permanente do legado que o programa deixa para trás e um incentivo para a família SPN, como diz a música-tema não oficial da série, continuar. A obra apresenta capítulos de Jared Padalecki (Sam Winchester) e Jensen Ackles (Dean Winchester), que incluem as coisas mais sinceras e emocionantes que eles querem que os fãs se lembrem sobre Supernatural ? além de novas reflexões sobre o legado de Sam e Dean.
  • 457563

    5,0 %

    Medida Provisória - Diário Do Diretor

    sinopse
    • Em Medida provisória: Diário do diretor (Editora Cobogó), Lázaro Ramos narra os bastidores de seu primeiro trabalho atrás das câmeras, como diretor de cinema. Compartilhando desafios, escolhas criativas e descobertas, Lázaro conta seu envolvimento com o projeto desde que conheceu a peça Namíbia, não!, de Aldri Anunciação, e decidiu adaptá-la para o cinema. ?Entendemos logo que ali havia uma ideia muito original e que trazia debates importantes, principalmente no momento histórico que estávamos vivendo, momento em que a população negra no Brasil estava discutindo intensamente o seu espaço de formação de identidade, direitos e deveres?, escreve no livro. Além de relatar as etapas de criação de um filme, Lázaro confidencia no texto suas dúvidas quanto a decisões narrativas e estéticas, assim como os obstáculos de produção e distribuição enfrentados por Medida provisória ? aclamado em festivais nacionais e internacionais. A trama do filme retrata um Brasil distópico, num futuro próximo, em que o Estado decreta uma medida provisória para enviar os negros ? ?cidadãos de melanina acentuada? ? de volta à África, como reparação pela escravização de seus ascendentes. O livro inclui um QR Code para a visualização de 300 imagens do making of do filme Medida provisória. Trechos: ?Nunca pensei que em um só trabalho eu teria tantos aprendizados, alegrias e medos. Agora, desejo de maneira mais apaixonada contar mais histórias estando nesta função de diretor. Alguns associam o diretor a um Deus supremo, discordei disso, ou pelo menos desejei ser um diretor que trabalha de outra maneira. Quero ser um enamorado, alguém que vibra a cada conquista do elenco, que mantém a capacidade de se emocionar e se envolver com cada frame visto na sala de edição, e principalmente alguém que consegue, com uma obra artística, abrir outras compreensões do mundo e assim acender no público a certeza de que existe a possibilidade de melhorar o mundo, mesmo que só um pouco.? ?Nós nos juntamos na sala [no Afrobunker] e oferecemos personagens a cada um deles: advogada, cristão, candomblecista, adolescente, bombeiro, YouTuber, vendedor ambulante... Assim fomos construindo um ambiente onde havia diversidade. A proposta era fazer um laboratório criativo de um dia com esses atores, imaginando o que aconteceria se a medida provisória fosse realmente decretada e se esse neoquilombo de fato existisse. Como cada personagem se comportaria nesse ambiente, nesse esconderijo??
  • 457240

    14,92 %

    Entre Quatro Paredes

    sinopse
    • Neste drama estão todos mortos e, ao contrário do que acreditavam, percebem que o inferno não é uma câmara de tortura, mas uma sala de estar ao estilo do Segundo Império francês. Lá eles irão ? eternamente ? espionar, provocar, tentar seduzir e, acima de tudo, dilacerar uns aos outros. ?O inferno são os outros.? Essa é, certamente, a frase que pontua Entre quatro paredes, peça escrita pelo filósofo existencialista Jean-Paul Sartre em 1944 e publicada no ano seguinte.A ação se passa no inferno, mas não o inferno cristão ao qual estamos acostumados, com demônios, castigos físicos e outros estereótipos. Nele, o jornalista Joseph Garcin, a lésbica Inês Serrano e a fútil Estelle Rigault são levados a um salão sem janelas, iluminado todo o tempo. Ali, enclausurados, são condenados a uma ?vida sem interrupção?, o que torna a sobrevivência insuportável.Confinados na eternidade, os personagens são seres atormentados pelos próprios fantasmas. Questões como culpa, responsabilização, consciência e sexualidade emergem dessa convivência, em conflitos desencadeados pela relação de vigilância e espelhamento entre eles. Conclui-se que, se a presença do outro incomoda, o que realmente exaspera o ser humano é o olhar do outro. ?Sartre ou a nostalgia do idílio universal.? ? Albert Camus?Entre quatro paredes é principalmente um apelo [?] para um autoexame rigoroso por parte de cada indivíduo e para a aceitação de uma atitude de responsabilidade moral em relação a seus atos e pensamentos.? ? Paul Bowles
  • 457021

    14,92 %

    Um Inimigo Do Povo

    sinopse
    • "-Dr. Stockmann ? Muito bem, caros concidadãos. Nada mais direi sobre nossos governantes. Não pretendo criticá-los mais, dizer-lhes mais e mais verdades, não, não mesmo! [...] Estou certo de que todos esses reacionários, todos esses velhos destroços de um mundo que está desaparecendo terão o seu fim natural, cedo ou tarde. Não precisaremos apressar o seu desaparecimento, pois eles acabarão por si mesmos. Não é tampouco essa gente que constitui o perigo mais iminente para a sociedade. Não, não são eles os mais perigosos destruidores das forças progressistas, nem são eles os mais perigosos inimigos da verdade e da liberdade! Gritos por todos os lados ? Quem são? Quem são? Diga! Dr. Stockmann ? Sim, podem ficar descansados, eu direi! Foi esta justamente a grande descoberta que fiz ontem. (Alteando a voz.) O inimigo mais perigoso da verdade e da liberdade, entre nós, é a enorme e silenciosa maioria dos meus concidadãos. Esta massa amorfa, é ela! (Trecho de Um inimigo do povo) UM LIBELO CONTRA A HIPOCRISIA E A UNANIMIDADE Um inimigo do povo foi publicado em Copenhague em 1882 e estreou no Teatro Nacional de Oslo em 13 de janeiro de 1883. Imediatamente foi traduzido para dezenas de línguas e encenado e publicado em quase toda a Europa, numa repercussão digna dos grandes autores franceses que monopolizavam a dramaturgia da época. A estreia em Paris foi marcada por grandes manifestações no teatro de apoio às ideias anarquistas. A enorme repercussão da peça motivou longos e apaixonados artigos do deputado socialista Jean Jaurès e do deputado esquerdista e grande intelectual do seu tempo Georges Clemenceau. Em 1898, voltou a ser apresentada em Paris em meio ao célebre processo Dreyfus, quando as sessões da peça eram seguidamente interrompidas com aclamações de protesto contra o Estado e de apoio a Ibsen e Zola, que pontificava na época com seu célebre libelo libertário J?accuse a favor de Alfred Dreyfus. Um inimigo do povo é uma obra-prima sobre as contradições humanas e a falência do indivíduo frente à unanimidade. Mesmo diante da vontade de praticar o bem comum, o dr. Stockmann entra em choque com os interesses mesquinhos da cidade. Vítima da maioria e da unanimidade, o homem que queria salvar a cidade torna-se o inimigo do povo. Estas ideias de Ibsen aproximavam-se muito das ideias anarquistas, que tinham amplo apoio de importantes segmentos intelectuais e políticos da sociedade da época. A peça é uma impiedosa crítica às elites, aos governos, aos partidos e ao pensamento único. Os Editores"""
  • 456998

    15,01 %

    Joan Jett And The Blackhearts (em Português)

    sinopse
    • "A MÚSICA DE UMA DAS MULHERES MAIS IMPORTANTES DA HISTÓRIA DO ROCK TRANSFORMADA EM HISTÓRIAS POR GRANDES ROTEIRISTAS E ILUSTRADORAS! Joan Jett mudou a história do rock n? roll e das mulheres para sempre com sua arte. Nos anos 70, ao lado de suas colegas do Runaways, alcançou o auge e desde então nunca mais parou. Foi considerada uma das melhores guitarristas de todos os tempos pela revista Rolling Stone. A canção ""I Love Rock 'n Roll"" atingiu o 1º lugar da Billboard, considerada uma das 30 melhores músicas de todos os tempos. Este livro, todo colorido e em formato especial (29x29cm), é uma homenagem aos 40 anos dos lendários álbuns de Joan Jett: Bad Reputation e I Love Rock 'N' Roll. Grandes roteiristas e ilustradoras de graphic novels se reúnem para dar vida às músicas em histórias de ficção em quadrinhos, todas criadas com inspiração nesses álbuns. ?Não dou a mínima pra minha má reputação / O mundo está em apuros, não tem comunicação / E todo mundo pode dizer o que quiser / E não vai melhorar nunca, só pra você saber / Então por que eu vou ligar pra minha má reputação se não tem jeito?? ?Ele sorriu, então me levantei e perguntei o nome dele / ?Não importa?, ele disse, ?porque é tudo a mesma coisa? / Eu disse: ?Posso te levar pra casa, pra gente ficar sozinho?? / E em seguida estávamos indo em frente / Ele estava lá comigo, sim, comigo / Em seguida, estávamos indo em frente / Ele estava comigo, sim, cantando comigo / Eu amo o rock ?n? roll / Então coloca outra moeda no jukebox, meu amor?"
  • 456949

    20,0 %

    A Escuta Do Corpo

    sinopse
    • Em A escuta do corpo ? Sistematização da Técnica Klauss Vianna, Jussara Miller enfrenta o desafio de transformar em texto as vivências cinestésicas e apresenta, de forma organizada e inédita, a prática corporal do coreógrafo Klauss Vianna. Com base no relato da trajetória dos bailarinos Klauss, Angel e Rainer, a autora revela as descobertas dos Viannas, em especial de Klauss, com relação ao corpo e ao movimento ? o que lhes permitiu aperfeiçoar a expressão corporal, tornando-a essencial para a prática da dança e da atuação no Brasil. Este livro busca suprir a carência de bibliografia a sobre a pesquisa dos Viannas e, principalmente, a ausência de registro da sistematização dessa técnica. Dessa maneira, a obra divulga uma prática que possibilita atingir a amplitude do movimento corporal e contribui para o amadurecimento da dança no país.
  • 456772

    14,97 %

    Lorenzato

    sinopse
    • Obra bilíngue que reúne os principais trabalhos do pintor mineiro Amadeo Luciano Lorenzato. Lorenzato produziu um corpo de obra estimado entre 3 mil e 5 mil pinturas com temas e iconografias os mais diversos, que refletem sua biografia e sua relação com a paisagem de Belo Horizonte, seu entorno e sua urbanização. Suas obras conhecidas datam dos anos 1940, quando ele volta ao Brasil depois de ter passado quase trinta anos na Europa, a 1995, ano de sua morte. Únicas em suas técnicas e estilos, suas pinturas remontam a sua origem na classe trabalhadora, condição que o levou a conjugar as ambições artísticas à necessidade de sustentar a si e à família com o trabalho na construção civil. Só pôde se dedicar inteiramente à arte com mais de cinquenta anos, quando se aposenta devido a um acidente de trabalho. Seu ofício como pintor-decorador lhe inspirou a criação de uma técnica pictórica original, que se valia de instrumentos adaptados da decoração de paredes. Com o auxílio de um pente, ele raspava a tinta sobre a superfície repetidas vezes, criando uma fusão de cores com texturas e promovendo uma sensação de movimento. Costumava manipular as tintas a partir de pigmentos minerais encontrados no mercado, e frequentemente as aplicava sobre uma camada de alvaiade que contribuía para intensificar a vibração das cores. A fabricação dos suportes pictóricos, parte importante de sua economia de meios, o levava a reaproveitar pedaços de chapas de madeira e embalagens, às vezes recobertas com tecido ou papel, costurados ou colados à mão. Os formatos eram quase sempre pequenos ou médios, no máximo um metro no lado maior, denotando certo sentido de domesticidade. Seus quadros têm aspecto áspero: são opacos, táteis e sensoriais. Durante muitos anos limitada a um círculo pequeno de admiradores, sobretudo de artistas e marchands de sua cidade natal, a obra de Lorenzato vem conquistando novas audiências nos últimos vinte anos por meio de exposições, sobretudo em galerias comerciais, que culminaram numa série de apresentações internacionais em 2019. Essa reapreciação consolidou seu lugar entre os artistas modernos brasileiros, contribuindo para a ampliação do cânone. Assim como outros artistas chamados preconceituosamente de primitivos ou ingênuos, Lorenzato recorreu a fontes populares, reprocessando-as com referências eruditas dentro de uma perspectiva não hierárquica. Sua obra deve, pois, ser compreendida como parte da modernidade tardia brasileira. No entanto, mesmo a despeito deste renovado interesse comercial, o sistema da arte não tem sido capaz de produzir reflexão sobre sua obra no mesmo ritmo por meio de mostras institucionais e estudos acadêmicos.
  • 456604

    20,0 %

    Povos Originários

    sinopse
    • Na primeira viagem que fez à Amazônia, em 1997, a imagem de uma mulher Yanomami ficou gravada na memória do fotojornalista Ricardo Stuckert. Quase 20 anos depois, quando voltou à aldeia para fotografá-la outra vez, decidiu assumir a missão de registrar de forma mais ampla a vida dos indígenas brasileiros, uma maneira de prestar-lhes um tributo e ao mesmo tempo torná-los mais conhecidos ao redor do país. Edição bilíngue e capa dura.
  • 456478

    25,98 %

    Kit 5 Volumes - Coleção Clássicos Do Teatro Grego

    sinopse
    • Kit reúne, cinco das principais tragédias gregas, em edições bilíngues. Todas vertidas do original por Trajano Vieira, premiado tradutor da Odisseia e professor livre-docente da Unicamp. Filoctetes e As Traquínias, de Sófocles (496-406 a.C.) Medeia, Héracles e Hipólito, de Eurípides (480-406 a.C.). Filoctetes: O mito do herói grego abandonado em uma ilha durante a guerra de Troia, aqui convertido em tragédia por Sófocles, foi também trabalhado por Ésquilo e Eurípides e, nos tempos modernos, cativou escritores como André Gide e Heiner Müller. As Traquínias: Dentre as tragédias gregas que chegaram até nós, As Traquínias e o Héracles, de Eurípides, que ora se publicam conjuntamente, são as únicas que trazem o grande herói Héracles (ou Hércules, na mitologia latina) como protagonista. A ação da peça de Sófocles se inicia em Tráquis, onde a esposa de Héracles, Dejanira, aguarda o retorno do marido, afastado há tempos do lar para a conclusão de seus doze trabalhos. Considerada por Ezra Pound como "o ponto máximo da sensibilidade grega", acompanhada de um ensaio da célebre helenista inglesa P. E. Easterling. Medeia: A mais famosa peça do grande trágico grego Eurípides narra a vingança da altiva Medeia contra Jasão, depois que este, após ter conquistado o Velo de Ouro com sua ajuda, a rejeita para desposar a filha do rei de Corinto. A tragédia foi incompreendida à época de sua apresentação, em 431 a.C., mas, ao deslocar o foco do coletivo para o individual, dando relevo inédito à psicologia humana e às personagens femininas, a obra de Eurípides se tornaria um dos pilares da dramaturgia moderna e a figura de Medeia, uma das mais marcantes de toda a literatura. Héracles: Dentre as tragédias gregas que chegaram até nós, o Héracles, de Eurípides e As Traquínias, são as únicas que trazem o grande herói Héracles (ou Hércules, na mitologia latina) como protagonista. Enquanto Sófocles segue a tradição, Eurípides constrói uma história totalmente original, estruturando sua peça em dois atos contrastantes, uma criação que desafiou as convenções da Poética de Aristóteles e boa parte da crítica posterior. Obra de feição extremamente moderna, o Héracles tem sido cada vez mais valorizado na atualidade. Hipólito: O casto Hipólito é devoto da deusa da caça, Ártemis, o que provoca a ira de Afrodite, deusa do amor. Esta, para se vingar, faz Fedra se apaixonar pelo enteado. A partir deste enredo, onde se contrapõem honra e traição, Eurípides constrói de forma engenhosa sua tragédia com uma série de pares opostos: Hipólito e Teseu; Fedra e a nutriz (sua criada); Afrodite e Ártemis; além de dois coros: o das mulheres de Trezena e o dos servos de Hipólito.
  • 455691

    5,01 %

    Nara Leão

    sinopse
    • O primeiro disco de Nara Leão foi uma obra revolucionária. Em Nara, lançado em 1964, a ?musa? rompia com bossa nova para dar voz ao samba e à canção de protesto, valorizando compositores como Zé Keti, Nelson Cavaquinho e Cartola. Essa revolução ? que, feita com modos suaves, lirismo e belas melodias anunciou o que seria a música brasileira a partir dali ? é narrada em Nara Leão: Nara ? 1964, da coleção O Livro do Disco (Editora Cobogó), pelo jornalista e pesquisador Hugo Sukman. Neste LP, que é peça-chave para o entendimento daquele período, mobilizada pela profundidade social do samba do morro, Nara realizou um trabalho, acima de tudo, político. ?Esse primeiro disco, para mim, foi falar de uma coisa que eu achava muito importante, falar dos problemas brasileiros. Eu tinha muito a ideia de reportagem musical, mostrar ao pessoal de Copacabana o que o morro faz, uma coisa de reportagem mesmo?, contou Nara. A narrativa evidencia a maneira pela qual o disco foi capaz de capturar o zeitgeist, o espírito daquela época, para produzir uma obra definitiva e atemporal. Ao se debruçar sobre sua criação e suas canções, Sukman ilumina a trajetória da artista visionária que foi Nara Leão enquanto guia o leitor por uma saborosa história não só da música brasileira como também do Brasil e de sua cultura.
  • 455616

    19,95 %

    Dançarelando

    sinopse
  • 455570

    PRÉ-VENDA

    15,0 %

    Pequeno Livro Das Cores

    sinopse
    • Um guia prático para descobrir o incrível poder da cor e como aplicá-lo no nosso dia a dia.A cor exerce uma enorme influência em nossos comportamentos, decisões e emoções. Após uma breve revisão da história e das diferentes teorias, neste pequeno guia Karen Haller nos apresenta como funciona a percepção de cores e sua relação com nossas emoções. Na forma de ferramentas práticas, tabelas informativas e dicas, O Pequeno Livro da Cor também coloca ao nosso alcance infinitas maneiras de usar o potencial transformador da cor em diferentes áreas: desde a maneira como vestimos e decoramos nossa casa até seu papel no trabalho ambiente e relacionamentos
  • 455498

    20,0 %

    Bordar É Facil

    sinopse
    • Este livro é uma verdadeira enciclopédia visual do bordado, o guia mais completo para uma das mais belas e populares obras. Marie Suarez fez uma seleção exaustiva de pontos e técnicas e nos convida a compartilhar e manter viva esta arte milenar.· Mais de 150 pontos classificados por técnicas, tradições e estilos: ponto cruz, bordado suíço, bainhas, pontos de renda, perfurações, Hardanger, bordado vermelho, pintura com agulha?· Mais de 1000 fotos coloridas com instruções numeradas passo a passo para fazer cada ponto sem a possibilidade de se perder. · Materiais, ferramentas e amostras com 14 projetos de trabalho para conhecer os fios e tecidos básicos, e poder ver os pontos aplicados nas diferentes composições ornamentais e cromáticas
  • 455495

    PRÉ-VENDA

    Crochê Moderno

    sinopse
    • Toda pessoa que entra no mundo do crochê fica viciada. Você começa por acaso, fazendo alguma nova atividade manual, e acaba carregando um novelo de lã na bolsa para tricotar secretamente quando surgir a oportunidade. Seja por causa de seus designs atuais ou porque é voltado para iniciantes e pessoas mais experientes, com este incrível guia de crochê você finalmente poderá experimentar uma das técnicas tradicionais de tricô manual mais populares. Noções básicas de crochê: você aprenderá as ferramentas básicas, os fios mais recomendados e os tipos fundamentais de pontos. A partir de agora, ponto corrente, trapillo e crochê pixel farão parte do seu vocabulário habitual. 32 projetos: escolha entre 32 criações de todos os tipos, desde acessórios para casa, como almofadas, cestos ou tapetes, até utensílios e acessórios, como estojos para tablet e celular, bolsas de noite ou joias. Passo a passo: cada criação inclui uma pequena ficha técnica onde, entre outras coisas, são especificadas a dificuldade de elaboração e o material necessário. O livro usa instruções ilustradas passo a passo em linguagem acessível para mostrar todas as coisas que você pode fazer crochê. Você não precisa ser um especialista para fazer esses projetos, com a ajuda de fotografias, você poderá ter sucesso até mesmo nos projetos mais complicados
  • 455344

    14,89 %

    Como Trabalhar Com Fotografia - As Oportunidades Do Mercado

    sinopse
    • Coleção Como trabalhar com fotografia Ser um fotógrafo profissional não é uma tarefa simples. Na primeira fase, as etapas de como entrar no mercado e em que segmento são as mais importantes. No caso de trabalhar por conta própria, é preciso saber como se estabelecer, como divulgar seu serviço e como fazer a gestão do próprio negócio. Alex Mantesso, fotógrafo experiente em várias áreas, mostra na coleção Como trabalhar com Fotografia o que ensina em cursos e workshops de gestão de negócios para fotógrafos. O especialista, colaborador da revista Fotografe para o tema, aborda os passos mais importantes para uma carreira de sucesso entre três volumes: O Fotógrafo Profissional, As Oportunidade do Mercado e Gestão, Divulgação e Marketing. Se você pensa em trabalhar com fotografia, não deixe de conferir a dicas informações de Alex Mantesso. Volume 2 ? As Oportunidades do Mercado - Saiba definir sua atuação como profissional, como avaliar as oportunidades e os nichos do mercado, como se posicionar, o que oferecer e os principais passos para criar a própria empresa.
  • 455337

    17,04 %

    Rainha Lira

    sinopse
    • Enquanto a peça A lata de lixo da história foi o testemunho de Roberto Schwarz sobre o golpe de 1964 após ter voltado do exílio, Rainha Lira é a resposta do autor à barafunda atordoante de nosso mais recente transe. Sua escrita começou durante o impeachment farsesco de Dilma Rousseff, atravessou a eleição de um presidente que tem como bandeira restaurar os anos de chumbo e foi concluída após a temporada na prisão de Luís Inácio Lula da Silva. O leitor logo vai reconhecer pessoas em personagens mas, à maneira das peças de Brecht, aqui elas são figuras dos interesses de classe que se engalfinharam no Brasil desde as manifestações de 2013, transformando nosso país num verdadeiro palco do vale-tudo do capitalismo contemporâneo.
  • 455302

    16,93 %

    Artes Plásticas E Trabalho Livre Ii

    sinopse
    • Este é o segundo volume de Artes plásticas e trabalho livre, desta vez cobrindo momentos decisivos do embate entre arte acadêmica e arte moderna, num arco que vai de Manet (incluindo um inovador estudo do quadro Um bar no Folies Bergère, de 1881-82) até Braque e Picasso, passando pelo Impressionismo, por Van Gogh e Cézanne. Neste livro, Sérgio Ferro, autor de O canteiro e o desenho e ex-professor da FAU-USP e da École d?Architecture de Grenoble, empreende uma releitura radical da história da arte, em que as obras se tensionam entre a conversão à forma-mercadoria e a preservação de uma espécie de memória de sua origem no trabalho artesanal e ?livre?.
  • 455290

    14,92 %

    A Tempestade

    sinopse
    • Repleta de mistérios, esta peça tem como cenário uma ilha habitada por um poderoso feiticeiro em busca de vingança. Embora seja um dos textos mais breves do autor, sua trama é cheia de reviravoltas que abordam os temas universais da liberdade e do perdão. Considerado o último texto escrito pelo lendário William Shakespeare, A tempestade segue provocando interpretações radicalmente diversas, que vão da releitura fantástica de Neil Gaiman, passando pela psicanálise e chegando ao feminismo pós-colonial de Silvia Frederici. Em uma ilha desabitada que pertencia a uma velha bruxa, Próspero, o antigo duque de Milão, provoca uma tempestade sobrenatural que naufraga o navio onde se encontra seu irmão, que lhe usurpou o título real. É o primeiro passo de um projeto de vingança que sofre diversos imprevistos ? em parte graças à figura misteriosa de Calibã, um dos personagens mais instigantes do autor. Escravo deformado, filho da bruxa que governara a ilha, seu ódio pelo duque é interpretado pelos críticos contemporâneos à luz da revolta dos povos colonizados. A tempestade evoca tanto discussões extremamente atuais sobre a relação entre os seres humanos e a natureza, que segue misteriosa para os olhos científicos e desencantados do homem ocidental, quanto questões de disputas políticas, desforra e até uma história de amor temperada pela magia, mantendo um movimento constante no enredo e divertindo os leitores de todas as épocas. A tradução do premiado José Francisco Botelho valoriza a métrica, dando características oratórias diferentes a cada personagem e reconstruindo o marejar das ondas que circundam a ilha onde se passa a ação. Ao mesmo tempo, sua fluidez e clareza oferecem um Shakespeare acessível para leitores de todas as idades e para aqueles que nunca leram uma obra do autor. ?A magia em A tempestade é real (?) O livro traz muitas questões sem resposta.? ? Margaret Atwood ?Uma obra que apela à imaginação.?? Samuel Coleridge
  • 455234

    15,03 %

    Tatuagem Consciente

    sinopse
    • Em Tatuagem consciente, conheça o lado místico, mágico e tranformador por trás dos símbolos que você escolhe carregar no corpo. Você já se perguntou quais significados podem estar ocultos por trás de uma tatuagem? Ao fazer uma tatuagem, você passa a carregar símbolos e sabedorias milenares em seu corpo. Culturas antigas sabiam que perfurar a pele estimula a energia contida no corpo e utilizavam rituais xamânicos no ato de se tatuar, o que criou a base para o estudo do que chamamos de consciência. Escritora, praticante certificada de reiki e astróloga, Lisa Barretta explica esta complexa arte em Tatuagem consciente: O significado por trás da arte que você usa na pele.A autora narra como as tatuagens podem ser um potente talismã corporal ou um portal para o seu lado mais espiritualizado. É inegável que tatuagens têm um tipo de energia. Elas não apenas insinuam uma personalidade mais ousada como também abrem um portal para as dimensões da alma. Culturas antigas reconheciam uma profunda conexão com o cosmos, a natureza e o reino dos espíritos, como foi evidenciado em suas artes, seus símbolos, mitos e no uso de tatuagens. Essa relação íntima com o mundo espiritual não era abafada por dogmas religiosos ou ofuscada pela tecnologia. Era uma conexão verdadeira, pura e autêntica que pouquíssimas culturas mantêm nos tempos atuais.Tatuagem consciente mostra a importância da intenção e como as tatuagens estão em sincronia com momentos da vida que provêm de uma ligação emocional com uma experiência, um sonho, um desejo íntimo. Ao tatuar uma imagem no corpo, você personifica a vibração do significado daquele símbolo: a cor, a troca de energia entre você e a pessoa que tatua e até mesmo as características da tinta. Juntos, esses elementos são uma forma pessoal de alquimia e dão início a uma jornada consciente para revelar o que está oculto na matriz do corpo, da alma e do espírito.Com um texto ao mesmo tempo fluido, divertido e informativo, Lisa Barretta mostra como esta arte ? que em outros tempos foi vista como radical e até mesmo marginalizada ? está intrinsecamente ligada à energia do chamado corpo sutil, um componente enérgico do seu ser. E revela como as imagens podem potencializar uma energia alquímica interna e expandir o seu autoconhecimento.
  • 455169

    15,02 %

    Fooquedeu

    sinopse
    • "Este ""diário"" foi gestado entre a véspera do impeachment de Dilma Rousseff e algum momento logo após a eleição de Jair Bolsonaro. Nuno reflete a respeito de tudo em seu ""confessionário ensaístico"". Produz iluminações ao tratar de filmes como O som ao redor, da pedra no caminho de Drummond ou dos diários do escritor polonês Witold Gombrowicz. Estes ""rascunhos"", como o autor os chama, gravitam em torno da experiência brasileira."
  • 455025

    17,02 %

    Cine-olho

    sinopse
    • Autor de clássicos como a série Kino-Pravda (1922-25) e o longa-metragem O homem com a câmera (1929), Dziga Viértov (1896-1954) foi pioneiro de uma linguagem própria para o cinema e um dos principais nomes da vanguarda soviética. Durante toda a sua vida praticou e defendeu o lema de seu amigo Maiakóvski, segundo o qual não há arte revolucionária sem forma revolucionária. Embora seja um dos diretores de cinema mais influentes do século XX, Viértov teve pouquíssimos escritos publicados em nossa língua e quase sempre em traduções indiretas. O presente volume busca reparar essa lacuna, reunindo noventa textos, vários deles inéditos, entre manifestos, roteiros, artigos, projetos, cartas e poemas, todos traduzidos diretamente do russo pelo organizador Luis Felipe Labaki, acompanhados de mais de cem imagens da Coleção Dziga Viértov do Österreichisches Filmmuseum de Viena.

Produtos encontrados: 691 Resultado da Pesquisa por: em 13 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar