Produtos encontrados: 294 Resultado da Pesquisa por: em 9 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 423045

    A Republica Das Milicias

    sinopse
    • O que fazia o policial Fabrício Queiroz antes de se tornar conhecido em todo o país como aliado de primeira hora da família Bolsonaro? E o líder miliciano Adriano da Nóbrega, matador profissional condecorado por Flávio Bolsonaro e morto pela polícia em 2019? E o ex-sargento Ronnie Lessa, apontado como autor dos disparos que mataram a vereadora Marielle Franco e morador do mesmo condomínio do presidente da República na Barra da Tijuca? Os três foram protagonistas de uma forma violenta de gestão de território que tomou corpo nos últimos vinte anos e ganha neste livro um retrato por inteiro: as milícias. Eles são apresentados ao lado de policiais, traficantes, bicheiros, matadores, justiceiros, torturadores, deputados, vereadores, ativistas, militares, líderes comunitários, jornalistas e sobretudo vítimas de uma cena criminal tão revoltante quanto complexa. O livro se constrói a partir de depoimentos de protagonistas dessa batalha. São entrevistas que chocam pela franqueza e riqueza de detalhes, em que assassinatos se sucedem e as ligações entre policiais, o tráfico, o jogo do bicho e o poder público se mostram de forma inequívoca. Num cenário em que o Estado é ausente e as carências se multiplicam, a violência se propaga de forma endêmica, mas deixa no ar a questão: qual a alternativa? A resposta está longe de ser simples. Sobretudo num país de urbanização descontrolada e cultura política permeável ao autoritarismo. Dos esquadrões da morte formados nos anos 1960 ao domínio do tráfico nos anos 1980 e 1990, dos porões da ditadura militar às máfias de caça-níquel, da ascensão do modelo de negócios miliciano ao assassinato de Marielle Franco, este livro joga luz sobre uma face sombria da experiência nacional que passou ao centro do palco com a eleição de Jair Bolsonaro à presidência em 2018. Mistura rara de reportagem de altíssima voltagem com olhar analítico e historiográfico, A república das milícias expõe de forma corajosa e pioneira uma ferida profundamente enraizada na sociedade brasileira.
  • 425290

    PRÉ-VENDA

    Confinado No Front

    sinopse
    • Confinado no front narra os principais passos da evolução da Covid-19 desde os primeiros casos na cidade chinesa de Wuhan. Com argúcia e muita informação, Guga Chacra faz um passeio pelo mundo ? da China ao Norte da Itália, de Nova York a São Paulo ? diante da maior tragédia sanitária do século. Mais ainda, oferece uma mistura de observação pessoal (de seu privilegiado posto de correspondente em Nova York) com os principais fatos e discussões sobre como a doença vem sendo percebida ao redor do planeta.
  • 424201

    Fake Brazil

    sinopse
    • Você achava que os hipócritas modernos não tinham mais o que inventar? Mas eles se superaram e vieram com um brinquedo novo: os ?checadores de fatos? ? seres iluminados que decidem o que é verdade e o que é mentira nas redes sociais. Em quais leis esses novos juízes se baseiam para julgar todo mundo? Resposta: nas leis da militância e do patrulhamento politicamente correto. Os hipócritas inventaram o juiz partidário ? e assim chegaram à perfeição. Guilherme Fiuza mostra o que é fake news ? e aqui vai o spoiler: hoje fake news é tudo aquilo que os Senhores da Verdade não querem que você fale. Esperamos que, atravessando essas páginas, você entenda quem é quem nesse estranho baile de máscaras. DIVIRTA-SE ENQUANTO É TEMPO!
  • 402914

    Notas Sobre A Pandemia - Cia Das Letras

    sinopse
    • Nesta coletânea inédita de artigos e entrevistas, Harari debate o impacto e as consequências da pandemia de covid-19. O historiador israelense Yuval Noah Harari examina os dilemas da encruzilhada histórica provocada pela pandemia do novo coronavírus nos artigos e entrevistas reunidos nesta coletânea inédita. Publicados originalmente em veículos como a revista Time e os jornais Financial Times e The Guardian, eles exploram temas como a disputa ideológica entre isolacionismo nacionalista e cooperação global, o risco da ascensão de estados totalitários na esteira das novas tecnologias de monitoramento em massa e os possíveis impactos do vírus na concepção contemporânea da morte. Harari desenvolve seus argumentos com a clareza de visão e de estilo que o consagrou, entrelaçando os caminhos e descaminhos da humanidade entre passado, presente e futuro. A boa notícia, ele ressalta, é que a maior parte do planeta concorda em concentrar os esforços nos avanços científicos em busca da cura e de uma vacina para o covid-19 ? porém isso acontecerá apenas se a cooperação entre as nações for a prioridade dos líderes atuais.
  • 401991

    30,08 %

    Por Que Nao Podemos Esperar - Faro

    sinopse
    • É importante entender a história que está sendo feita hoje, porque ainda há mais por vir, porque a sociedade americana está perplexa com o espetáculo do negro em revolta, porque as dimensões são vastas e as implicações profundas. PALAVRAS PROFERIDAS EM 1964... Em 1963, no Alabama, talvez o estado com maior segregação racial nos Estados Unidos, uma campanha lançada por Martin Luther King demonstrou ao mundo o poder da ação não-violenta. Neste livro, lançado em 1964, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz narra esses eventos, traçando a história da luta pelos Direitos Civis nos últimos três séculos mas olhando para o futuro, avaliando o trabalho que precisava ser feito para a igualdade de direitos e oportunidades aos negros e a seus descendentes. Trata-se de uma análise eloquente dos fatos e pressões que impulsionaram o movimento dos Direitos Civis até as marchas públicas que tomaram as ruas naquela época e inspiram as de nosso tempo. Mais de cinco décadas após sua morte, as palavras de Luther King se mostram atuais para o mundo. No livro, o autor descreve os acontecimentos cruciais que impulsionaram a campanha pela justiça racial, oriunda de um movimento nascido em balcões de lanchonetes e reuniões de igreja, mas que se fez ressoar em todo o planeta. Por que não podemos esperar é um manifesto único, um testemunho histórico e também um alerta. A INJUSTIÇA NUM LUGAR QUALQUER É UMA AMEAÇA À JUSTIÇA EM TODO O LUGAR. MARTIN LUTHER KING JR.
  • 401180

    Maquina Do Odio, A - Cia Das Letras

    sinopse
  • 385894

    82,29 %

    Nada Menos Que Tudo - Planeta

    sinopse
    • Temido e odiado por políticos de todos os partidos, aclamado como herói nas ruas, o ex-procurador-geral Rodrigo Janot é uma figura central da história contemporânea brasileira. Sua atuação no comando da operação Lava Jato transformou o país, expondo a corrupção em diversas esferas do poder. Por duas vezes, a chamada ?Lista do Janot? fez o Brasil parar na frente da televisão ao envolver os mais marcantes personagens da vida nacional em escândalos. Em Nada menos que tudo, ele faz revelações importantes sobre grandes nomes da política brasileira, como Lula, Dilma, Temer, Aécio, Cunha, Serra, Collor, Genoíno, Sarney, Renan, Jucá, entre outros. Aposentado e sem pretensões políticas, ele lembra os bastidores, as intimidações e as pressões que sofria continuamente. Recorda diálogos e situações indizíveis. Nas entrelinhas estão possíveis explicações para a escalada do movimento que levou Jair Bolsonaro à Presidência da República.
  • 364352

    74,62 %

    Espetaculo Da Corrupcao, O - Leya

    sinopse
    • Um livro sobre como combater a corrupção sem destruir o país. Em O espetáculo da corrupção, o advogado Walfrido Warde radiografa os efeitos devastadores dos crimes de colarinho branco no Brasil e analisa os equívocos do sistema criado para enfrentar a roubalheira. Ele explica que não precisamos destruir o capitalismo brasileiro para combater a corrupção, não precisamos destruir as empresas para punir os empresários corruptos e tampouco precisamos destruir a política para prender os políticos corruptos. Mais do que criticar, Walfrido Warde apresenta soluções para que esse combate se aperfeiçoe ? e possa superar os terríveis efeitos colaterais que produz. O espetáculo da corrupção é, portanto, uma expressão patriótica em prol da democracia, da justiça social, da dignidade e do desenvolvimento econômico e humano do Brasil. É uma obra para corajosos: ao mesmo tempo contra a imoralidade e contra o moralismo barato.
  • 425188

    A Sindrome De Babel E A Disputa Do Poder Global

    sinopse
    • Neste livro José Luís Fiori reúne artigos e ensaios com o objetivo, de entender o presente para se ter um futuro em que todos sejam tratados como iguais. Fiori dividiu o livro em dois momentos: as transformações mundiais contemporâneas e mudanças que ocorreram na América Latina.
  • 425164

    A Organizacao

    sinopse
    • Malu Gaspar destrincha, numa crônica eletrizante, a história completa (e a secreta) da ascensão, do auge e da queda da Odebrecht. Em 2015, quando a força-tarefa da Lava Jato fulminou o "clube" de empreiteiras que controlava os contratos com a Petrobras, a Odebrecht liderava com folga o ranking das empresas de engenharia nacionais. Delatados por colaboradores da Justiça, alguns de seus principais executivos foram presos, acusados de uma volumosa coleção de crimes. Para tentar sobreviver à hecatombe, a organização ? era assim que os controladores e funcionários se referiam à companhia ? e seus dirigentes confessaram um longo histórico de práticas escusas que abalou a República e chocou o mundo, envolvendo propinas a centenas de políticos, de prefeitos a presidentes. Emilio e Marcelo Odebrecht, pai e filho, cujo relacionamento sempre fora difícil, romperam publicamente em meio a um duelo de denúncias. Neste livro sobre a glória e a desgraça da Odebrecht, Malu Gaspar desvenda as engrenagens de um sistema de corrupção que parecia inviolável, e lança luz sobre as espúrias relações entre Estado e empresas que condicionaram por muito tempo uma espécie de "capitalismo à brasileira".
  • 425156

    O Suicidio Do Ocidente

    sinopse
    • Como o tribalismo, o populismo, o nacionalismo e a política identitária estão destruindo a democracia. Jonah Goldberg afirma, em O suicídio do Ocidente, que somente uma vez, nos últimos 250 mil anos, os humanos se depararam com uma forma de romper o ciclo eterno de pobreza, fome e guerra que definiu boa parte de nossa história - na Inglaterra do século XVIII, com o surgimento do capitalismo democrático liberal. Se a democracia, o individualismo e o livre mercado fossem o destino da humanidade, teriam aparecido muito antes na nossa escalada evolutiva. Nas últimas décadas, as virtudes políticas que alçaram o Ocidente à posição em que se encontra hoje se tornaram vícios. Somos cada vez mais direcionados a ver nossas tradições como sistemas de opressão, exploração e privilégio, o princípio da liberdade sofre ataques constantes vindos de todas as direções. Neste momento em que o autoritarismo, o tribalismo, a política identitária, o nacionalismo e o culto à personalidade estão destruindo as democracias por dentro, Goldberg expõe as tendências suicidas do Ocidente de ambos os lados do espectro político. Para que o Ocidente sobreviva, precisamos reconhecer e agradecer por tudo que a civilização nos proporcionou e redescobrir os ideais que nos tiraram da lama no passado para que não retornemos a ela. 'Nas melhores circunstâncias, toda empreitada importante exige esforço. O milagre do capitalismo democrático liberal não é autossustentável. Dê as costas a sua manutenção e ele se despedaçará. Considere-o favas contadas e as pessoas começarão a ceder a seus impulsos naturais de tribalismo. As melhores perderão toda a convicção e as piores serão tomadas por passional intensidade. As coisas entrarão em colapso.? O suicídio do Ocidente é um livro corajoso e necessário. Um apelo urgente para democracias que estão em perigo por terem perdido a vontade de defender os valores e as instituições que garantem a liberdade e a prosperidade necessárias à manutenção da sociedade.
  • 425155

    PRÉ-VENDA

    Soou O Alarme

    sinopse
    • Com textos de: Antônio de Sá Silva ? Bruno Cruz Souto ? Carlos Alberto Ríos Gordillo ? Christian Laval ? Claudio Katz ? Daniel Lemos Jeziorny ? Danilo Chaves Nakamura ? Denis Collin ? Domingo Marrero Urbín ? Eleutério F.S. Prado ? François Chesnais ? Gita K. Guinsburg ? Humberto Miranda do Nascimento ? Jorge Nóvoa ? Liliane Sant?Ana Oliveira ? Marc Ferro ? Mateus de Azevedo Araujo ? Murilo Carvalho Sampaio Oliveira ? Paulo Balanco ? Patrick Vassort ? Pedro Lino de Carvalho Júnior ? Pierre Dardot ? Ricardo Garrido ? Rosa Maria Marques ? Soleni Biscouto Fressato ? Valdemar F. de Araújo Filho Vai passar? A crise deflagrada pelo novo coronavírus não é ?apenas? sanitária, mas a ignição de uma longa série de explosões que ameaçam pôr abaixo nossas já não muito sólidas estruturas sociais, políticas, econômicas e culturais. Para que permaneçam em pé, elas terão de ser reinauguradas. A advertência está dada: para sobreviver, temos de nos reconectar com a natureza em termos amplos, e também com o que chamamos de natureza humana. Soou o Alarme: A Crise do Capitalismo Para Além da Pandemia reúne autores de Brasil, Argentina, França, Espanha e México, em ensaios que mapeiam, no calor dos eventos, os momentos críticos, as utopias, as distopias, a solidariedade, o egoísmo que a pandemia desnudou. Aspectos políticos, econômicos, jurídicos e de mídia são abordados de coração aberto e com olhar crítico, deixando claro que construir um futuro que não seja distópico a partir dos escombros atuais vai demandar um esforço coletivo em que cada um de nós é fundamental. Pois a corda está esticada e o equilíbrio que necessitamos para percorrê-la sobre o abismo não é fiscal.
  • 425133

    PRÉ-VENDA

    PRÉ-VENDA

    Sem Data Venia

    sinopse
    • Uma reflexão atual, pragmática e, sobretudo, esperançosa acerca das questões contemporâneas mais prementes no país Luís Roberto Barroso se tornou conhecido dos brasileiros por sua atuação corajosa, lúcida e invariavelmente comprometida com o interesse público como ministro do Supremo Tribunal Federal. Mas seus horizontes intelectuais transcendem as responsabilidades como juiz. Ele é, há décadas, um estudioso das grandes questões da vida brasileira e mundial. Em Sem data venia, Barroso escreve pela primeira vez para um público amplo, não acadêmico, sobre nossos problemas mais candentes: a desigualdade, a polarização político-ideológica, a perda de representatividade dos partidos, os desafios na preservação do meio ambiente e na educação, o racismo estrutural e as ameaças à liberdade de expressão. Sem mencionar o que ele descreve na Introdução como ?o desencontro ético do país, que se evidenciou no Mensalão e explodiu com a Operação Lava Jato. Uma espantosa naturalização das coisas erradas, que se materializavam em desvios de dinheiro público, propinas e achaques?. De uma perspectiva própria, fundamentada em evidências e de amplo horizonte, Barroso aborda a realidade atual sem escamotear a gravidade dos problemas ou a urgência de enfrentá-los. Mas, diferentemente de muitos, também enfatiza o quanto avançamos nas últimas décadas e afirma que somos, sim, capazes de encontrar o caminho para uma sociedade justa, próspera e moderna. Nas palavras dele, ?o Brasil vive um momento de refundação. Há uma velha ordem sendo empurrada para a margem da história e uma nova ordem chegando como luz ao final da madrugada. Não me refiro a governos, sejam eles quais forem, mas à cidadania e suas novas atitudes. O dia começa a nascer quando a noite é mais profunda. A claridade, porém, não é imediata. A elevação da ética pública e da ética privada no Brasil é trabalho para mais de uma geração. A notícia boa é que já começou?.
  • 424747

    Como Derrotar O Turbotecnomachonazifascismo

    sinopse
    • """Como derrotar o turbotecnomachonazifascismo é novo livro de Marcia Tiburi, autora do best-seller Como conversar com um fascista. No momento em que a desinformação e a lógica do desnorteio correm soltas como metodologias políticas, ?turbotecnomachonazifascismo? é um nome para o fenômeno político inominável que nos ataca. O ódio é o combustível que alimenta essa máquina movida à tração humana. O êxtase fascista é a droga do momento ao alcance de quem queira participar. Este livro busca dar nome ao inominável tendo em vista que qualquer projeto de transformação exige a compreensão do fenômeno a ser superado. Transformar o atual estado de violência e injustiça é o seu objetivo prático. Em nossa época, já não experimentamos apenas mais um histórico mal estar: retrocedemos à barbárie. Nós nos encontramos em um limiar bastante perigoso pelo qual podemos conhecer destruições ainda piores. Administrado por zumbis políticos e econômicos, o mundo se transforma em uma distopia. Muitos de nós se sentem como figurantes em um filme B. É o sistema de opressão em ação nos transformando diariamente em seres atônitos e desnorteados. No Brasil, temos os povos ameríndios e as populações afrodescendentes como testemunhas da sobrevivência de violências nunca superadas. As violências racistas se renovam na fase atual do capitalismo. Inomináveis, elas não deixam de atingir populações esmagadas economicamente e sempre na mira do capital. Sob a forma neoliberal, o capitalismo se impõe a qualquer custo e atinge uma fase alucinada, ilimitada, sem verniz e sem escrúpulos. Fundamentalista e obscurantista, marcado pelo ódio mais extremo às minorias políticas e aos direitos da humanidade, o autoritarismo se renova e se encaminha para a dominação total. Ele assume a forma monstruosa de ?turbotecnomachonazifascismo?. """
  • 424737

    Povo Poder E Lucro

    sinopse
    • Ensaio definitivo sobre as fundações do capitalismo progressista e os perigos previsíveis do fundamentalismo de livre mercado, Joseph E. Stiglitz mostra que as soluções para a economia são, muitas vezes, bem óbvias. Em Povo, poder e lucro, o vencedor do Prêmio Nobel de Economia Joseph E. Stiglitz identifica quais são as verdadeiras fontes de riqueza e de aumento na qualidade de vida das pessoas, baseado em estudos e avanços nas áreas de ciência e tecnologia. E mostra que ataques ao Poder Judiciário, às universidades e à mídia são ameaças às mesmas instituições que desde sempre foram a base da economia e da democracia. Povo, poder e lucro mostra como a economia tende a favorecer os grandes empreendimentos, e como a atual situação é grave. Setores econômicos inteiros estão concentrados nas mãos de algumas poucas empresas, contribuindo para a disparada da desigualdade e para o lento crescimento econômico. Foi o que permitiu que a indústria financeira conseguisse legislar sobre suas próprias regulamentações, que empresas de tecnologia acumulassem uma infinidade de dados sigilosos de clientes com pouco ou nenhum obstáculo, e que governos negociassem acordos de comércio sem qualquer interesse no bem-estar dos trabalhadores. Muitos fizeram fortuna através da exploração de outros em vez de criar riqueza. Se algo não for feito, novas tecnologias podem tornar a situação ainda mais grave, piorando a desigualdade e o desemprego. ?Descrever a trajetória assumida pela economia e pela sociedade não basta. Precisamos entender melhor o poder das ideias e dos interesses que tanto nos desviaram do caminho nas últimas quatro décadas, por que eles atraem tantas pessoas e por que são tão fundamentalmente errados. Permitir que a agenda econômica e política fosse estabelecida pelos interesses corporativos levou à maior concentração do poder econômico e político, e continuará a ser assim. Entender por que nossos sistemas econômico e político falharam é o primeiro passo para demonstrar como outro mundo é possível.? Povo, poder e lucro prova que é preciso explorar os benefícios dos mercados e restringir os excessos, garantindo que os mercados trabalhem para nós, e não o contrário. Se os cidadãos se comprometerem com uma agenda de mudança, pode não ser tarde demais para criar um capitalismo progressista capaz de reconstruir a prosperidade compartilhada.
  • 424598

    Projeto Nacional - O Dever Da Esperanca

    sinopse
    • Em livro inédito, Ciro Gomes explica a crise política e econômica e convida o leitor a debater o país que desejamos ser Projeto Nacional: O dever da esperança, livro inédito de Ciro Gomes, é um convite para debater racionalmente o país que somos e o país que desejamos ser. ?É minha contribuição pessoal a uma reflexão inadiável sobre o Brasil, as raízes de seus graves problemas e as pistas para sua solução?, escreve Ciro na introdução. A frase reflete o espírito da obra e de seu autor: não só oferecer um diagnóstico das principais questões que atrapalharam o nosso desenvolvimento com democracia, liberdade e justiça, como também apresentar um vasto conjunto de ideias capazes de direcionar o Brasil rumo a um futuro desejável. É o que Ciro Gomes chama de um novo Projeto Nacional de Desenvolvimento ? ele segue a linha de pensadores do nacional-desenvolvimentismo, de que, para superar o atraso e a desigualdade, não basta crescimento econômico: é necessário criar condições para promover a justiça social, reparar dívidas históricas com o próprio povo, gerar oportunidades menos desiguais e, ao mesmo tempo, garantir dinamismo a este gigantesco mercado interno chamado Brasil.
  • 424551

    A Defesa Do Espaco Civico

    sinopse
    • Um texto contundente sobre as formas que governos populistas-autoritários usam para destruir o espaço cívico, e como cada um de nós pode se opor a isso, criando formas de garantir as liberdades de uma sociedade saudável, justa e democrática. Em fevereiro de 2019, Ilona Szabó foi exonerada de um conselho não remunerado do ministério da Justiça, em meio a uma campanha de ódio nas mídias sociais. Acontecia ali um dos primeiros casos de perseguição do governo Bolsonaro a lideranças da sociedade civil, jornalistas, cientistas, funcionários públicos e oponentes políticos, o que viria a se tornar padrão nos meses seguintes. Por meio de suas experiências pessoais e de pesquisas aprofundadas em seu campo de atuação, Ilona demonstra como governos populistas-autoritários manobram os mecanismos constitucionais, aumentam a intimidação e a censura, fomentam a violência e, assim, destroem gradualmente o espaço democrático. E discute, também, o que podemos fazer para lutar contra isso, em diferentes esferas da sociedade. O livro traz ainda importantes observações sobre os desafios impostos à democracia ao redor do mundo e as composições e perfis de líderes, organizações e entidades que impactam o exercício da cidadania. ?É uma história sombria?, escreve ela. ?Não é assim que uma democracia deve funcionar. Mas, pelo lado positivo, esses episódios nos deixam algumas lições sobre como fortalecer e reinventar o nosso sistema democrático.?
  • 424430

    A Lingua De Trump

    sinopse
    • Tradutora de textos jornalísticos, Bérengère Viennot seviu confrontada por um desafio inédito com a eleição deDonald Trump. O presidente norte-americano manda àsfavas os códigos do discurso político. Sua língua é vulgare confusa, recheada de erros de sintaxe e de frases sem pénem cabeça, de sarcasmo e de invectivas ? sinais de umdescolamento da realidade e da cultura.Com uma escrita tão hilária quanto incisiva, a autora relata seu desafio como tradutora e se questiona: como passamos da violência das palavras para a violência política? A que ponto esse é um sintoma do estado da democracia? Por que isso afeta todos nós? A língua de Trump é um espelho impecável do própriopresidente, dos Estados Unidos e de nossa época.
  • 423620

    PRÉ-VENDA

    Lava Jato

    sinopse
    • A Operação Lava Jato ganhou tamanha força e legitimidade na sociedade que dificilmente se nega sua influência em diversas esferas da vida política. Compreender como foi possível uma operação desse porte produzir resultados tão relevantes não é tarefa fácil. Este livro busca contribuir para esse debate, ao abordar a Operação Lava Jato sob o olhar da Ciência Política para compreender como foi possível o amplo alcance de seus resultados. A partir de uma abordagem com enfoque institucionalista e uma investigação densa, porém limitada à Justiça Federal, o argumento central do livro é que a Lava Jato decorre da conjugação de dois fatores: de um lado, um processo incremental de aprimoramento institucional do sistema de justiça criminal, e de outro o voluntarismo e a ação estratégica dos atores envolvidos com o combate à corrupção política. A primeira parte do texto apresenta uma fotografia detalhada do processo de construção do desenho institucional anticorrupção, o que oferece um conteúdo de interesse para diversas abordagens sobre o estudo da corrupção (e de seu combate) no país. Além disso, essa parte do trabalho mostra que a Lava Jato não é um fenômeno repentino, pois seus atores se sustentam numa estrutura que vem sendo alicerçada há anos. A segunda parte desenvolve o argumento do voluntarismo a partir de uma análise comparativa densa de três núcleos da Lava Jato (Curitiba/Rio de Janeiro/Brasília), com dados detalhados que não constam nos trabalhos já publicados sobre a operação. Destacam-se dessa análise as evidências da atuação do Judiciário na gestão cirúrgica e seletiva do tempo de tramitação dos casos e na escolha dos que foram priorizados, além das estratégias associadas ao uso conjugado de prisão preventiva e colaboração premiada.
  • 423521

    Guerra A Saude

    sinopse
    • "Diretor de Comunicação do Ministério da Saúde na gestão de Mandetta apresenta um relato preciso e revelador da crise sanitária e política iniciada com a chegada do novo coronavírus ao Brasil e faz um verdadeiro check-up de como a saúde é tratada no país Diretor da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Saúde durante a gestão de Luiz Henrique Mandetta, Ugo Braga narra num livro revelador os bastidores das semanas em que o Brasil enfrentou ao mesmo tempo o avanço do novo coronavírus e a artilharia pesada do Palácio do Planalto. Relato fiel e preciso de um profissional de comunicação que esteve no epicentro de um dos momentos mais difíceis da nossa história, Guerra à saúde (Editora LeYa Brasil) faz um verdadeiro check-up de como a saúde é tratada no Brasil e apresenta uma fotografia precisa do atual governo brasileiro. Ugo define o marco zero da crise: dia 28 de março de 2020. Naquele sábado, quando havia exatamente 571.676 pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo e 3.903 no Brasil, teve início a guerra pública entre o ministro e o presidente Bolsonaro. Daí em diante, o leitor embarca numa vertiginosa montanha russa política de 19 dias que culminou nos quase 140 mil mortos pela Covid-19 que o país registra até o momento. O livro foi escrito com o apoio de Mandetta, que inicialmente sugeriu que Ugo Braga providenciasse um cinegrafista para documentar em vídeo o passo a passo da luta brasileira contra o novo vírus. Como isso não seria viável, o chefe de comunicação propôs começar a fazer anotações de tudo o que acontecia à sua volta com riqueza de detalhes. O resultado é Guerra à saúde, um verdadeiro documentário impresso que, nas palavras do autor, mostra de forma clara ?como o Ministério da Saúde brasileiro, coordenador nacional do SUS, o Sistema Único de Saúde, foi atacado por um movimento político novo, populista e de viés conservador durante a maior e mais grave crise de saúde pública do século XXI?. "
  • 423047

    O Brasil Dobrou A Direita

    sinopse
    • Uma análise contundente das eleições de 2018, o evento mais impressionante da história eleitoral brasileira, a partir de dados e gráficos estatísticos. Qual o perfil dos eleitores de Jair Bolsonaro? De que segmento social fazem parte? Qual sua escolaridade, idade, gênero e religião? Em suma: Quem votou em Bolsonaro? Utilizando gráficos e dados comparativos, o cientista político Jairo Nicolau faz uma radiografia do surpreendente desempenho de Jair Bolsonaro e do PSL nas eleições de 2018, que levaram o país a uma radical guinada à direita. Estudioso do processo eleitoral brasileiro, Nicolau apresenta e analisa os números que elegeram um nome até então relativamente inexpressivo no cenário mais amplo da nossa política, esmiuçando pontos centrais como a relação entre tempo de TV, dinheiro e voto; as redes sociais; o voto das mulheres e dos evangélicos; o voto por regiões, estados e cidades. O Brasil dobrou à direita traz uma contribuição decisiva para o debate desapaixonado sobre o fenômeno do bolsonarismo nas urnas e sobre as transformações que mudaram o rumo do Brasil. Um livro fundamental para se entender o que aconteceu e o que pode acontecer nas próximas eleições.
  • 422989

    Ruptura - Livro 1 - Intrinseca

    sinopse
    • Na década de 1980, três físicos realizaram um estudo pioneiro sobre o ponto crítico que leva à ocorrência de uma avalanche. Eles partiram do princípio de que o desmoronamento de uma pilha de areia é certo, embora não saibamos quando ele se dará nem sua dimensão. Da mesma forma, pesquisadores do mundo inteiro há tempos já alertavam sobre a iminência de uma nova pandemia, mesmo não podendo determinar com exatidão a data desse evento, bem como seus desdobramentos. Até que aconteceu. Ruptura é o primeiro volume da série A Pilha de Areia, escrita pela economista Monica Baumgarten de Bolle, sobre a pandemia de COVID-19 e seus efeitos na economia. Baseados no conteúdo que a autora apresenta em seu canal no YouTube sobre os desdobramentos e impactos desse cenário, as medidas para freá-los e as novas perspectivas no olho do furacão, os livros terão a mesma linguagem coloquial e acessível de seus vídeos. Verdadeiras aulas abertas ao grande público, eles conquistam cada vez mais seguidores, confirmando de Bolle ? que é professora da Johns Hopkins University, em Washington, e colunista da Época e do Estadão como uma das vozes mais influentes da economia no cenário atual. Neste livro a autora analisa os impactos iniciais da pandemia. Diante da situação extrema, comenta os desafios enfrentados pelos governos e pela comunidade científica internacional, e sobretudo por uma economia forçada a pensar de forma criativa, e não mais em modelos exclusivamente quantitativos, que não dão conta da crise humanitária que se desencadeou. De Bolle também aborda temas que ficaram em evidência no Brasil, como a discussão sobre a renda básica universal. Ruptura é um livro para entender os desafios de agora e o que estamos construindo para o futuro.
  • 422830

    Se Liga Na Politica

    sinopse
    • O que é esquerda e direita? O que é democracia? Qual a importância da constituição? Aprenda os conceitos e ideias essenciais com o Se liga na política - mais um volume da coleção best-seller Em um dos momentos mais conturbados das últimas décadas na política mundial, este livro pretende contribuir para o debate ao responder perguntas como estas. Política é o ato de tomar decisões e criar regras para conviver, seja em um grupo ou em sociedade. Se liga na política mostra a origem das ideias de cada um desses grupos. No mundo de hoje parece que todos só falam nesse assunto, mas às vezes o vocabulário usado pode confundir. Conceitos como comunismo e socialismo, fascismo e ditadura, o porquê de alguns políticos serem chamados de populistas ? depois desta leitura, ninguém mais será pego de surpresa na roda de conversas. Com forte apelo visual e linguagem dinâmica, Se liga na política dialoga com o público jovem explicando os principais tópicos de cada área de forma direta e envolvente, sem abrir mão da profundidade do conteúdo. Com ele, o leitor aprende os conceitos e ideias essenciais e também tem a chance de conhecer alguns personagens marcantes que transformaram o mundo com suas ideias.
  • 422822

    Conversas Sobre Politica Para Todos Os Tempos

    sinopse
    • Conversas sobre política para todos os tempos é uma coletânea de crônicas de Rubem Alves, publicadas nos jornais Folha de São Paulo e Correio Popular. Esta nova edição do livro conta com um prefácio escrito pelo jornalista Jamil Chade e contracapa assinada pela filha do autor, Raquel Alves. É uma leitura indispensável para todos aqueles que se interessam pela discussão política em seu sentido amplo, filosófico e - podemos dizer - apartidário. É um livro simples,inteligente, corajoso, necessário, que realiza a proeza de nos tirar do conformismo e da resignação para nos lançar para a frente, fazendo com que nos posicionemos diante da realidade atual.
  • 422591

    Tres Pragas Do Virus - Todavia

    sinopse
    • Os últimos anos viram mudanças profundas nas relações de trabalho, no papel do Estado e no sempre delicado quebra-cabeça das relações internacionais. A pandemia de Covid-19 lançou uma pedra nessa vidraça, forçando uma reconfiguração acelerada do mundo, que terá novos caminhos e escolhas a traçar. Nestes três ensaios, o jornalista Vinicius Torres Freire mostra como as ideias de cooperação internacional, dívida estatal e trabalho ? agora ainda mais intimamente ligadas ? estarão no centro do mundo que poderá emergir da pandemia. Com rigor, erudição e urgência, o autor aponta os desafios que teremos daqui para a frente, bem como os erros que cometemos no passado e as maneiras de evitá-los nesse futuro que começa a se anunciar.
  • 422512

    Geopolitica Da Intervencao - Geracao

    sinopse
    • Neste Geopolítica da Intervenção, livro polêmico e surpreendente, o advogado e cientista político Fernando Augusto Fernandes desmonta a história de que a Operação Lava Jato foi e ainda é uma investigação insuspeita, para combater os crimes de políticos corruptos e grandes empresários corruptores. Foi isso também ? mas seu principal propósito foi desestabilizar o governo petista, golpear o sistema democrático, destruir a engenharia nacional, enfraquecer o programa de petróleo e gás, facilitar a pilhagem das riquezas brasileiras pelos norte-americanos e criar as condições para um governo liberal de direita,o que acabou resultando na eleição de um deputado extravagante e obscuro e na maior crise política, econômica, social e sanitária já vivida pelo Brasil.
  • 415400

    Pedra Lisa - Papa Livro

  • 402919

    Tempo Dos Governantes Incidentais, O - Cia Das Letras

    sinopse
  • 402721

    Uma Breve Historia Das Mentiras Fascistas - Vestigio

    sinopse
    • "?Não há livro melhor sobre o complexo e incômodo relacionamento entre o fascismo e a verdade.? Jason Stanley, autor de Como funciona o fascismo: a política do ?nós? e ?eles? Neste livro breve mas abrangente, o historiador de renome mundial Federico Finchelstein explica por que os fascistas consideravam mentiras simples e muitas vezes odiosas como verdade, e por que muitos de seus seguidores acreditavam em suas falsidades. Ao longo da história do século XX, muitos defensores das ideologias fascistas consideraram mentiras políticas como a verdade encarnada em seu líder. De Hitler a Mussolini, os líderes fascistas capitalizaram com a mentira como base de seu poder e de sua soberania popular. Essa história continua no presente, no qual as mentiras parecem substituir cada vez mais a verdade empírica. Agora que as notícias reais são apresentadas como ""fake News"" e notícias falsas se tornam políticas de governo, Uma breve história das mentiras fascistas nos incita a lembrar que a atual discussão sobre ""pós-verdade"" tem uma longa linhagem política e intelectual que não podemos ignorar."
  • 402787

    Constituicao Da Liberdade - Faro

    sinopse
    • Tom Palmer explora, através de ensaios teóricos e reflexões práticas, o papel do livre-arbítrio e da força de vontade para vivermos uma vida mais feliz, para nos tornarmos pessoas melhores e desfrutarmos os benefícios da liberdade. Estudos de caso ilustrados com dados científicos, históricos e filosóficos formam um guia para as pessoas que desejam viver em sociedades livres, cooperativas e justas. Para quem procura farto material que analisa a operação do Estado que tutela e limita a vida de seus cidadãos, ou Estado burocrático ? campo fértil para a corrupção, este livro é um bom lugar para começar.
  • 402668

    Nacional Populismo - A Revolta Contra A Democracia Liberal - Record

    sinopse
    • Neste estudo aprofundado, os autores discutem o que há por trás da ascensão do nacional-populismo no Ocidente, quem apoia esses movimentos (e por que) e como eles vão mudar a cara da política nos próximos anos. Em todo o Ocidente, há uma maré crescente de pessoas que se sentem excluídas, alienadas da política dominante e que se mostram cada vez mais hostis às minorias, aos imigrantes e à economia neoliberal. Muitos desses eleitores estão se voltando para movimentos nacional-populistas, que representam a ameaça mais séria ao sistema democrático liberal ocidental e seus valores desde a Segunda Guerra Mundial. Dos Estados Unidos à França, da Áustria ao Reino Unido, o desafio nacional-populista à política dominante está à nossa volta. Os nacional-populistas priorizam a cultura e os interesses da nação e prometem dar voz a essas pessoas que se sentem negligenciadas e desprezadas por elites distantes e corruptas. É uma ideologia enraizada em correntes duradouras e profundas e ganhando força há décadas, mudando o panorama da política. Há quem diga que esse é um derradeiro bravo raivoso de um eleitorado em vias de extinção. Seus líderes são fascistas e suas políticas, antidemocráticas; sua existência é um espetáculo paralelo à democracia liberal. Mas essa versão dos eventos, como mostram Roger Eatwell e Matthew Goodwin, não poderia estar mais longe da verdade. Escrito por dois dos principais especialistas sobre fascismo e ascensão da direita populista, contando com material exclusivo sobre o Brasil, este é um guia lúcido, resultado de uma profunda pesquisa acerca das transformações radicais do cenário político de hoje, que revela os motivos pelos quais as democracias liberais em todo o Ocidente estão sendo desafiadas. O que está por trás dessa onda excludente? Quem apoia esses movimentos e por quê? O que a ascensão deles nos diz sobre a saúde da política democrática liberal? O que pode ser feito para conter essa maré?
  • 402590

    Fascismo A Brasileira - Planeta

    sinopse
    • Se é inegável que entende melhor o presente quem conhece o passado, é fundamental conhecer o integralismo para compreender a essência do bolsonarismo. Sim, o Brasil teve um movimento fascista e anticomunista na sua história na mesma época de Mussolini e Hitler. Fundado pelo deputado e jornalista Plínio Salgado, a Ação Integralista Brasileira foi o maior movimento fascista fora da Europa entre os anos 1920 e 1940 ? e também o maior movimento de extrema-direita no país até o surgimento de Jair Bolsonaro. Era uma organização nacionalista, autoritária e tradicionalista. Chegou a ter um milhão de adeptos que eram conhecidos como os ?encamisados? ou ?camisas- verdes? por se vestirem de verde ? como se vestiam de preto os discípulos de il duce na Itália e de cáqui a legião de seguidores do führer na Alemanha. Inspirado pelos líderes europeus, Plínio era anticomunista e defendia as ideias do fascismo, entre elas a defesa de uma identidade nacional e a crença de que a salvação da pátria exigia tanto a obediência a um ?salvador da pátria? como a destruição dos inimigos internos. Como instrumentos, pregava a violência e o militarismo ao mesmo tempo em que tinha como valores fundamentais a família e a religião. Apesar de ter durado poucos anos, a Ação Integralista Brasileira contou com expoentes como o jurista Miguel Reale, o antropólogo Câmara Cascudo, o arcebispo Dom Hélder Câmara, o escritor José Lins do Rego e, testemunhas dizem, até o músico e poeta Vinícius de Moraes. Em Fascismo à brasileira, Pedro Doria conta esse momento pouco estudado da história brasileira com uma riqueza de detalhes que permitirá ao leitor não só conhecer o integralismo como fazer, ele próprio, as conexões entre passado e presente.

Produtos encontrados: 294 Resultado da Pesquisa por: em 9 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar