Produtos encontrados: 244 Resultado da Pesquisa por: em 10 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 372993

    18,03 %

    Holocausto Brasileiro - Intrinseca

    sinopse
    • Em reportagem consagrada, Daniela Arbex denuncia um dos maiores genocídios do Brasil, no hospital Colônia, em Minas Gerais. No Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena, conhecido apenas por Colônia, ocorreu uma das maiores barbáries da história do Brasil. O centro recebia diariamente, além de pacientes com diagnóstico de doença mental, homossexuais, prostitutas, epiléticos, mães solteiras, meninas problemáticas, mulheres engravidadas pelos patrões, moças que haviam perdido a virgindade antes do casamento, mendigos, alcoólatras, melancólicos, tímidos e todo tipo de gente considerada fora dos padrões sociais. Essas pessoas foram maltratadas e mortas com o consentimento do Estado, médicos, funcionários e sociedade. Apesar das denúncias feitas a partir da década de 1960, mais de 60 mil internos morreram e um número incontável de vidas foi marcado de maneira irreversível. Daniela Arbex entrevistou ex-funcionários e sobreviventes para resgatar de maneira detalhada e emocionante as histórias de quem viveu de perto o horror perpetrado por uma instituição com um propósito de limpeza social comparável aos regimes mais abomináveis do século XX. Um relato essencial e um marco do jornalismo investigativo no país, relançado pela Intrínseca com novo projeto gráfico e posfácio inédito da autora.
  • 458047

    15,04 %

    A Infância Do Brasil

    sinopse
    • Obra finalista do Prêmio Jabuti, em 2018, vencedora dos prêmios LeBlanc e Minuano de Literatura, e do Troféu HQMIX, na categoria Adaptação para outras linguagens, A infância do Brasil, ganha agora uma nova edição ampliada. Ao longo dos séculos, as crianças brasileiras sempre precisaram enfrentar violentos obstáculos sociais desde o nascimento. Em uma colonização masculina a partir do século XVI, o ato de nascer era marcado por uma violência tanto sobre a criança quanto sobre a mãe. Ainda no Período Colonial, a posse dos menores era disputada por colonizadores e jesuítas. Crianças abandonadas sempre estiveram nas ruas das principais cidades. Até o final do século XIX, a escravidão tornava as crianças negras objetos pessoais, um problema que afetava, obviamente, também adultos negros. A desigualdade socioeconômica se acentuou com a urbanização crescente no século XX, um problema que continua a assolar o país atualmente. Foi diante desse contexto de mais de 500 anos que o quadrinista José Aguiar criou imagens impactantes para uma narrativa ilustrada da infância no Brasil. Nas palavras da premiada historiadora Mary Del Priore, a junção dos ricos traços de José Aguiar com essa base histórica torna a obra A infância do Brasil ?simplesmente espetacular?. Esta edição ampliada traz de volta ao mercado uma obra de grande valor artístico, histórico e cultural.
  • 455411

    14,93 %

    Personagens Da Independência Do Brasil

    sinopse
    • Em Personagens da Independência do Brasil ? Os principais nomes da emancipação política do país e da história do Sete de Setembro, Rodrigo Trespach tece a trama desse evento fundador valendo-se das linhas biográficas de cinquenta dessas pessoas. O historiador resgata vultos como Gonçalves Ledo, Gama Lobo, Chalaça, frei Caneca, Maria Quitéria, Lorde Cochrane, Hipólito José da Costa, entre outros, bem como os artistas que registraram, a seu tempo, a epopeia da libertação da pátria, incluindo Evaristo da Veiga, Pedro Américo e Georgina de Albuquerque.
  • 452409

    6,01 %

    Mordaca

    sinopse
    • MAIS DO QUE UM LIVRO DE HISTÓRIA, MORDAÇA É UM LIVRO DE HISTÓRIAS. O livro reúne alguns dos casos mais emblemáticos sobre o incessante embate entre música e censura, arte e autoritarismo, no Brasil. Escrito a partir de depoimentos exclusivos de alguns dos nomes mais importantes da música brasileira, colhidos pelos autores entre 2018 e 2021, Mordaça é um registro amplo e contundente. Recheado de personagens marcantes e casos surpreendentes, dramáticos, trágicos ou até engraçados, mas sempre narrados com uma linguagem leve, o livro demonstra como artistas foram perseguidos e silenciados e como fizeram para burlar os absurdos impostos pela censura. Nas páginas de Mordaça, histórias de personagens de gerações e gêneros musicais tão distintos quanto Chico Buarque (que explica, por exemplo, como o samba "Apesar de Você", aprovado por engano, foi o estopim de seus problemas com a Censura nos Anos de Chumbo) e Philippe Seabra (da banda Plebe Rude, que, já no período de abertura política, teve a audácia de escrever uma música intitulada "Censura"); Paulo César Pinheiro (que misturava suas letras às de outros autores da gravadora para conseguir as liberações) e Leo Jaime (que fala sobre sua hilária relação com a censora Solange Hernandes, a Dona Solange); Beth Carvalho (em uma de suas últimas entrevistas) e Jorge Mautner (que conta que, quando esteve preso, os militares tentaram lhe dar LSD como parte de um "experimento"); Geraldo Azevedo (que dá a sua visão sobre o que aconteceu com outro Geraldo, o Vandré, além de relatar as diversas torturas que sofreu enquanto esteve preso pelos militares) e o ex-funcionário da RCA, Genilson Barbosa (que diz como fazia para subornar censores); Gilberto Gil (que compara os censores a guardas de fronteira) e BNegão (que, fazendo uma ponte com o presente, denuncia um caso de censura ao seu show no Mato Grosso do Sul, em 2019). Muitas vozes saem das páginas deste valioso registro histórico-musical. Vozes que servem como alerta para todas as gerações e que devem ser escutadas em tempos de censura velada ou no caso de a censura oficial voltar a assombrar o Brasil. Depoimentos Exclusivos "Acho que toda aquela marcação com o meu nome começou mesmo quando aprovaram a letra de ?Apesar de Você'" - Chico Buarque "As pessoas mais inteligentes não entram na atividade da censura porque é uma atividade bastante ridícula" - Caetano Veloso "Ele não resistiu e morreu por lá mesmo, do nosso lado. Estávamos encapuzados, não víamos nada, mas ouvimos a conversa dos torturadores" - Geraldo Azevedo "Lembro que, no dia do golpe, os vizinhos acenderam velas em apoio aos militares. Engraçado como o Brasil não muda mesmo" - Joyce Moreno Personagens Marcantes Chico Buarque, Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Ivan Lins, Paulinho Da Viola, Beth Carvalho, Caetano Veloso, João Bosco, Nelson Motta, Carlos Lyra, Marcos Valle, Jards Macalé, Edu Lobo, Ricardo Vilas, Geraldo Azevedo, Joyce Moreno, Solano Ribeiro, Paulo César Pinheiro, Eduardo Gudi
  • 451680

    14,92 %

    Caso Henry ? Morte Anunciada

    sinopse
    • Na madrugada de 8 de março de 2021, o menino Henry Borel chegou à emergência de um hospital do Rio sem respirar e com o corpo gelado. Foi levado pela mãe, Monique Medeiros, e seu companheiro, o vereador em quinto mandato Dr. Jairinho. Um mês depois, os dois eram presos, acusados pela morte da criança. A investigação da morte do menino de apenas 4 anos tinha tudo para ser arquivada por falta de provas e sepultada nos escaninhos da burocracia policial. Mas o poder e o prestígio de Jairinho esbarraram em médicos comprometidos com a vida, em policiais focados em descobrir a verdade e na determinação da jornalista Paolla Serra, em sua busca incansável pelos fatos. Foi ela quem trouxe o caso à tona na imprensa, acompanhou cada passo da investigação e agora, neste livro, apresenta com incrível riqueza de detalhes os bastidores do crime que chocou o país. Caso Henry - Morte anunciada: reúne documentos, histórias inéditas e as conversas entre os acusados, os pais deles, a babá da criança e outros personagens envolvidos num enredo que mistura romances, vaidade, conflitos, dinheiro, poder e infelizmente a violência.
  • 450315

    19,02 %

    Semana De 22

    sinopse
    • Reunindo vasta documentação e rica iconografia, esta é uma obra fundamental tanto para iniciados quanto para aqueles que pela primeira vez tomam contato com o tema. Nenhum movimento artístico-cultural no Brasil teve uma repercussão tão polêmica e duradoura quanto a Semana de Arte Moderna, que ocorreu no Theatro Municipal de São Paulo em fevereiro de 1922. Duramente atacada pela crítica conservadora, a Semana subverteu os padrões artísticos e literários da época e virou um marco importante de nossa história, tornando-se matéria de reflexão sobre a cultura brasileira. A proposta deste livro é aprofundar essa discussão e levá-la ao grande público. Os autores percorrem de maneira ampla os acontecimentos e bastidores da Semana de 22 e propõem análises inéditas sob vários aspectos. Em 1972, nas comemorações de cinquenta anos do evento, Carlos Drummond de Andrade descreveu aquelas agitadas noites como um "grito no salão bem-comportado", uma manifestação que seguia viva, ressoando. Outros cinquenta anos se passaram e a Semana chega ao seu centenário mais viva do que nunca - o grito modernista segue ecoando pelos salões e influenciando nossas artes, nossa cultura, nosso pensamento.
  • 449913

    16,02 %

    Um Pais Chamado Brasil

    sinopse
    • Um país chamado Brasil apresenta um amplo painel da nossa história, oferecendo uma visão da nossa formação política, econômica e cultural em sua totalidade. Marco Antonio Villa combina uma vasta bibliografia - associando autores clássicos e a moderna historiografia brasileira - com uma apresentação sintética e precisa dos diversos momentos da nossa história. O autor não perde de vista a compreensão das transformações que ocorrem no mundo entre os séculos XVI e XXI, inter-relacionando essas modificações com o processo interno brasileiro, numa feliz combinação do particular com o geral. Ricamente ilustrado, esta é uma leitura que vai interessar a todos os públicos, do leigo ao intelectual - sem abandonar o rigor científico de quem foi professor durante toda uma vida. Villa evita simplificações que empobrecem a compreensão dos diversos momentos da nossa história. Apresenta um Brasil plural, com suas contradições, acertos e erros. Distancia-se do anacronismo presente em análises vulgares de complexos processos históricos. Não faz concessão. Pelo contrário, tem como perspectiva analítica o entendimento dos acontecimentos e sua correlação com o movimento da história. Um livro essencial para quem quer entender o presente e pensar o futuro tendo como base como se construiu esse país chamado Brasil.
  • 449409

    10,0 %

    Independencia Do Brasil

    sinopse
    • A Independência do Brasil é sem dúvida um grande tema: atual, polêmico, rico de possibilidades de interpretação e de ensinamentos. Seu estudo pode nos dizer muito a respeito daquilo que nosso país foi um dia, mas também nos ajudar a pensar sobre o que ele é e pode vir a ser. Este livro, escrito pelo professor da USP João Paulo Pimenta, especialista na área, oferece uma versão atualizada sobre a Independência, ao mesmo tempo aprofundada e acessível. Obra voltada especialmente a professores e estudantes de História.
  • 448778

    15,02 %

    Dossie Herzog - Prisao Tortura E Morte No Brasil

    sinopse
    • Esta é uma tragédia dilacerante, e conhecê-la em seus detalhes é essencial. A morte de Vladimir Herzog marcou a História do Brasil. A dor dos Herzog virou a dor coletiva do país que vivia a rotina das torturas e mortes dos opositores à ditadura militar. A partir dela, a resistência ganhou forças. O Dossiê Herzog é o relato vivo, forte, intenso do jornalista Fernando Pacheco Jordão, amigo de Herzog. Ele viu, viveu, testemunhou. E aqui leva o leitor para dentro dos eventos daqueles dias terríveis. Quem ler verá a emocionante força de Clarice, a reação dos jornalistas, o sindicato como trincheira, o acolhimento dos líderes religiosos, a luta contra a mentira, a dramática história do menino que foge do nazismo e é assassinado aos 38 anos num quartel do Exército brasileiro. O livro ganha agora nova edição porque, mais do que nunca, sua leitura é necessária. O Brasil volta a ser assombrado por velhos fantasmas e pelas mesmas mentiras. Este dossiê nos lembra do alto preço pago pela democracia. Miriam Leitão
  • 447539

    14,8 %

    Maravilhas De Brasilia

    sinopse
    • Uma cidade planejada e construída em pouco mais de três anos: Brasília é diferente de tudo e por isso cheia de belezas. A começar pelo fato de que está localizada no cerrado, o bioma brasileiro do Centro-Oeste que guarda inúmeras surpresas. Dad Squarisi, cidadã honorária de Brasília, conta a história da criação da capital do país de forma leve e descontraída.
  • 447534

    16,03 %

    Umbandas

    sinopse
    • A história do Brasil sob um viés original, encantador e totalmente brasileiro. O historiador Luiz Antonio Simas frequenta terreiros de umbanda desde a mais tenra idade. Balizado pela história do Brasil e amparado pela própria trajetória, Simas elabora aqui um estudo inédito, original, que se propõe a contar a história do país à luz das umbandas - de tão brasileira que é, a umbanda se torna plural. Por isso, já no título deste livro a palavra não vem no singular. A diversidade do país, segundo o autor, se manifesta nas várias umbandas existentes, que se multiplicaram em histórias como a de sua avó, alagoana criada em Pernambuco e que se mudou para o Rio de Janeiro carregando consigo suas crenças e ritos.Enquanto o catolicismo veio imposto pelos jesuítas e o culto aos orixás aportou no Brasil com a chegada dos africanos, a umbanda tornou-se uma religião brasileira, efetivamente nossa, da nossa gente - ou de nossas gentes. Em uma abordagem ora política, ora poética, e o tempo todo documental, Luiz Antonio Simas elabora com rigor histórico e verve literária as disputas que se estabelecem no campo simbólico em que se constitui a umbanda como religião. Ao mapear esse caminho, ele nos conta a história do Brasil em belas crônicas, que não só resultam numa agradável leitura como também num documento extraordinário para os estudos sobre as religiosidades não brancas no país.Aprende-se muito nesta aula de História que o professor Simas nos oferece em Umbandas: Uma história do Brasil. Aprendemos sobre os primeiros registros fonográficos da palavra umbanda, conhecemos a origem dos nossos patuás e qual a diferença entre eles e os amuletos. Entendemos a origem de nossos rituais de encantamento da vida, seja o que fazemos no ano-novo ou no carnaval. E nos damos conta de que, quer pratiquemos ou não seus ritos, quer cultuemos ou não as suas entidades, somos, como brasileiros, parte da história multifacetada das umbandas.
  • 446706

    15,02 %

    Passados Presentes

    sinopse
    • Enfrentando os discursos falaciosos de exaltação ao golpe de 1964 e à ditadura militar - cada vez mais disseminados em época de fake news -, este livro repassa a história de mais de vinte anos de ditadura no Brasil, oferecendo argumentos e dados para uma reflexão criteriosa sobre o nosso recente passado autoritário, que insiste em se fazer presente. Rodrigo Patto Sá Motta apresenta aqui uma história da ditadura no Brasil organizada em torno de questões polêmicas centrais no atual debate público, que são analisadas ao longo de onze capítulos - por que 1964 foi um golpe e não uma revolução, as motivações dos golpistas, por que o regime instalado era de fato uma ditadura, o apelo moralizador e o uso político da "luta" contra a corrupção, o tão propagado milagre econômico e a sua problemática herança, entre outros tópicos que têm servido de baliza a projetos políticos antidemocráticos. De autoria de um historiador com anos de pesquisa e prática docente, somando conhecimento coletivo já produzido a reflexões baseadas em novas evidências documentais, esta é uma obra mais do que oportuna em tempos de fake news e ameaças autoritárias. Livre de maniqueísmos, Passados presentes ajudará o leitor a compreender os principais aspectos e fases de um período nefasto que ainda precisa ser superado, para que não volte nunca mais.
  • 446522

    20,03 %

    O Imperio Brazileiro

    sinopse
    • O Império Brazileiro é um retrato do país captado muito próximo ao fim do período monárquico e traz os momentos mais relevantes sobre a história da fundação do Brasil. Conhecer a história do Brasil pelos olhos de novos pesquisadores e livros didáticos é um caminho seguro e confortável, pois balizam a atividade de professores e historiadores para orientar estudantes e público em geral. Este é um livro diferente. Começa justamente pelo inverso: traz a perspectiva do período pela narrativa de uma testemunha e fonte confiável, que conheceu inúmeros atores da época e traduz, de forma única, a verdade despojada dos movimentos culturais das décadas seguintes, que passaram a nortear todos os livros de história do pós guerra. Ao longo de sua narrativa, Oliveira Lima revela inúmeros pontos-chave que tiveram enorme importância para a formação do país e fornece material para curiosos e pesquisadores sobre o legado do período monárquico - algo que reiteradamente tentou-se apagar da memória dos brasileiros e que, muitos acreditam, alimentou um vazio do sentido de pátria, que hoje começa a ser revisitado por grande parte do povo
  • 438641

    14,95 %

    Catorze Camelos Para O Ceara

    sinopse
    • Na manhã de 18 de junho de 1859, quem estivesse no cais de Fortaleza presenciaria uma cena inusitada. Catorze camelos, chegados da Argélia após uma travessia de 34 dias, estavam sendo desembarcados em caixotes de madeira para serem usados como alternativa às mulas de carga. Pouco antes, o Brasil recebera expedições europeias importantes, como a de Martius e Spitz, mas também aventureiros que voltavam ao velho continente com relatos de uma terra exótica e estranha. Ressentidos com a visão dos estrangeiros e impulsionados pelo espírito científico de D. Pedro II, os membros do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro arquitetaram sua própria expedição para registrar a fauna, a flora, a topografia e os costumes do país a partir de uma perspectiva nacional. A importação dos camelos fazia parte da expedição. Os cientistas receberam os animais e seguiram com eles para o interior do Ceará. Assim, após um longo e conturbado preparo, a expedição enfim partiu, num périplo que duraria anos, percorreria centenas de quilômetros e terminaria por compor a primeira grande coleção naturalista nacional. Com base em diários, documentos e arquivos, Delmo Moreira recria os caminhos e desvios da expedição. Ao centro de tudo estão Capanema, Freire Alemão e Gonçalves Dias, cujas vidas se entrelaçam com a própria história do país. Amigo do imperador, Capanema tinha na expedição uma oportunidade de se esbaldar longe da metrópole. Gonçalves Dias fugia de um casamento infeliz e Freire Alemão via ali o ápice de suas ambições profissionais. Este livro é um passeio pela história da ciência e da pesquisa no Brasil, bem como um retrato não apenas da expedição, mas de um país que era visto pela primeira vez.
  • 438575

    15,01 %

    Revoltas Escravas No Brasil

    sinopse
    • Catorze ensaios sobre as lutas da resistência escrava no Brasil analisam as maiores insurreições contra o regime escravocrata e investigam suas causas, protagonistas e consequências. Em 1888, a vitória da causa abolicionista, materializada por uma lei imperial, ajudou a propalar a mitologia histórica de que a libertação dos escravizados ocorreu sem lutas e derramamento de sangue. Os ensaios reunidos por João José Reis e Flávio dos Santos Gomes neste livro comprovam justamente o contrário. Embora a história dos quilombos já possua bibliografia ampla e bem estabelecida, as revoltas e conspirações nas senzalas, modalidade mais aguda e violenta da resistência negra, têm sido menos estudadas e compreendidas. Até a abolição, milhares de cativos e cativas se irmanaram para protestar e, na maior parte dos casos, resistir violentamente contra a tirania escravista. Reunião de ensaios que abordam os principais levantes e conspirações que solaparam o regime escravagista, Revoltas escravas no Brasil procura compreender as origens e anseios dos heroicos personagens que arriscaram a vida para resistir à opressão. Com ensaios de: Eduardo Spiller Pena, Flávio dos Santos Gomes, Iacy Maia Mata, Isadora Moura Mota, João José Reis, Luiz Geraldo Silva, Lara de Melo dos Santos, Luiz Felipe de Alencastro, Marcos Ferreira de Andrade, Maria Helena P. T. Machado, Mário Maestri, Paulo Roberto Staudt Moreira, Ricardo Pirola, Ricardo Tadeu Caires Silva, Thiara Bernardo Dutra e Yuko Miki.
  • 437072

    20,04 %

    O Coronel Que Raptava Infancias

    sinopse
    • O chocante caso do coronel responsável por uma rede criminosa envolvendo crianças é reconstituído em profundidade Dez de setembro de 2016. A atendente do drive-thru de uma lanchonete em Ramos, no subúrbio do Rio de Janeiro, sai da cabine para entregar o lanche ao cliente de um Jetta branco. Quando o vidro escuro é baixado, a jovem vê um homem de cabelo branco ao volante e, no carona, uma menina que aparenta não ter mais que dois anos. A cena seria corriqueira se não fosse insólita: o motorista é Pedro Chavarry Duarte, coronel reformado da Polícia Militar do Rio de Janeiro, que no dia seguinte estaria em todos os telejornais, acusado de estupro de vulnerável. Mas o caso que chocou o estado e o país é, na verdade, apenas o começo do fim da carreira de Chavarry, marcada pela obscuridade de ações que em tese eram pautadas por bandeiras de assistência social. O foco dessa plataforma eram crianças na primeira infância, em geral oriundas de famílias em condições de extrema pobreza. Munido de credenciais que tornavam sua reputação inquestionável, Chavarry encontrava suas vítimas em comunidades carentes: mulheres com filhos muito pequenos. O policial oferecia a elas uma ajuda muito bem-vinda: emprego, assistência financeira e, acima de tudo, cuidava de suas crianças em uma suposta creche. Jamais se descobriu, no entanto, o endereço dessa instituição. Quando Chavarry colocava as crianças em seus carros de luxo alugados, as mães não sabiam para onde elas eram levadas ou o que acontecia durante as muitas horas de ausência. Até a fatídica noite no estacionamento da lanchonete. Para entender a complexidade das circunstâncias que permitiram os atos de Pedro Chavarry Duarte e a extensão dos danos causados por sua conduta a inúmeras famílias inocentes, o jornalista Matheus de Moura - colaborador de veículos como Revista Piauí e UOL - mergulha na geografia física e psicossocial do Rio de Janeiro com sensibilidade e coragem. O coronel que raptava infâncias oferece ao leitor um raio-X indispensável do caso que chocou o país, reiterando a urgência de manter vivos na memória coletiva mesmo os momentos mais repugnantes de nossa história.
  • 437337

    45,08 %

    Bahia De Todos Os Negros

    sinopse
    • História e reportagem se aliam em um abrangente apanhado dos levantes que ajudaram forjar a Bahia que conhecemos hoje O estado da Bahia abrigou uma das maiores confluências de negros escravizados do Brasil colonial, junto com Rio de Janeiro e Pernambuco. Nenhum outro, porém, tem a herança africana tão flagrante em sua cultura e população. O que teria acontecido, sobretudo na capital, Salvador, de diferente dos demais lugares brasileiros que também passaram pelo processo de colonização perverso calcado na escravidão? Em Bahia de todos os negros, Fernando Granato correlaciona a preservação da ancestralidade africana na Bahia à altivez conquistada à força pelo povo negro. Salta aos olhos a grande quantidade de revoltas e rebeliões da população escravizada e dos afrodescendentes livres que marcou a história do estado - em comparação com outros territórios onde a população cativa também era numerosa, os registros baianos são surpreendentemente maiores. Tomando como fio condutor dois personagens cuja história de vida se entrelaça à dos levantes - o notório abolicionista Luiz Gama e sua mãe, Luíza Mahin, pouquíssimo estudada devido à falta de documentos que atestem sua trajetória -, o autor monta uma narrativa cronológica que não se atém apenas aos fatos, mas também explora seus contextos, cenários e personagens, a fim de aproximar ao máximo o dado histórico da vivência real. Fiel à historiografia oficial, acrescido de elementos de reportagem e calcado em atores cruciais para a construção social do país, Bahia de todos os negros joga luz sobre um passado indispensável à compreensão do presente - histórias reais que ajudam a pensar os dilemas de um Brasil que ainda precisa se conhecer.
  • 436487

    15,0 %

    Marcha Brasil 14 Mil

    sinopse
    • No dia 25 de maio de 1991, três homens saíram do parque da Agua Branca em SP, com seis cavalos da raça Manga Larga marchador em uma missão de cavalgar até o extremo sul do Brasil, no Chuí, de ao Oiapoque. Dois anos mais tarde, com quase 20 mil quilômetros de estradas vencidas, a Marcha Brasil 14 Mil era incluída no Guinness Book 1994 como recorde em cavalgadas de longa distancia pelo pais.
  • 435252

    20,0 %

    Guerra Contra Palmares O Manuscrito De 1678

    sinopse
    • Palmares foi o maior e mais duradouro assentamento de fugitivos da história da escravidão no Brasil. Os mocambos, como eram chamados, formaram-se no início do século XVII nas matas do sul de Pernambuco e resistiram até as primeiras décadas do século XVIII. Seu líder mais famoso, Zumbi, tornou-se símbolo das lutas pela liberdade no Brasil. Apesar da importância dos Palmares, os documentos sobre sua história ainda são pouco estudados. A principal fonte utilizada pelos historiadores é um texto conhecido como "Relação das guerras feitas aos Palmares de Pernambuco". Escrita para enaltecer o governador, a descrição do conflito é precedida por informações sobre a história dos Palmares e da rede de mocambos que ali havia se formado. A narrativa termina com o acordo de paz negociado entre uma embaixada palmarista e as autoridades pernambucanas. Em 1859, uma cópia desse documento foi publicada sem nenhuma informação sobre sua autoria, data de produção ou localização do original, e poucos se interessaram em saber mais. Guerra contra Palmares: o manuscrito de 1678 é o resultado de anos de pesquisa da historiadora Silvia Hunold Lara e do filólogo Phablo Roberto Marchis Fachin, e traz a transcrição das duas versões seiscentistas desse documento: a da Biblioteca de Évora e a do Arquivo da Torre do Tombo, cuja descoberta permitiu corrigir erros e lacunas da versão de 1859. Unindo filologia e história, o livro analisa o contexto em que o documento foi escrito, fundamenta a atribuição de sua autoria ao padre Antônio da Silva, e discute como esse texto foi lido e interpretado pelos historiadores nos séculos XIX e XX. Guerra contra Palmares: o manuscrito de 1678 contém ainda catorze documentos inéditos que oferecem uma narrativa alternativa dos acontecimentos retratados.
  • 433909

    44,07 %

    A Procura Deles

    sinopse
    • Este livro conta a história dos negros brasileiros de uma forma diferente: não falará da perspectiva da escravidão, mas revelará ao grande público personalidades que romperam o preconceito e se destacaram nos últimos séculos, da Colônia até o início do século XX. Entre os personagens e heróis retratados estão: Nilo Peçanha (o primeiro presidente negro do Brasil), Henrique Dias (militar herói da Batalha de Guararapes), Francisco Paulo de Almeida (barão e empresário durante o Segundo Reinado), Luiz Gama (jornalista e advogado autodidata), Eduardo Ribeiro (primeiro governador negro do Amazonas), Juliano Moreira (fundador da disciplina psiquiátrica no Brasil), entre outros. Mary del Priore nos presenteia com uma oportunidade ímpar de reconhecer essas personalidades e sua participação no desenrolar da história do Brasil.
  • 433196

    24,03 %

    Escravidão - Vol 2

    sinopse
    • Neste segundo livro, Laurentino (autor dos best-sellers 1808, 1822 e 1889) concentra-se no século XVIII. O período representou o auge do tráfico negreiro no Atlântico, motivado pela descoberta das minas de ouro e diamantes no país e pela disseminação, em outras regiões da América, do cultivo de cana-de-açúcar, arroz, tabaco, algodão e outras lavouras marcadas pelo uso intensivo de mão de obra cativa. Nenhum outro assunto é tão importante e tão definidor da nossa identidade nacional quanto a escravidão. Conhecê-lo ajuda a explicar o que fomos no passado, o que somos hoje e também o que seremos daqui para a frente. Em um texto impactante que inclui imagens e gráficos, Laurentino Gomes lança o segundo volume de sua obra, resultado de 6 anos de pesquisas, que incluíram viagens por 12 países e 3 continentes.
  • 432992

    22,96 %

    O Caso Evandro - Autografado

    sinopse
    • No início da década de 90, várias crianças desapareceram no Paraná. Em 6 de abril de 1992, na cidade de Guaratuba, litoral do estado, foi a vez do menino Evandro Ramos Caetano, de 6 anos. Poucos dias depois, seu corpo foi encontrado sem mãos, cabelos e vísceras, o que levou à suspeita de que ele fora sacrificado num ritual satânico. Passados três meses, numa reviravolta que deixou até os investigadores atônitos, sete pessoas - incluindo a esposa e a filha do prefeito da cidade - foram presas e confessaram o crime. O caso, que ficou conhecido como "As bruxas de Guaratuba", teve imensa repercussão. Especulações sobre o crime diabólico preencheram páginas e mais páginas de jornais, e ocuparam a programação televisiva. Os desdobramentos judiciais se estenderam por cerca de três décadas. Neste livro reportagem, criado a partir da pesquisa feita para a quarta temporada do podcast Projeto Humanos, Ivan Mizanzuk conta como procedimentos investigativos contestáveis e denúncias de tortura puseram em xeque a validade não apenas do trabalho policial, mas também das confissões dos supostos culpados.
  • 432073

    24,04 %

    O Caso Evandro

    sinopse
    • No início da década de 90, várias crianças desapareceram no Paraná. Em 6 de abril de 1992, na cidade de Guaratuba, litoral do estado, foi a vez do menino Evandro Ramos Caetano, de 6 anos. Poucos dias depois, seu corpo foi encontrado sem mãos, cabelos e vísceras, o que levou à suspeita de que ele fora sacrificado num ritual satânico. Passados três meses, numa reviravolta que deixou até os investigadores atônitos, sete pessoas - incluindo a esposa e a filha do prefeito da cidade - foram presas e confessaram o crime. O caso, que ficou conhecido como "As bruxas de Guaratuba", teve imensa repercussão. Especulações sobre o crime diabólico preencheram páginas e mais páginas de jornais, e ocuparam a programação televisiva. Os desdobramentos judiciais se estenderam por cerca de três décadas. Neste livro reportagem, criado a partir da pesquisa feita para a quarta temporada do podcast Projeto Humanos, Ivan Mizanzuk conta como procedimentos investigativos contestáveis e denúncias de tortura puseram em xeque a validade não apenas do trabalho policial, mas também das confissões dos supostos culpados.
  • 431845

    48,1 %

    A Revolucao De 1930

    sinopse
  • 429505

    40,0 %

    Correspondencia Entre Maria Graham E A Imperatriz Dona Leopoldina

    sinopse
    • Correspondência Entre Maria Graham e a Imperatriz Leopoldina. Tradução Américo Jacobina Lacombe em cartas a inglesa Maria Graham recebe notícias da Corte vários traços expressivos caráter do imperador Dom Pedro I e episódios da história do Brasil. Revela-se muito da família imperial a vida e os sentimentos.
  • 429502

    27,03 %

    Viagem Ao Rio Grande Do Sul

    sinopse
    • Os diários de viagem de Saint-Hilaire traz inúmeros comentários sobre topônimos, costumes, acidentes geográficos, língua, culturas indígenas e uma enorme soma de observações de cunho pessoal sobre nosso modo de vida, o caráter brasileiro, governantes e uma série de juízos sobre o solo, a agricultura, a pecuária e as queimadas. O livro apresenta a última viagem que o autor fez em território brasileiro.
  • 429430

    41,07 %

    Biografia Intima De Leopoldina

    sinopse
    • Baseada no que contam (e ocultam) as cartas de Leopoldina, em um tom intimista e no ágil estilo do vienense Stefan Sweig, esta obra de Marsilio Cassotti é uma educação sentimental e política digna de escritores franceses do porte de Stendhal ou Flaubert, mas ambientada no Brasil. É a biografia de uma mulher excepcional escrita com rigor histórico, que se lê como um romance. Além do papel decisivo de Leopoldina na Independência do Brasil, a biografia narra a frieza com que Carlota Joaquina (sua sogra) a trata por ela não ser uma portuguesa ou espanhola. Seu marido, D. Pedro I, não é tão seletivo. Para ele, quando se trata de amor físico, basta que seja mulher. Leopoldina, por sua vez, sublima a dor das traições em constantes gestações e nos cuidados com os filhos. Esses e outros detalhes da vida de Leopoldina são abordados de forma única e saborosa nessa biografia romanceada.
  • 428786

    19,04 %

    O Brasil Contra A Democracia

    sinopse
    • Uma nova história sobre a política do Brasil na América do Sul dos anos 1970, que captura o leitor desde as primeiras linhas. Baseado em extensa pesquisa documental e escrito com brilho, O Brasil contra a democracia demonstra como a ditadura brasileira agiu para derrubar a democracia chilena e serviu de apoio - e modelo - na construção do regime militar sob Augusto Pinochet. Essa intervenção não foi fruto de ações episódicas e autônomas, mas de uma política de Estado. Neste livro, Roberto Simon desmonta a imagem do país como servente fiel, automaticamente alinhado a Washington: o regime militar brasileiro tinha suas motivações - geopolíticas, domésticas, ideológicas, econômicas - para intervir no Chile. Por outro lado, refuta a tese de que a ação do Brasil no Chile teria sido iniciativa de alguns radicais dentro do regime e mostra como o Itamaraty era parte fundamental da repressão a brasileiros fora do território nacional, espionando e perseguindo exilados. O Brasil contra a democracia é um divisor de águas na historiografia do período e um clássico imediato.
  • 428804

    26,92 %

    Historia Do Brasil Para Ocupados - Ed Slim

    sinopse
    • Quem conta essa história são 66 dos mais renomados historiadores do país: mais de 500 anos de caminhos e descaminhos, episódios marcantes, personagens fascinantes. Eis o Brasil. História do Brasil para ocupados (ou seja, para os que vivem o tempo atual, veloz) apresenta a história do país de uma forma inovadora leve em sua forma e certeira em seu conteúdo reunindo mais de 70 textos, divididos em seis capítulos temáticos: Pátria, Fé, Poder, Povo, Guerra e Construtores. De Pedro Álvares Cabral a Chico Mendes, da Guerra do Paraguai ao Golpe de 1964, de Maurício de Nassau a JK, passando ainda por mulheres como Chica da Silva, Anastácia, Maria Quitéria, Leopoldina e Princesa Isabel e líderes como Tiradentes, D. Pedro II e Getúlio Vargas, o livro resgata os grandes acontecimentos e personagens da História do Brasil, formando um verdadeiro caleidoscópio, que não deixa de fora aspectos fundamentais de nossa formação social e cultural, como a escravidão, os encontros entre crenças, a sexualidade, a música, a língua. Tudo isso em uma leitura prazerosa, livre de academicismos, e apostando em fatos curiosos, detalhes pitorescos e outras revelações de profundas pesquisas.

Produtos encontrados: 244 Resultado da Pesquisa por: em 10 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar