Produtos encontrados: 409 Resultado da Pesquisa por: em 11 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 399467

    20,05 %

    Viver A Que Se Destina - Papirus

    sinopse
    • "Qual o sentido da vida? Por que aqui estamos? Será destino? Será escolha? Neste livro, Mario Sergio Cortella e Leandro Karnal, dois dos maiores pensadores contemporâneos no Brasil, se encontram para refletir sobre essas questões que há séculos fascinam e intrigam a humanidade. A ciência, a filosofia, a religião e a arte têm oferecido algumas possibilidades de resposta que os autores discutem aqui. Afinal, pode ser aterrador imaginar que não há um destino, algo que explique a nossa existência. Por outro lado, a ausência de sentido nos deixa livres para ser e viver conforme desejarmos - embora isso implique também responsabilidade. Mas somos mesmo livres? Seja escolha ou destino, seja a vida um drama que vamos tecendo ou uma tragédia anunciada, fato é que estamos sempre a procurar algum propósito que torne a existência mais significativa. Mas o que explica que algumas pessoas tenham mais sucesso do que outras no que fazem? Seria dom, vocação ou resultado de um esforço? Como os autores apontam, talvez a vida seja menos inspiração e mais transpiração."
  • 393314

    90,23 %

    Filosofia Da Adultera,a - Globo

    sinopse
    • Nova edição de A filosofia da adúltera, do filósofo Luiz Felipe Pondé Luiz Felipe Pondé inspira-se em Nelson Rodrigues nesta obra ácida sobre um cotidiano proibido ? que quase sempre negamos, quase sempre deixamos escondido. Uma obra que vai, no mínimo, incomodar o seu leitor. ?Este livro é escrito sob o espírito da adúltera. A mulher que representa a condição humana como escrava do desejo. Que experimenta o tédio miserável da carne. Que conhece a tristeza da cobiça. Que sente o peso do abandono e da mentira social. Que peca como respira.?, diz o autor.
  • 386786

    68,27 %

    Felicidade E Inutil, A - Pocket- Cdg

    sinopse
    • ESTE LIVRO NÃO ENSINA NINGUÉM A SER FELIZ. Tampouco a viver momentos de felicidade. Também ficarei devendo alguma fórmula para medir ou simplesmente diagnosticar a felicidade própria ou alheia. No entanto, ao longo das páginas, aqui e acolá, pode haver algum prazer. Uma satisfação decorrente da graça de uma ideia, da pertinência de algum exemplo. Ao afirmar que a felicidade é inútil, não sugiro que ela não tenha valor. Que seja ruim. Ou que não valha a pena persegui-la ou entender do que se trata. Pelo contrário. O inútil pode ser bom. Não prestar pra nada pode indicar uma preciosidade inestimável. O bem supremo. Aqui você se coça: ? Como assim? Onde pode estar o valor de uma coisa que não presta pra nada? Se esse questionamento não lhe interessa, se o que você espera da leitura de algo com ?felicidade? no título não coincide com o que este livro promete, melhor recolocá-lo na estante. Agora, se a ideia de uma coisa inútil ser preciosa desperta uma inquietação em você, vá para o caixa.
  • 382948

    30,07 %

    Felicidade - Modos De Usar - Planeta

    sinopse
    • Um bate-papo entre três pensadores pop sobre um assunto que interessa a todo mundo: como ser feliz O livro é resultado do debate entre Cortella, Karnal e Pondé em comemoração aos 15 anos da Editora Planeta no Brasil, realizado em maio de 2018. Durante uma hora e meia, os três discutiram o que é felicidade, o que ela significa, que caminhos podem nos levar a sermos pessoas mais felizes. Como sempre fazem, citaram outros filósofos e pensadores, deram exemplos pessoais e terminaram mostrando que ser feliz é possível ? não o tempo todo, mas é possível para todos.
  • 360914

    57,64 %

    Monja E O Professor, A - Best Seller

    sinopse
    • "Um diálogo entre dois renomados pensadores brasileiros de origens e abordagens muito distintas: Monja Coen e Clóvis de Barros Filho. Monja Coen, fundadora da Comunidade Zeb-Budista do Brasil, e Clovis de Barros Filho, advogado, jornalista e professor, são dois renomados pensadores brasileiros, cada um em sua área de atuação. O que esperar, portanto, de um diálogo entre esses dois nomes, de origens e abordagens tão diversas? Em A monja e o professor, livro fruto de um diálogo gravado entre os dois autores, o leitor terá acesso a uma inspiradora conversa, tendo como base a ética e a felicidade, a importância de ser feliz no presente e também a necessidade de um propósito. ?Então, como é que você mede o que é adequado? Isso para mim é sabedoria, é capacidade de inteligência e adequação à realidade. E não adequação a um princípio que pode me travar. O princípio está por trás disso, mas ele não me limita, tanto que eu posso mudar de ideia e posso até ser infiel, algumas vezes, a algo que não estava sendo benéfico. Mas não sou infiel a mim.? Monja Coen "
  • 237972

    35,14 %

    Sociedade Do Cansaco - Vozes

    sinopse
    • Os efeitos colaterais do discurso motivacional, O mercado de palestras e livros motivacionais está crescendo desde o início do século XXI e não mostra sinais de desaquecimento. Religiões tradicionais estão perdendo adeptos para novas igrejas que trocam o discurso do pecado pelo encorajamento e autoajuda. As instituições políticas e empresariais mudaram o sistema de punição, hierarquia e combate ao concorrente pelas positividades do estímulo, eficiência e reconhecimento social pela superação das próprias limitações. Byung-Chul Han mostra que a sociedade disciplinar e repressora do século XX descrita por Michel Foucault perde espaço para uma nova forma de organização coercitiva: a violência neuronal. As pessoas se cobram cada vez mais para apresentar resultados - tornando elas mesmas vigilantes e carrascas de suas ações. Em uma época onde poderíamos trabalhar menos e ganhar mais, a ideologia da positividade opera uma inversão perversa: nos submetemos a trabalhar mais e a receber menos. Essa onda do 'eu consigo' e do 'yes, we can' tem gerado um aumento significativo de doenças como depressão, transtornos de personalidade, síndromes como hiperatividade e burnout. Este livro transcende o campo filosófico e pode ajudar educadores, psicólogos e gestores a entender os novos problemas do século XXI.
  • 423302

    Discurso Sobre O Espirito Positivo

    sinopse
    • Considerando o primeiro filósofo no sentido moderno do termo, Auguste Comte desenvolveu sua doutrina baseada nas ciências e não em concepções teístas. Sua teoria positivista resultou na '' Religião da Humanidade'' , que propunha o desenvolvimento do indivíduo/sociedade segundo critérios científicos, obedecendo a diretrizes predefinidas promotoras do bem-estar da humanidade. Criador da lei histórica dos três estágios, superados o pensamento humano no estado teológico, que recorre a deuses e espíritos para explicar os fenômenos, e o estado metafísico, em que o conhecimento se fundamenta em obstrações, o ser humano chegaria ao terceiro e último estágio, o positivo, alcançando a plenitude intelectual.
  • 390788

    30,09 %

    Meditacoes - Edipro

    sinopse
    • Estas são anotações pessoais do imperador romano Marco Aurélio escritas entre os anos de 170 a 180. Também conhecidas como Meditações a mim mesmo, reúnem aforismos que orientaram o governante pela perspectiva do estoicismo ? o controle das emoções para que se evitem os erros de julgamento. Suas meditações formam um manual de comportamento ainda atual sobre como podemos melhorar nosso comportamento e o relacionamento com o próximo. Marco Aurélio trava um diálogo interior em busca de verdades fundamentais por meio da razão sem deixar de lado a sensibilidade. Sem inclinação a qualquer crença religiosa, Meditações apela para ordens universais nas quais até mesmo os acontecimentos ruins ocorrem para o bem de todos. O imperador assume o papel do filósofo que instrui o aluno e dá conselhos ao amigo. Por seu caráter íntimo, Meditações tornou-se um dos escritos mais reveladores e inspiradores a respeito do pensamento de um grande líder. Apresenta ensinamentos sobre as virtudes, a felicidade, a morte, as paixões e a harmonia com a natureza e a aceitação de suas leis. Figura ainda entre as obras fundamentais para os estudiosos da filosofia estoica, mesmo milênios depois de sua composição.
  • 381851

    Fundamentacao Da Metafisica Dos Costumes - Martin Claret

    sinopse
    • Ao escrever uma "Fundamentação da Metafísica dos Costumes", o filósofo alemão tem por objetivo investigar qual é o critério regulador por excelência da conduta humana; qual o princípio fundador a priori a partir do qual a moral pode ser estruturada. A obra é um dos escritos mais importantes de Kant.
  • 353136

    30,08 %

    Arte De Viver, A - Sextante

    sinopse
    • Com apaixonada simplicidade, o filósofo Epicteto concebeu o primeiro e mais admirável manual do ocidente sobre como viver melhor ? com sabedoria, dignidade e tranquilidade. Epicteto acreditava que a meta principal da filosofia é ajudar as pessoas comuns a enfrentar positivamente os desafios cotidianos e a lidar com as invitáveis perdas, decepções e mágoas da vida. A arte de viver prega a liberdade pessoal e a serenidade e demonstra que virtude e felicidade estão estreitamente relacionadas. Nascido escravo por volta do ano 55 d.C. no Império Romano, Epicteto se tornou um dos grandes mestres do estoicismo e dedicou sua vida a responder duas questões fundamentais: ?Como viver uma vida plena e feliz?? e ?Como ser uma pessoa com qualidades morais??. Os 93 pensamentos reunidos neste livro trazem a essência de uma filosofia cujos méritos foram comprovados pelo tempo.
  • 426230

    PRÉ-VENDA

    Labirinto Filosofico

    sinopse
    • Na origem dos diversos discursos sobre o «fim da filosofia» ? muitos dos quais «na moda» ? que, ao menos desde Nietzsche, tanto caracterizam o pensamento do Ocidente, está a «sentença» hegeliana: que a philo-sophía deixe de chamar-se «amante» e se afirme, finalmente, como puro saber, Sophia ou mesmo Ciência. Amor e Saber devem dizer adeus um ao outro. E que o sophós dispense sua veste de eterno peregrino e fixe sua morada. É esse o destino de nossa época? Ou ainda há «aquilo» que não podemos exprimir, representar, indicar a não ser amando-o? O discurso filosófico-metafísico carrega em si o rastro dessa tensão, e é justamente aí que encara seu problema, sua aporia constitutiva: o ente é, em sua singular identidade jamais coincide com as determinações que o lógos lhe predica, e sua substância não pode desvelar-se na finitude de seu aparecer. Toda ontologia deve estar baseada nessa diferença ? não diferença entre ser e essente, mas diferença imanente à realidade do próprio essente, e, em particular, exatamente desse extra-ordinário essente que tem corpo e mente. Para além do exercício cada vez mais vazio das des-construções, para além das abstratas especializações, para além da academia e das escolas, será a tal problema ? eterno aporoúmenon ? e ao «temor e tremor» que ele suscita que este livro pretende retornar para, escutando alguns grandes clássicos da tradição metafísica, desenvolvê-lo mais uma vez. Partindo dele, ou sempre reativando-o, talvez inconscientemente, a filosofia conduziu a própria busca por diversas trilhas, de certa forma contemporâneas, que se contradizem e se cruzam ao mesmo tempo, numa espécie de inimizade fraterna. Com seu próprio modo de proceder, essas trilhas acabam por criar o «lugar» de um paradoxal labirinto, que obriga a sair de seu centro em direção a imprevisíveis saídas ? ou a formar uma grande árvore da qual essas trilhas são ramos, raízes e rizomas.
  • 426261

    PRÉ-VENDA

    Cultura Filosofica

    sinopse
    • Cultura filosófica é a única reunião de ensaios de Georg Simmel (1858-1918) organizada pelo próprio autor. Lançada em 1911 e revista em 1918, a coletânea é uma excelente porta de entrada para a obra deste pensador, um dos pais da sociologia alemã e um filósofo da cultura que influenciou nomes como Walter Benjamin, Robert Musil e Georg Lukács, entre muitos outros. Nestes quatorze estudos, que abordam assuntos diversos como a psicologia, a religião, a arte, o masculino e o feminino, Simmel deixou a sua marca inconfundível: a fina arte de interrogar e expor o objeto de sua indagação sob diferentes ângulos, como um legítimo ?aventureiro do espírito?.
  • 425675

    PRÉ-VENDA

    Estrangeiros Residentes

    sinopse
    • Na paisagem política contemporânea, em que ainda há o domínio do Estado-nação, o migrante é o indesejado, sempre acusado de estar fora de seu lugar, de ocupar o lugar de outro. No entanto, não existe nenhum direito sobre o território que possa justificar a política soberanista que fundamenta a recusa de sua entrada. Dentro de uma ética que aspira à justiça global, Donatella Di Cesare reflete ? com clareza de conceitos e um estilo por vezes narrativo ? sobre o significado último do migrar, dando provas também aqui de saber chegar direto ao centro da questão. Habitar e migrar não se contrapõem, como crê o senso comum, ainda preso aos velhos fantasmas do jus sanguinis e do jus soli. Em cada migrante deve-se reconhecer, em vez disso, a figura do ?estrangeiro residente?, o verdadeiro protagonista do livro. Atenas, Roma, Jerusalém são os modelos de cidade examinados, em um esplêndido afresco, para colocar em questão o tema crucial e atual da cidadania. Na nova era dos muros, em um mundo repleto de campos de internamento para estrangeiros, que a Europa pretende manter à sua porta, Di Cesare defende uma política da hospitalidade, apartada da ideia de residência, e propõe um novo sentido do coabitar.
  • 425594

    Novo Normal

    sinopse
    • A crise do coronavírus gerou grandes mudanças em nossas vidas, tanto no pessoal quanto na social. Mas será que nossa vida voltará a ser o que era antes? Esta obra divida em quatro capítulos aborda a chance que temos de aprender a conviver com o tempo. Como recuperar as relações inter pessoais após tanto tempo distante? Este livro não trará respostas, mas provocações.
  • 425601

    40,0 %

    Sabedorias Para Partilhar - Pocket

    sinopse
    • Em sua nova obra, o professor Cortella convida o leitor a sair do automático, parar um minuto e se permitir uma reflexão filosófica a respeito das multiplicidades da vida. Nas mensagens, o filósofo não pretende oferecer uma receita ou um caminho já traçado, mas provocar aqueles que buscam o saber e têm o desejo de ir adiante, de ter uma vida que não se apequena, a refletir sobre temas atuais, como convivência, poder, mudança, virtudes e vícios... Esta é uma obra sobre vida, e vida em abundância!
  • 425525

    Critica Da Razao Pratica - Capa C

    sinopse
    • Esta obra foi publicada pela primeira vez em 1788 e integra a trilogia das conhecidas Crítica da Razão Pura e Crítica do Juízo. A moral, a ética, a fé e a imortalidade da alma, o bem e o mal, a felicidade e a finitude, tudo contraposto aos elementos do pensar e do agir, são as premissas usadas pelo filósofo para provar que só o conhecimento liberta e dá oportunidade ao aparecimento da razão prática do viver e do mundo.
  • 425530

    PRÉ-VENDA

    Voz Da Educacao Liberal

    sinopse
    • """Voice of Liberal Learning ? A Voz da Educação Liberal ?, de Michael Oakeshott, foi publicado pela primeira vez em 1989, pela Yale University Press. Naquela época, estavam em voga alguns livros que sustentavam uma visão negativa sobre a educação nos Estados Unidos. Oakeshott não poderia deixar de fazer parte desse debate, e de maneira sutil, com sua contundência, paciência e seu estilo sofisticado, o autor inicia a sua reflexão cavando o pensamento até a raiz, tentando tatear toda a abrangência da natureza do aprendizado. Começa pelo tema da liberdade, refletindo sobre o que significa para o homem ter total poder sobre as suas palavras, pensamentos e ações. Segue discutindo a possibilidade e a maneira como essa liberdade se coloca no mundo, e em que nível a educação dessas palavras, pensamentos e ações pode nos ajudar a integrar esse mundo, a descobri-lo e a interpretá-lo. Chega, enfim, no papel da educação formal e da formação da Universidade ? o lugar que guarda e zela pela herança das realizações humanas ? e, a partir de seu princípio devocional ao pensamento, analisa o caminho dessa instituição em relação à educação e ao desenvolvimento da sociedade de consumo. Como pode uma universidade responder à atual aversão ao isolamento, à crença de que há meios melhores de se tornar humano do que aprendendo-o e ao desejo de receber uma doutrina em vez de ser iniciado em uma conversa? Eis a reflexão que Oakeshott apresenta, abordando o difícil dilema de uma instituição que precisa estar no mundo, fazer parte dele, ao mesmo tempo em que lhe é imperativo deslocar-se, colocar-se à parte. """
  • 425370

    PRÉ-VENDA

    Box Quatro X Quatro

    sinopse
    • "Quatro livros. Quatro vozes. Quatro temas que dialogam entre si. Quatro oportunidades de reflexão sobre a vida, com todas as suas alegrias e tristezas. Edição especial e limitada, esta caixa reúne grandes sucessos da coleção Papirus Debates, para ler e reler sempre: ? ""Felicidade ou morte"", de Clóvis de Barros Filho e Leandro Karnal ? O que define uma vida feliz? Sem a felicidade o que nos resta? ? ""O inferno somos nós: Do ódio à cultura de paz"", de Leandro Karnal e Monja Coen ? Como transformar o ódio em compreensão das diferenças? Como sair de um cenário de violência e construir uma sociedade menos agressiva e mais acolhedora? ? ""Nem anjos nem demônios: A humana escolha entre virtudes e vícios"", de Mario Sergio Cortella e Monja Coen ? Quais as virtudes para a boa vida? É possível perdoar sempre ou há atitudes que são imperdoáveis? Por que ser bom, neste mundo que parece cada vez mais se corromper? ? ""Viver, a que se destina?"", de Mario Sergio Cortella e Leandro Karnal ? Afinal, existe destino? Ou somos livres para definir nossa trajetória? O que torna a existência mais significativa? Há ainda um presente: 'Quatro ideias para viver em tempos de incertezas', um livreto exclusivo com textos inéditos dos autores, que apontam caminhos diante dos desafios que a realidade tem nos colocado. Nele, o leitor vai encontrar também uma seleção de pensamentos extraídos dessas quatro obras tão necessárias, para repensar a própria vida e fazê-la valer."
  • 425379

    PRÉ-VENDA

    Licoes De Felicidade

    sinopse
    • "Como encarar a vida sob a perspectiva dos filósofos gregos? E se lançássemos mão da sabedoria dos antigospara encarar a vida com mais leveza?E se escolhêssemos ter Pitágoras eParmênides, Epiteto e Pirro, Epicuro eDiógenes como mestres?  Em Lições de felicidade, Ilaria Gaspari,pensadora sutil e original, combina origor da pesquisa filosófica com a intuição do dado empírico, análise e síntese,mostrando que, como faziam os gregosantigos, é possível curar-se com a filosofia. Essa disciplina, muito longe deser apenas um estudo teórico, estáticoe sem vida, se revela sabedoria práticaque, cultivada dia após dia, é capaz detransformar.  Com maestria e naturalidade, a autoraadentra questões debatidas há milênios, aprofundando o não dito que selê além dos enunciados, mostrandoque sob a superfície sempre há outrascamadas. Durante uma viagem deseis semanas, cada uma seguindo ospreceitos de diferentes escolas filosóficas da Grécia Antiga, Ilaria Gaspariserá levada a questionar não apenasas noções sedimentadas ao longo dosanos, mas a vida em seu todo. Nessa jornada, aprenderá a entender a natureza do tempo, jamais perdido, aachar-se suspensa diante da incerteza;aprenderá que o desconforto geradopela novidade também nos mantémvivos, que errar não é apenas lícito, masnecessário: erro e errância levam sempre à descoberta.  Um exercício de filosofia prática quemostra que seguir fórmulas concebidas há mais de dois mil anos não é umatarefa simples, mas pode levar a umafascinante busca pela felicidade."
  • 425351

    O Anel De Giges

    sinopse
    • Uma reflexão a um só tempo acessível e erudita sobre a diferença entre ser e parecer. A fábula de Giges, presente no segundo livro da República de Platão, na qual um camponês encontra um anel capaz de lhe conceder o poder da invisibilidade, é o tema do mais novo livro de Eduardo Giannetti. Em uma análise do experimento mental de se viver sem impedimentos ou censura social, O anel de Giges nos convida a pensar a natureza de nosso comportamento para além de leis e amarras morais. Para tal, Giannetti examina os ideais de plenitude e felicidade das tradições filosóficas ocidentais e como as diferentes escolas de pensamento ético ? de Platão ao cristianismo, de Kant ao utilitarismo ? reagiriam diante do desafio do anel. Neste livro, o autor de Autoengano volta a encorajar o leitor a desconfiar de si mesmo e se questionar sobre suas atitudes enquanto espectador de sua própria vida em circunstâncias inusuais: o que você faria se o anel chegasse às suas mãos?
  • 425292

    PRÉ-VENDA

    Filosofias Africanas

    sinopse
    • Filosofias africanas é uma viagem ao pensamento africano pelos ganhadores do Prêmio Jabuti ? Livro do ano. Num sentido amplo, o termo ?filosofia? designa a busca do conhecimento iniciado quando os seres humanos começaram a tentar compreender o mundo por meio da razão. O termo pode também definir o conjunto de concepções, práticas ou teóricas, acerca da existência, dos seres, do ser humano e do papel de cada um no Universo. Na prática acadêmica, é usado para designar o ?conjunto de concepções metafísicas (gerais e abstratas) sobre o mundo?. A grande crítica que se faz às tentativas de caracterizar o pensamento tradicional africano como filosofia é a de que, na África, os nativos, defrontados com a grande incógnita que é o Universo, seriam incapazes de ir além do temor e da reverência, próprios das mentes ditas ?primitivas?. A partir daí, o chamado ?racismo científico?, um dos pilares do colonialismo no século XIX ? desqualificando as fontes do saber africano conhecidas desde a Antiguidade ?, negou a possibilidade de os africanos produzirem filosofia. Então, o reconhecimento como filósofos, no sentido estrito do termo, de pensadores nascidos na África e de uma linha filosófica deles originada só ocorreu a partir do século XX. Filosofias africanas trata tanto dos saberes ancestrais africanos, sua essência preservada nos provérbios, na diversidade multicultural e nos ensinamentos passados durante gerações por meio da oralidade, quanto da contribuição de filósofos africanos e afrodescendentes contemporâneos na atualização desses saberes, muitos dos quais pautados no decolonialismo. Nei Lopes e Luiz Antonio Simas, de maneira didática, mais uma vez escreveram uma obra que evidencia a complexidade, sofisticação e profundidade do pensamento africano e das perspectivas de mundo que sua filosofia provoca.
  • 425136

    PRÉ-VENDA

    Colonialismo E Luta Anticolonial

    sinopse
    • Um dos maiores pensadores marxistas do século XX, o italiano Domenico Losurdo deixou um contundente legado não só para o pensamento filosófico, mas também para a luta contra o imperialismo e o colonialismo. Essa coletânea, organizada pelo historiador Jones Manoel, traz ao leitor 12 intervenções do renomado estudioso, entre artigos, transcrições de palestras e entrevistas. Tendo como conceitos centrais os temas do imperialismo, do racismo e da dominação colonial, a obra apresenta uma compreensão estratégica da luta de classes internacional durante o século XX e sua continuidade no século XXI. Das ligações teóricas entre o regime nazista e os Estados Unidos até a chamada ?indústria da mentira? em operação nos recentes conflitos na Síria e no Iraque, os métodos da dominação colonial são expostos e integrados a uma visão histórica do desenvolvimento do capitalismo sob hegemonia estadunidense. A coletânea propõe um vínculo claro entre capitalismo e colonialismo, e também entre marxismo e luta anticolonial e anti-imperialista, de uma perspectiva histórica e militante. O texto é muito instrutivo sobre a relação entre o surgimento do movimento comunista e o combate à dominação colonial e racial no mundo.
  • 425114

    Da Alma - Ed Bolso

    sinopse
    • Aristóteles investiga neste volume o que vem ser a alma. Descrevendo conceitos para entender a alma, para ele esta é inerente a vida. Aristóteles divide a alma em três: a alma sensitiva, intelectiva e vegetativa. Tudo e todos têm alma. O autor questiona: ?Quem dá forma ao corpo?? É assim, levantando essas questões que Aristóteles tenta entender a alma.
  • 424409

    Mario Ferreira Dos Santos - Guia Para O Estudo De Sua Obra

    sinopse
    • "Ao longo de mais de duas décadas de ensino, Olavo de Carvalho já expôs algumas vezes a seus alunosos príncipios e as descobertas monumentais da filosofia de Mário Ferreira dos Santos, a quem Olavo não hesita em se referir como ""um dos maiores filósofos do século XX - não só do Brasil, mas do mundo"". Este livro reúne o essencial de quanto Olavo escreveu e ensinou a respeito da obra de Mário. "
  • 424391

    O Mito Moderno Da Ciencia

    sinopse
    • "Na Europa moderna, onde a herança da Grécia se espalhou mais ou menos por todos os povos, há um cujas afinidades com ela são notavelmente acentuadas. Há um país que ama a inteligência, sútil e harmoniosa, senhora da beleza e da vida, e cujos sucessos mais felizes, em todos os campos, têm muitos pontos de contato com os da Hélada antiga. É um país que, durante dois séculos e meio, tem feito da razão o valor supremo, e lhe tem prestado, sob o nome de Filosofia, e depois sob o nome de Ciência, um verdadeiro culto, chegando a colocá-la sobre os altares das suas igrejas, e que quis, sistematicamente, conformar com ela sua política e a sua educação. Sabe-se que este país, a França, se vê hoje a braços com uma derrubada que lhe causa pasmo, e cuja profundidade ainda não mediu bem. Há quem negue o perigo dessa derrocada, apoiando-se na vitalidade da cultura que ainda lá floresce. Mas os espíritos lúcidos não se deixam iludir até esse ponto. Sabe perfeitamente que, quando a Grécia foi vencida por Filipe da Macedônia, tinha Aristóteles e Demóstenes, e que um artista desconhecido esculpia nessa ocasião a Vênus de Milo. Sabem também que, quando Roma triunfou, a Grécia possuía ainda Arquimedes e Políbio e que, ainda depois, possuiu alguns dos seus grandes homens e produziu muitas das suas obras primas. Poderia ser essa também a sorte da França e haveria muitos que se contentariam com isso. "
  • 423798

    20,0 %

    A Filosofia Perene

    sinopse
    • A síntese do conhecimento sagrado de todos os tempos Lançado treze anos após o clássico Admirável mundo novo, obra de Aldous Huxley tem nova tradução O termo ?filosofia perene? surgiu em 1540, como a ideia de que os conhecimentos místicos de todos os tempos revelassem um tipo de sabedoria primeira, da qual todas as outras seriam provenientes. Ao aproximar as principais obras da espiritualidade oriental e ocidental, Aldous Huxley escreveu A filosofia perene, um estudo de misticismo comparado, com textos de diversas tradições espirituais: zen-budismo, hinduísmo, taoísmo, misticismo cristão e islamismo reunindo trechos comentados de obras como o Tao-Te King, Bhagavad Gita, O livro tibetano dos mortos e muitos outros. Com esta obra, escrita durante a Segunda Guerra Mundial, Huxley pretendia um verdadeiro exercício espiritual contemplativo, aliando conhecimento e prática suprarreligiosa, como uma meditação guiada por recortes acerca de núcleos fundamentais desses saberes milenares. Com tradução de Adriano Scandolara, a obra traz capítulos nomeados como ?Verdade?, ?Silêncio? e ?Fé?, com citações de grandes líderes espirituais que conduzem o leitor a um lugar dentro de si em que essas vozes se tornam vivas.
  • 423647

    PRÉ-VENDA

    Dialetica Da Natureza

    sinopse
    • Durante o século XIX, o progresso científico e tecnológico trouxe importantes conquistas no campo das ciências naturais: o nascimento da química moderna, a teoria evolutiva de Darwin, a descoberta por Pasteur e outros do mundo microbiano. Nesse contexto, Engels procura com sua Dialética da natureza oferecer de uma só vez, ao marxismo uma concepção materialista da natureza elaborada, e às ciências um modelo filosófico a partir do qual se guiar. Confrontando tendências anticientíficas em vigor entre os próprios cientistas ? materialismo vulgar, metafísica, idealismo, agnosticismo, mecanicismo, espiritualismo ?, Engels expõe alguns dos principais conceitos da tradição dialética, articulando-os e aplicando-os com rigor a diversos campos do conhecimento. Deixa-se ver assim não apenas a enorme erudição de seu autor, mas também a profundidade do compromisso do marxismo com o desenvolvimento científico. Entre diversas passagens célebres, cultuadas e criticadas, tem papel de destaque a impressionante elaboração sobre a função do trabalho no processo de hominização, que encerra o livro. Obra póstuma e inacabada, a influência da Dialética da natureza pode ser notada desde sua primeira publicação, seja nos escritos de figuras proeminentes do movimento operário e do marxismo soviético, seja em controvérsias decisivas do chamado marxismo ocidental. Além disso, vem sendo amplamente recuperada pela ecologia marxista contemporânea. Portanto, é incontornável não apenas para quem busca entender a história de formação do marxismo, mas também para quem deseja conhecer os caminhos abertos por ele na atualidade. Traduzida direto do alemão, esta nova edição da coleção Marx-Engels chega ao leitor no ano do bicentenário de nascimento de Friedrich Engels.
  • 423352

    Pedagogia Da Tolerancia

    sinopse
    • Pedagogia da tolerância é uma reunião de textos de Paulo Freire, organizada e anotada por Ana Maria Araújo Freire. Inclui análises e reflexões do Patrono da Educação Brasileira sobre diferentes temas: os ?nacionais?, como ele nomeava os indígenas brasileiros, a africanidade, que inclui uma conferência sobre Amílcar Cabral, a ação cultural e cidadania, o ensino/aprendizagem, alguns discursos pronunciados, cartas cheias de sabedoria e humor, além de testemunhos e depoimentos de sua vida. O prefácio é da educadora Lisete R. G. Arelaro, que foi braço direito de Paulo Freire na Secretaria de Educação da cidade de São Paulo. Em 1963, em Angicos, interior do Rio Grande do Norte, 300 trabalhadores rurais foram alfabetizados em apenas 40 horas, pelo método proposto por Paulo Freire. Esse foi o resultado do projeto-piloto do que seria o Programa Nacional de Alfabetização do governo de João Goulart, presidente que viria a ser deposto em março de 1964. Em outubro desse mesmo ano, Freire deixou o Brasil para proteger a própria vida. Apenas voltou a visitar o país em 1979, com a abertura democrática Ao longo de sua história, Paulo Freire recebeu mais de cem títulos de doutor honoris causa, de diversas universidades nacionais e estrangeiras, além de inúmeros prêmios, como Educação para a Paz, da Unesco, e Ordem do Mérito Cultural, do governo brasileiro. Integra o International Adult and Continuing Education Hall of Fame e o Reading Hall of Fame. ?Como educador eu não posso pensar que tenho nas mãos a salvação das classes populares ? de maneira alguma. Eu sonho com nos salvarmos juntos, mas ao mesmo tempo estou convencido de que não há salvação possível antes da libertação. Primeiro temos de nos libertar e, enquanto estivermos nos libertando, ver o que podemos salvar. A libertação não pode ser doada, presenteada em uma festa de aniversário. A libertação é algo que nós criamos, fazemos, em comunhão.?
  • 423267

    O Imbecil Juvenil - O Que Restou Do Imbecil Vol 2

    sinopse
    • Embora tenha anunciado sua intenção de mudar de assunto depois da Longa marcha da vaca para o brejo, o autor não conseguiu mantê-la e acabou por aumentar a série O que restou do imbecil - um combate jornalístico contra o próprio estado de coisas, uma frágil barreira de papel em oposição à maré montante de estupidez letrada.Esta obra tem por objetivo documentar aquilo que não pode remediar: o discurso dominante do baixo ventre da intelectualidade brasileira acabou por colorir-se ainda mais, assumindo tons mais ferozes, dogmáticos e arrogantes, que assinalam um progresso substancial da inteligência pátria ladeira abaixo e prenunciam a breve conversão da estupidez verbal em vias de fato.O título deste volume, O imbecil juvenil, alude por um lado àquela observação de René Descartes segundo a qual todos os nossos problemas advêm de que antes de ser adultos fomos crianças; e, por outro, ao consagrado termo gramsciano, tropicalmente adaptado às terras brasílicas a fim de comentar as muitas manifestações da imbecil-coletividade. O leitor que se prepare.
  • 422755

    Edmund Husserl - Vide Editorial

    sinopse
    • Entre 1992 e 1993, na cidade do Rio de Janeiro, Olavo de Carvalho ministrou um curso sobre Edmund Husserl e suas Investigações lógicas. As aulas foram transcritas pelos alunos, o que gerou um material com cerca de setecentas laudas, que agora recebeu um tratamento editorial mais apropriado à publicação. O livro que o leitor tem em mãos é o resultado desse processo, pautado pela conservação da oralidade e da ordem expositiva adotadas pelo autor durante o curso.
  • 422579

    Imagens Apesar De Tudo - Editora 34

    sinopse
    • Em agosto de 1944, membros do Sonderkommando de Auschwitz-Birkenau, auxiliados pela Resistência polonesa, conseguiram fotografar de forma clandestina parte do processo de gaseamento a que eram submetidos os judeus, operação de extermínio que levou à morte milhões de pessoas. Trazidas à luz numa grande exposição sobre a memória dos campos em 2001, essas quatro imagens tornaram-se o centro de uma acirrada polêmica que opôs, de um lado, aqueles que eram radicalmente contra qualquer tipo de representação do Holocausto e, de outro, os que defendiam a importância vital de todo registro, entre eles, o autor deste livro. Em Imagens apesar de tudo, Georges Didi-Huberman faz uma defesa lúcida e apaixonada da imagem como forma de resistência, quando se furta à ordem dominante e, longe de se assumir como imagem absoluta, capaz de dizer toda a verdade, se apresenta fulgurante e lacunar, abrindo brechas em meio à obscuridade e ao horror. Dialogando com Benjamin, Bataille, Godard e outros, este livro ilumina um nó de questões fundamentais que envolvem a noção de testemunho, o uso dos arquivos, o estatuto do documento visual, a montagem, os múltiplos regimes da imagem e da palavra, e conecta de modo exemplar a ética, a estética e a política.
  • 419160

    Livro De Filosofia - Tessitura

Produtos encontrados: 409 Resultado da Pesquisa por: em 11 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar