Produtos encontrados: 97 Resultado da Pesquisa por: em 8 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 438641

    30,0 %

    Catorze Camelos Para O Ceara

    sinopse
    • Na manhã de 18 de junho de 1859, quem estivesse no cais de Fortaleza presenciaria uma cena inusitada. Catorze camelos, chegados da Argélia após uma travessia de 34 dias, estavam sendo desembarcados em caixotes de madeira para serem usados como alternativa às mulas de carga. Pouco antes, o Brasil recebera expedições europeias importantes, como a de Martius e Spitz, mas também aventureiros que voltavam ao velho continente com relatos de uma terra exótica e estranha. Ressentidos com a visão dos estrangeiros e impulsionados pelo espírito científico de D. Pedro II, os membros do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro arquitetaram sua própria expedição para registrar a fauna, a flora, a topografia e os costumes do país a partir de uma perspectiva nacional. A importação dos camelos fazia parte da expedição. Os cientistas receberam os animais e seguiram com eles para o interior do Ceará. Assim, após um longo e conturbado preparo, a expedição enfim partiu, num périplo que duraria anos, percorreria centenas de quilômetros e terminaria por compor a primeira grande coleção naturalista nacional. Com base em diários, documentos e arquivos, Delmo Moreira recria os caminhos e desvios da expedição. Ao centro de tudo estão Capanema, Freire Alemão e Gonçalves Dias, cujas vidas se entrelaçam com a própria história do país. Amigo do imperador, Capanema tinha na expedição uma oportunidade de se esbaldar longe da metrópole. Gonçalves Dias fugia de um casamento infeliz e Freire Alemão via ali o ápice de suas ambições profissionais. Este livro é um passeio pela história da ciência e da pesquisa no Brasil, bem como um retrato não apenas da expedição, mas de um país que era visto pela primeira vez.
  • 437337

    30,0 %

    Bahia De Todos Os Negros

    sinopse
    • História e reportagem se aliam em um abrangente apanhado dos levantes que ajudaram forjar a Bahia que conhecemos hoje O estado da Bahia abrigou uma das maiores confluências de negros escravizados do Brasil colonial, junto com Rio de Janeiro e Pernambuco. Nenhum outro, porém, tem a herança africana tão flagrante em sua cultura e população. O que teria acontecido, sobretudo na capital, Salvador, de diferente dos demais lugares brasileiros que também passaram pelo processo de colonização perverso calcado na escravidão? Em Bahia de todos os negros, Fernando Granato correlaciona a preservação da ancestralidade africana na Bahia à altivez conquistada à força pelo povo negro. Salta aos olhos a grande quantidade de revoltas e rebeliões da população escravizada e dos afrodescendentes livres que marcou a história do estado ? em comparação com outros territórios onde a população cativa também era numerosa, os registros baianos são surpreendentemente maiores. Tomando como fio condutor dois personagens cuja história de vida se entrelaça à dos levantes ? o notório abolicionista Luiz Gama e sua mãe, Luíza Mahin, pouquíssimo estudada devido à falta de documentos que atestem sua trajetória ?, o autor monta uma narrativa cronológica que não se atém apenas aos fatos, mas também explora seus contextos, cenários e personagens, a fim de aproximar ao máximo o dado histórico da vivência real. Fiel à historiografia oficial, acrescido de elementos de reportagem e calcado em atores cruciais para a construção social do país, Bahia de todos os negros joga luz sobre um passado indispensável à compreensão do presente ? histórias reais que ajudam a pensar os dilemas de um Brasil que ainda precisa se conhecer.
  • 433196

    Escravidao - Vol 2 - Globo

    sinopse
    • Neste segundo livro, Laurentino (autor dos best-sellers 1808, 1822 e 1889) concentra-se no século XVIII. O período representou o auge do tráfico negreiro no Atlântico, motivado pela descoberta das minas de ouro e diamantes no país e pela disseminação, em outras regiões da América, do cultivo de cana-de-açúcar, arroz, tabaco, algodão e outras lavouras marcadas pelo uso intensivo de mão de obra cativa. Nenhum outro assunto é tão importante e tão definidor da nossa identidade nacional quanto a escravidão. Conhecê-lo ajuda a explicar o que fomos no passado, o que somos hoje e também o que seremos daqui para a frente. Em um texto impactante que inclui imagens e gráficos, Laurentino Gomes lança o segundo volume de sua obra, resultado de 6 anos de pesquisas, que incluíram viagens por 12 países e 3 continentes.
  • 432992

    30,0 %

    O Caso Evandro - Autografado

    sinopse
    • No início da década de 90, várias crianças desapareceram no Paraná. Em 6 de abril de 1992, na cidade de Guaratuba, litoral do estado, foi a vez do menino Evandro Ramos Caetano, de 6 anos. Poucos dias depois, seu corpo foi encontrado sem mãos, cabelos e vísceras, o que levou à suspeita de que ele fora sacrificado num ritual satânico. Passados três meses, numa reviravolta que deixou até os investigadores atônitos, sete pessoas ? incluindo a esposa e a filha do prefeito da cidade ? foram presas e confessaram o crime. O caso, que ficou conhecido como ?As bruxas de Guaratuba?, teve imensa repercussão. Especulações sobre o crime diabólico preencheram páginas e mais páginas de jornais, e ocuparam a programação televisiva. Os desdobramentos judiciais se estenderam por cerca de três décadas. Neste livro reportagem, criado a partir da pesquisa feita para a quarta temporada do podcast Projeto Humanos, Ivan Mizanzuk conta como procedimentos investigativos contestáveis e denúncias de tortura puseram em xeque a validade não apenas do trabalho policial, mas também das confissões dos supostos culpados.
  • 347558

    30,0 %

    Todo Dia A Mesma Noite - Intrinseca

    sinopse
    • Reportagem definitiva sobre a tragédia que abateu a cidade de Santa Maria em 2013 relembra e homenageia os 242 mortos no incêndio da Boate Kiss. Daniela Arbex reafirma seu lugar como uma das jornalistas mais relevantes do país, veterana em reportagens de fôlego ? premiada por duas vezes com o prêmio Jabuti ? ao reconstituir de maneira sensível e inédita os eventos da madrugada de 27 de janeiro de 2013, quando a cidade de Santa Maria perdeu de uma só vez 242 vidas. Foram necessárias centenas de horas dos depoimentos de sobreviventes, familiares das vítimas, equipes de resgate e profissionais da área da saúde ? ouvidos pela primeira vez neste livro ?, para sentir e entender a verdadeira dimensão de uma tragédia sobre a qual já se pensava saber quase tudo. A autora construiu um memorial contra o esquecimento dessa noite tenebrosa, que nos transporta até o momento em que as pessoas se amontoaram nos banheiros da Kiss em busca de ar, ao ginásio onde pais foram buscar seus filhos mortos, aos hospitais onde se tentava desesperadamente salvar as vidas que se esvaíam. Foi também em busca dos que continuam vivos, dos dias seguintes, das consequências de descuidos banalizados por empresários, políticos e cidadãos. A leitura de Todo dia a mesma noite é uma dolorosa e necessária tomada de consciência, um despertar de empatia pelos jovens que tiveram seus futuros barbaramente arrancados. Enxergá-los vividamente no livro é um exercício que afasta qualquer apaziguamento que possamos sentir em relação ao crime, ainda impune.
  • 275993

    30,0 %

    1822 - Laurentino Gomes - Globo

    sinopse
    • Sucesso de Laurentino Gomes sobre a independência do Brasil está de volta em edição revista e ampliada lançada pela Globo Livros O segundo volume da premiada trilogia de Laurentino Gomes sobre episódios fundamentais da história do Brasil está de volta às livrarias em uma edição revista e ampliada. Em 1822, o escritor compara diferentes relatos sobre o dia 7 de setembro que redefiniu os rumos do nosso país. Mais do que desmistificar o grito da independência às margens do Ipiranga, o escritor analisa como D. Pedro conseguiu, apesar de todas as dificuldades, fazer do Brasil uma nação de proporções monumentais.
  • 66902

    30,0 %

    1889 - Laurentino Gomes - Globo

    sinopse
    • A obra trata da Proclamação da República e fecha uma trilogia iniciada com '1808', sobre a fuga da corte portuguesa de Dom João para Rio de Janeiro, e continuada com '1822', sobre a Independência do Brasil. Com 24 capítulos ilustrados, '1889' busca contribuir para a compreensão de um dos períodos mais controversos da história do país, em um relato que procura explicar não só os acontecimentos que levaram à queda da monarquia, em 1889, mas também outros episódios da história brasileira como a Guerra do Paraguai e o movimento abolicionista.
  • 438575

    Revoltas Escravas No Brasil

    sinopse
    • Catorze ensaios sobre as lutas da resistência escrava no Brasil analisam as maiores insurreições contra o regime escravocrata e investigam suas causas, protagonistas e consequências. Em 1888, a vitória da causa abolicionista, materializada por uma lei imperial, ajudou a propalar a mitologia histórica de que a libertação dos escravizados ocorreu sem lutas e derramamento de sangue. Os ensaios reunidos por João José Reis e Flávio dos Santos Gomes neste livro comprovam justamente o contrário. Embora a história dos quilombos já possua bibliografia ampla e bem estabelecida, as revoltas e conspirações nas senzalas, modalidade mais aguda e violenta da resistência negra, têm sido menos estudadas e compreendidas. Até a abolição, milhares de cativos e cativas se irmanaram para protestar e, na maior parte dos casos, resistir violentamente contra a tirania escravista. Reunião de ensaios que abordam os principais levantes e conspirações que solaparam o regime escravagista, Revoltas escravas no Brasil procura compreender as origens e anseios dos heroicos personagens que arriscaram a vida para resistir à opressão. Com ensaios de: Eduardo Spiller Pena, Flávio dos Santos Gomes, Iacy Maia Mata, Isadora Moura Mota, João José Reis, Luiz Geraldo Silva, Lara de Melo dos Santos, Luiz Felipe de Alencastro, Marcos Ferreira de Andrade, Maria Helena P. T. Machado, Mário Maestri, Paulo Roberto Staudt Moreira, Ricardo Pirola, Ricardo Tadeu Caires Silva, Thiara Bernardo Dutra e Yuko Miki.
  • 437072

    30,0 %

    O Coronel Que Raptava Infancias

    sinopse
    • O chocante caso do coronel responsável por uma rede criminosa envolvendo crianças é reconstituído em profundidade Dez de setembro de 2016. A atendente do drive-thru de uma lanchonete em Ramos, no subúrbio do Rio de Janeiro, sai da cabine para entregar o lanche ao cliente de um Jetta branco. Quando o vidro escuro é baixado, a jovem vê um homem de cabelo branco ao volante e, no carona, uma menina que aparenta não ter mais que dois anos. A cena seria corriqueira se não fosse insólita: o motorista é Pedro Chavarry Duarte, coronel reformado da Polícia Militar do Rio de Janeiro, que no dia seguinte estaria em todos os telejornais, acusado de estupro de vulnerável. Mas o caso que chocou o estado e o país é, na verdade, apenas o começo do fim da carreira de Chavarry, marcada pela obscuridade de ações que em tese eram pautadas por bandeiras de assistência social. O foco dessa plataforma eram crianças na primeira infância, em geral oriundas de famílias em condições de extrema pobreza. Munido de credenciais que tornavam sua reputação inquestionável, Chavarry encontrava suas vítimas em comunidades carentes: mulheres com filhos muito pequenos. O policial oferecia a elas uma ajuda muito bem-vinda: emprego, assistência financeira e, acima de tudo, cuidava de suas crianças em uma suposta creche. Jamais se descobriu, no entanto, o endereço dessa instituição. Quando Chavarry colocava as crianças em seus carros de luxo alugados, as mães não sabiam para onde elas eram levadas ou o que acontecia durante as muitas horas de ausência. Até a fatídica noite no estacionamento da lanchonete. Para entender a complexidade das circunstâncias que permitiram os atos de Pedro Chavarry Duarte e a extensão dos danos causados por sua conduta a inúmeras famílias inocentes, o jornalista Matheus de Moura ? colaborador de veículos como Revista Piauí e UOL ? mergulha na geografia física e psicossocial do Rio de Janeiro com sensibilidade e coragem. O coronel que raptava infâncias oferece ao leitor um raio-X indispensável do caso que chocou o país, reiterando a urgência de manter vivos na memória coletiva mesmo os momentos mais repugnantes de nossa história.
  • 435252

    30,0 %

    Guerra Contra Palmares O Manuscrito De 1678

    sinopse
    • Palmares foi o maior e mais duradouro assentamento de fugitivos da história da escravidão no Brasil. Os mocambos, como eram chamados, formaram-se no início do século XVII nas matas do sul de Pernambuco e resistiram até as primeiras décadas do século XVIII. Seu líder mais famoso, Zumbi, tornou-se símbolo das lutas pela liberdade no Brasil. Apesar da importância dos Palmares, os documentos sobre sua história ainda são pouco estudados. A principal fonte utilizada pelos historiadores é um texto conhecido como ?Relação das guerras feitas aos Palmares de Pernambuco?. Escrita para enaltecer o governador, a descrição do conflito é precedida por informações sobre a história dos Palmares e da rede de mocambos que ali havia se formado. A narrativa termina com o acordo de paz negociado entre uma embaixada palmarista e as autoridades pernambucanas. Em 1859, uma cópia desse documento foi publicada sem nenhuma informação sobre sua autoria, data de produção ou localização do original, e poucos se interessaram em saber mais. Guerra contra Palmares: o manuscrito de 1678 é o resultado de anos de pesquisa da historiadora Silvia Hunold Lara e do filólogo Phablo Roberto Marchis Fachin, e traz a transcrição das duas versões seiscentistas desse documento: a da Biblioteca de Évora e a do Arquivo da Torre do Tombo, cuja descoberta permitiu corrigir erros e lacunas da versão de 1859. Unindo filologia e história, o livro analisa o contexto em que o documento foi escrito, fundamenta a atribuição de sua autoria ao padre Antônio da Silva, e discute como esse texto foi lido e interpretado pelos historiadores nos séculos XIX e XX. Guerra contra Palmares: o manuscrito de 1678 contém ainda catorze documentos inéditos que oferecem uma narrativa alternativa dos acontecimentos retratados.
  • 433909

    30,0 %

    A Procura Deles

    sinopse
    • Este livro conta a história dos negros brasileiros de uma forma diferente: não falará da perspectiva da escravidão, mas revelará ao grande público personalidades que romperam o preconceito e se destacaram nos últimos séculos, da Colônia até o início do século XX. Entre os personagens e heróis retratados estão: Nilo Peçanha (o primeiro presidente negro do Brasil), Henrique Dias (militar herói da Batalha de Guararapes), Francisco Paulo de Almeida (barão e empresário durante o Segundo Reinado), Luiz Gama (jornalista e advogado autodidata), Eduardo Ribeiro (primeiro governador negro do Amazonas), Juliano Moreira (fundador da disciplina psiquiátrica no Brasil), entre outros. Mary del Priore nos presenteia com uma oportunidade ímpar de reconhecer essas personalidades e sua participação no desenrolar da história do Brasil.
  • 432073

    30,0 %

    O Caso Evandro

    sinopse
    • No início da década de 90, várias crianças desapareceram no Paraná. Em 6 de abril de 1992, na cidade de Guaratuba, litoral do estado, foi a vez do menino Evandro Ramos Caetano, de 6 anos. Poucos dias depois, seu corpo foi encontrado sem mãos, cabelos e vísceras, o que levou à suspeita de que ele fora sacrificado num ritual satânico. Passados três meses, numa reviravolta que deixou até os investigadores atônitos, sete pessoas ? incluindo a esposa e a filha do prefeito da cidade ? foram presas e confessaram o crime. O caso, que ficou conhecido como ?As bruxas de Guaratuba?, teve imensa repercussão. Especulações sobre o crime diabólico preencheram páginas e mais páginas de jornais, e ocuparam a programação televisiva. Os desdobramentos judiciais se estenderam por cerca de três décadas. Neste livro reportagem, criado a partir da pesquisa feita para a quarta temporada do podcast Projeto Humanos, Ivan Mizanzuk conta como procedimentos investigativos contestáveis e denúncias de tortura puseram em xeque a validade não apenas do trabalho policial, mas também das confissões dos supostos culpados.
  • 431845

    30,0 %

    A Revolucao De 1930

    sinopse
  • 429505

    30,0 %

    Correspondencia Entre Maria Graham E A Imperatriz Dona Leopoldina

    sinopse
    • Correspondência Entre Maria Graham e a Imperatriz Leopoldina. Tradução Américo Jacobina Lacombe em cartas a inglesa Maria Graham recebe notícias da Corte vários traços expressivos caráter do imperador Dom Pedro I e episódios da história do Brasil. Revela-se muito da família imperial a vida e os sentimentos.
  • 429502

    30,0 %

    Viagem Ao Rio Grande Do Sul

    sinopse
    • Os diários de viagem de Saint-Hilaire traz inúmeros comentários sobre topônimos, costumes, acidentes geográficos, língua, culturas indígenas e uma enorme soma de observações de cunho pessoal sobre nosso modo de vida, o caráter brasileiro, governantes e uma série de juízos sobre o solo, a agricultura, a pecuária e as queimadas. O livro apresenta a última viagem que o autor fez em território brasileiro.
  • 429430

    30,0 %

    Biografia Intima De Leopoldina

    sinopse
    • Baseada no que contam (e ocultam) as cartas de Leopoldina, em um tom intimista e no ágil estilo do vienense Stefan Sweig, esta obra de Marsilio Cassotti é uma educação sentimental e política digna de escritores franceses do porte de Stendhal ou Flaubert, mas ambientada no Brasil. É a biografia de uma mulher excepcional escrita com rigor histórico, que se lê como um romance. Além do papel decisivo de Leopoldina na Independência do Brasil, a biografia narra a frieza com que Carlota Joaquina (sua sogra) a trata por ela não ser uma portuguesa ou espanhola. Seu marido, D. Pedro I, não é tão seletivo. Para ele, quando se trata de amor físico, basta que seja mulher. Leopoldina, por sua vez, sublima a dor das traições em constantes gestações e nos cuidados com os filhos. Esses e outros detalhes da vida de Leopoldina são abordados de forma única e saborosa nessa biografia romanceada.
  • 428804

    30,0 %

    Historia Do Brasil Para Ocupados - Ed Slim

    sinopse
    • Quem conta essa história são 66 dos mais renomados historiadores do país: mais de 500 anos de caminhos e descaminhos, episódios marcantes, personagens fascinantes. Eis o Brasil. História do Brasil para ocupados (ou seja, para os que vivem o tempo atual, veloz) apresenta a história do país de uma forma inovadora leve em sua forma e certeira em seu conteúdo reunindo mais de 70 textos, divididos em seis capítulos temáticos: Pátria, Fé, Poder, Povo, Guerra e Construtores. De Pedro Álvares Cabral a Chico Mendes, da Guerra do Paraguai ao Golpe de 1964, de Maurício de Nassau a JK, passando ainda por mulheres como Chica da Silva, Anastácia, Maria Quitéria, Leopoldina e Princesa Isabel e líderes como Tiradentes, D. Pedro II e Getúlio Vargas, o livro resgata os grandes acontecimentos e personagens da História do Brasil, formando um verdadeiro caleidoscópio, que não deixa de fora aspectos fundamentais de nossa formação social e cultural, como a escravidão, os encontros entre crenças, a sexualidade, a música, a língua. Tudo isso em uma leitura prazerosa, livre de academicismos, e apostando em fatos curiosos, detalhes pitorescos e outras revelações de profundas pesquisas.
  • 423649

    30,0 %

    Ingleses No Brasil

    sinopse
    • ?Ingleses no Brasil? reúne doze narrativas de viagem, de diversos autores, todas inéditas em livro. Traduzidos diretamente de originais ingleses publicados nos séculos XVI e XVII, os relatos aqui reunidos são variados no conteúdo e na forma, e trazem à luz uma faceta fascinante de nossa história. Navegadores, corsários, geógrafos, marinheiros, soldados, náufragos, cirurgiões-barbeiros e, principalmente, mercadores narram suas experiências e aventuras, em diferentes gêneros: cartas, notícias, relatórios, obras de geografia, diários de bordo, relatos de viagem, depoimentos à Justiça. As viagens inglesas ao Brasil durante o século XVI são menos conhecidas do que as viagens de franceses e holandeses, e permaneceram praticamente à margem da historiografia brasileira. Ocorridas em uma época de grandes transformações geopolíticas, revelam o interesse que a Inglaterra nutriu pela colônia portuguesa ao longo do primeiro século de ocupação, assim como as diferentes fases das relações entre Brasil e Inglaterra ? de um primeiro período de exploração marítima e descobrimento e de tentativas de estabelecer relações comerciais, até as últimas décadas de hostilidade aberta e ataques de corsários. Os relatos reunidos em ?Ingleses no Brasil?, contextualizados por um posfácio e notas explicativas, refletem a diversidade cultural e social de seus autores, e trazem um olhar múltiplo sobre esse período e sobre aspectos pouco conhecidos da Colônia.
  • 423609

    30,0 %

    A Bailarina Da Morte

    sinopse
    • "Contundente retrato do Brasil durante a pandemia de gripe espanhola, A bailarina da morte investiga a doença mortal que há um século assombrou a humanidade e revela trágicas semelhanças com a covid-19. No início do século XX, uma doença chegou ao Brasil a bordo de navios vindos da Europa. A gripe espanhola, como ficou conhecida a explosão pandêmica de uma mutação particularmente letal do vírus H1N1, matou dezenas de milhares de pessoas no país e cerca de 50 milhões no mundo inteiro. Altamente contagiosa, a moléstia atingiu todas as regiões brasileiras. A ?influenza hespanhola? paralisou a economia e desnudou a precariedade dos serviços de saúde. Disputas políticas e atitudes negacionistas de médicos e governantes potencializaram o massacre, que vitimou sobretudo os pobres. Iludida por estatísticas maquiadas e falsas curas milagrosas, a população ficou à mercê do vírus até o súbito declínio da epidemia, no começo de 1919. A partir de um vasto acervo de fontes e imagens da época, Lilia Moritz Schwarcz e Heloisa Murgel Starling recriam o cotidiano da vida e da morte durante o reinado de terror da ""gripe bailarina"", uma das maiores pandemias da história. ?Um atestado visceral de que não se lembrar da própria história é condenar-se a repeti-la. Nesta história com toques de ciência e por vezes ciência em contexto histórico, temos uma oportunidade para reconhecer que já estivemos aqui antes, numa pandemia que de fato concluiu um século. Quem sabe desta vez aprendemos a lição?? ? Suzana Herculano-Houzel ?Entre negação da ciência, curas milagrosas e uma doença que escancarou as desigualdades sociais da época, os historiadores do futuro, ao analisar a brilhante obra de Lilia Moritz Schwarcz e Heloisa Murgel Starling sobre a pandemia de 1918 ? escrita durante a pandemia de 2020 ?, indagarão, perplexos: Mas como pode ser possível que, em cem anos, não aprenderam nada?? ? Natalia Pasternak ?Em um mundo já fragilizado pela Primeira Grande Guerra, a gripe espanhola colocou em evidência a vulnerabilidade humana diante de um novo vírus. Este livro narra com maestria as rotas e a velocidade de disseminação da doença, ao mesmo tempo em que acentua as dificuldades e os equívocos para seu enfrentamento no Brasil oligárquico da Primeira República. Convida-nos a refletir sobre o valor da imaginação histórica para a abordagem da crise contemporânea.? ? Nísia Trindade Lima"
  • 422511

    Dicionario Da Independencia - Piu

    sinopse
    • "Eis aqui uma maneira direta, diferente e divertida de contar e de curtir a história: um dicionário. Sim, porque o que você tem nas mãos é um livro no qual, ao completar 200 anos, a Independência do Brasil desfila em 200 verbetes. Palavras e atos passeiam lado a lado, ou seja, é uma espécie de parada na qual nada fica no mesmo lugar. É um livro bem direto ? e um tanto diferente também, porque em geral a história não é contada desse jeito. Mas faz sentido contá-la assim, pois, no fim das contas, o turbulento processo que resultou na separação do Brasil de Portugal pode ter se dado por meio de ações, mas se concretizou por meio de palavras. No caso, duas palavras bem poderosas e que ainda ressoam com toda a força: ?Independência ou morte?."
  • 402250

    30,0 %

    Momentos Decisivos Da Historia Do Brasil - Tavola

    sinopse
    • "Momentos decisivos de nossa história são aqueles nos quais o país poderia ter seguido rumo diverso do escolhido. Vejo três desses momentos, com perdão de Tobias Barreto, para quem, por sua conotação cabalística, o número três nunca deveria ser invocado nas análises que aspirassem à consistência: O primeiro configura-se nos séculos iniciais, quando escolhemos a pobreza e nos deixamos ultrapassar pelos Estados Unidos, depois de termos sido mais ricos, O segundo no século XIX, quando optamos pela unidade nacional, mas nos revelamos incapazes de consolidar o sistema representativo. Finalmente, o terceiro, no século XX, quando estruturamos em definitivo o Estado Patrimonial, recusando terminantemente o caminho da democracia representativa. Neste novo milênio, pode-se estar decidindo um quarto momento que, entretanto, somente se apresenta como interrogação: seremos capazes de enterrar o patrimonialismo. "
  • 397023

    30,0 %

    Historia Do Brasil Nas Duas Guerras Mundiais, A - Unesp

    sinopse
    • O Brasil foi a única nação da América do Sul a enviar contingentes para as duas grandes guerras. O presente livro permite ao leitor ultrapassar as linhas gerais em que são descritas as participações brasileiras nos dois grandes conflitos mundiais e observar de posição privilegiada o que ocorria na trincheira, no navio, na caserna. A obra vem preencher lacuna ainda sentida na bibliografia relativa à temática, contemplando ângulos raramente explorados do envolvimento brasileiro nas duas guerras, como a geopolítica, a economia, a espionagem, o desenvolvimento de instituições militares e o próprio cotidiano dos soldados no calor da batalha.
  • 395905

    30,0 %

    Heroinas Desta Historia - Autentica

    sinopse
    • ESTE LIVRO dá voz a mulheres silenciadas há muitos anos. Mulheres que fazem parte da história brasileira, mas cujas trajetórias permanecem tão pouco conhecidas quanto o período no qual seus caminhos, embora distintos, se cruzam: a ditadura civil-militar. Se ainda resta muito a esclarecer sobre as violências cometidas pelo Estado brasileiro durante o regime militar, muito mais falta revelar sobre as mulheres que estavam ao lado daqueles que tombaram. São mães, irmãs e esposas de pessoas que se posicionaram contra o autoritarismo de diferentes maneiras e que por isso foram perseguidas, torturadas e assassinadas. Mulheres que não se calaram, nem durante a ditadura nem em tempos ditos democráticos. Suas perguntas ecoam até hoje, apesar dos avanços conquistados ao longo de décadas. Muitas não sabem sequer para onde foram levados seus entes queridos, nem como, nem quando, nem por quem. Desde então, têm desvelado a verdade, disseminado memórias e lutado por justiça. Aquela sem a qual não há reconciliação possível, nem chances de um futuro sem desmandos. Aquela cuja ausência é uma sentença de impunidade permanente. É chegada a hora de conhecê-las. Saber de sua história e de sua resistência cotidiana. Acessar a força por trás dos pequenos grandes gestos. A resistência dos tribunais e das cortes e também a resistência silenciosa, que se faz nos detalhes. E de vê-las através das lentes de outras mulheres, num diálogo entre gerações tão potente quanto delicado. Este livro não é apenas uma homenagem a elas, nem somente uma reparação devida às famílias. Tampouco é só para os que viveram esses anos difíceis. Ao preencher um vazio inconteste, esta obra se destina a todos nós que merecemos e devemos conhecer nosso passado, a fim de identificar as repetições que conduzem a um desfecho anunciado. Para todos os que acreditam num mundo menos desigual e com justiça social. Se nos emocionamos com os fatos contidos nessas linhas, é para mobilizar nossas águas e reencontrar nelas a força de vida. É para construir os pilares de uma democracia real, de todos, para todos. É para engrossar o coro da luta delas, que é a nossa. Se elas não desistiram, como poderíamos nós, afinal?
  • 393269

    30,0 %

    Ladinos E Crioulos - Wmf Martins Fontes

    sinopse
    • Em Ladinos e crioulos, Edison Carneiro reúne textos escritos em diferentes momentos, tendo como eixo as relações África-Brasil, e lhes dá um sentido histórico que é complementado nas experiências baianas, em verdadeiras etnografias vivenciais. Ladinos e crioulos quer mostrar o mergulho do autor na costa africana e na costa brasileira - as rotas da escravidão, os portos, os povos da Mina -, nos desejos de interpretar Aruanda, uma terra construída a partir de Luanda, do porto de Luanda em Angola, como um quase paraíso, marcando o desejo do retorno, de voltar à África.
  • 392312

    30,0 %

    Todas As Mulheres Dos Presidentes - Maquina De Livros

    sinopse
    • "Há milhares de biografias, perfis, ensaios e trabalhos acadêmicos sobre os presidentes do Brasil. Porém, em 130 anos de República, pouco se pesquisou sobre as primeiras-damas. Com raras exceções, suas histórias foram relegadas a citações em publicações sobre os ilustres maridos. Todas as mulheres dos presidentes joga luz sobre elas e revela que, mesmo limitadas pelos costumes de suas épocas e pela liturgia do cargo, muitas tiveram presença relevante na vida do país. De Mariana da Fonseca a Michelle Bolsonaro, passando por Nair de Teffé, Darcy Vargas, Maria Thereza Goulart, Dulce Figueiredo e Ruth Cardoso, os autores reconstroem a trajetória das 34 primeiras-damas a partir de fatos reveladores, muitos deles apagados pelo tempo. O resultado é um livro surpreendente, narrado em linguagem simples e saborosa. "
  • 392026

    30,0 %

    Afro Brasil Reluzente - Nova Fronteira

    sinopse
    • "No Brasil, embora constituam a maioria da população, os afrodescendentes ainda hoje raramente chegam aos núcleos de influência, poder e notabilidade. E os que chegam muitas vezes são ?invisíveis?. Neste ""Afro-Brasil Reluzente"", Nei Lopes apresenta cem perfis biográficos de personalidades afrodescendentes contemporâneas que, por seus dotes pessoais, posicionamentos, esforços, estudos e trabalhos conseguiram ou estão conseguindo romper o denso véu com que o racismo envolve e oculta a presença negra na nossa sociedade."
  • 391402

    30,0 %

    15 De Novembro E A Queda Da Monarquia, O - Chao

    sinopse
    • 15 de novembro de 1889, data da proclamação da República brasileira, foi também o último dia da família imperial no Brasil. Na madrugada do dia 16 para o dia 17, uma pequena comitiva deixou o Paço Imperial, no Rio de Janeiro, e embarcou rumo ao exílio na Europa. A bordo do navio Alagoas, além da família imperial, viajaram criados, o médico do imperador e amigos próximos da família. Entre eles, o casal Manuel Vieira Tosta e Maria José Velho de Avelar, barão e baronesa de Muritiba ? uma das amigas mais íntimas da princesa Isabel. A princesa, a baronesa e o barão de Muritiba escreveram seus próprios relatos sobre a queda da Monarquia, a proclamação da República e o exílio da família imperial. Esses relatos ? dois deles inéditos ? estão sendo publicados pela primeira vez em conjunto. Isabel começou a escrever no dia 22 de novembro de 1889, ainda no calor dos acontecimentos, a bordo do navio que os levava para Portugal. ?Escrevo tudo isto porque é raro relatar-se exatamente o que se ouve?, afirmava. Talvez encorajada pela amiga, a baronesa também elaborou, durante a viagem para a Europa, sua própria exposição dos fatos que vivenciou. O barão, por sua vez, escreveu em 1913, quando os três viviam em Cannes. Os três relatos narram os acontecimentos vividos por seus autores entre 14 de novembro e 7 de dezembro de 1889, quando chegaram a Lisboa. Mais que narrativas pessoais escritas por importantes figuras da Monarquia brasileira, são uma tentativa de dar inteligibilidade ao evento que afetou suas vidas e a história do país. 130 anos depois, esses relatos são também uma oportunidade de reflexão acerca das versões construídas por republicanos e monarquistas sobre a proclamação da República.
  • 391814

    30,0 %

    Livro Obscuro Do Descobrimento Do Brasil, O - Leya

    sinopse
    • Como magia, ciência, religião, intrigas e lutas pelo poder fizeram parte do projeto de conquista do Brasil.Prepare-se para embarcar numa viagem surpreendente. A rota inclui mudanças vertiginosas que influenciaram a humanidade para sempre, além de fatos, tramas e personagens sombrios que protagonizaram histórias ignoradas pelos relatos oficiais. Destino final? O Brasil, claro, um país que nasce no meio do caminho de uma avalanche que varreu o mundo entre meados do século XV e início do século XVI. É nessa a jornada que o leitor embarca n?O livro obscuro do descobrimento do Brasil, do historiador e professor Marcos Costa, o mesmo autor de A História do Brasil para quem tem pressa.O caminho está repleto de magia e ciência, enigmas e conspirações, mistério e religião, intrigas e lutas pelo poder ? e tudo isso fez parte do projeto de conquista do Brasil.
  • 391824

    30,0 %

    Viagem Do Descobrimento, A - Vol 1 - Capa Nova - Estacao Brasil

    sinopse
    • UM OLHAR SOBRE A EXPEDIÇÃO DE CABRAL. Lançada originalmente no final dos anos 1990, A viagem do descobrimento é o primeiro volume da coleção Brasilis, que já vendeu mais de 1 milhão de exemplares, inaugurando um estilo leve, crítico e divertido de contar a história de nosso país. Ele conta história do jeito que deveria ser nas escolas: sem aquele monte de datas para decorar.? ? DRAUZIO VARELLA, médico e escritor. Embarque nas naus e caravelas da vasta frota comandada por Pedro Álvares Cabral. Circule entre marujos lusitanos, pilotos árabes, astrólogos judeus e nobres ibéricos. Viaje com eles por mares tempestuosos, em meio a perigos desconhecidos ou calmarias enervantes. Saiba quais forçaas políticas moviam a esquadra que chegou ao Brasil, mergulhando no mundo da Escola de Sagres e do misterioso infante D. Henrique, um herdeiro dos Cavaleiros Templários. A viagem do descobrimento, primeiro volume da coleção Brasilis, revisita os momentos inaugurais da história do nosso país descrevendo-os como a grande aventura que de fato foram. A partir de cartas, documentos e crônicas da época, assim como estudos de historiadores consagrados, o jornalista e escritor Eduardo Bueno narra com riqueza de detalhes a trajetória de homens que venceram seus limites em busca de um novo mundo.
  • 391822

    30,0 %

    Capitaes Do Brasil - Vol 3 - Capa Nova - Estacao Brasil

    sinopse
    • A SAGA DOS PRIMEIROS COLONIZADORES. Lançada originalmente no final dos anos 1990, Capitães do Brasil é o terceiro volume da coleção Brasilis, que já vendeu mais de 1 milhão de exemplares, inaugurando um estilo leve, crítico e divertido de contar a história de nosso país.Eduardo Bueno descobriu o Brasil e não foi comido pelos índios." ? FERNANDO GABEIRA, escritor Quem foram os primeiros colonizadores do Brasil? Por que foram designados para assumir as grandes propriedades de terras e que missão esses donatários iriam desempenhar na nova colônia? Os doze escolhidos, nomeados capitães do Brasil, eram conquistadores que lutaram na África ou na Índia, militares, funcionários graduados ? todos ligados à Coroa portuguesa do século XVI. Esses homens deixaram tudo para trás a fim de se tornarem os representantes da metrópole no extenso e longínquo território além-mar. Suas histórias foram marcadas por incríveis aventuras ? mas também por grandes tragédias. Alguns desses capitães venderam todos os seus bens para se mudar para as capitanias e acabaram perdendo tudo ao chegar aqui. Um morreu no mar. Outro foi acusado de heresia e preso por seus próprios colonos. Houve até um que foi devorado por um Tupinambá.Este livro narra a surpreendente saga dos capitães do Brasil no período de 1530 a 1550, revelando os jogos de poder, a ambição e o projeto da Coroa portuguesa para a colônia do outro lado do Atlântico, praticamente abandonada desde a expedição de Cabral.
  • 391821

    30,0 %

    Coroa A Cruz E A Espada, A - Vol 4 - Capa Nova - Estacao Brasil

    sinopse
    • LEI, ORDEM E CORRUPÇÃO NO BRASIL. Lançada originalmente no final dos anos 1990, A coroa, a cruz e a espada é o quarto volume da coleção Brasilis, que já vendeu mais de 1 milhão de exemplares, inaugurando um estilo leve, crítico e divertido de contar a história de nosso país.?Ao ler, me senti cumprindo uma obrigação - de saber das minhas raízes - com o maior prazer.? ? MARÍLIA GABRIELA, jornalista e atriz. Em 1548, com a derrocada das capitanias hereditárias, Portugal decidiu estabelecer um Governo-Geral no Brasil. No ano seguinte, o militar Tomé de Sousa desembarcou na Bahia, acompanhado por burocratas, funcionários públicos, soldados e degredados. Sua missão era construir a primeira capital da colônia, a Cidade do Salvador, e, a partir dali, estabelecer a lei e a ordem em todo o território. A cidade ? erguida em regime de empreitada, com licitações fraudadas e obras superfaturadas ? de fato foi construída. Mas a lei e a ordem não fixaram residência ali. Pelo contrário: a desordem e a ilegalidade se tornaram a regra, não a exceção. Com a substituição do rígido Tomé de Sousa pelo corrupto Duarte da Costa, o que já estava ruim ficou pior. E, assim, o Brasil seguia um rumo incerto ? com os franceses, desde 1555 instalados no Rio de Janeiro, a um passo de se tornarem os novos colonizadores. Ao mergulhar no cotidiano de uma sociedade marcada pela desigualdade, pelo desrespeito às leis, pelo uso do aparelho do Estado para obtenção de benefícios pessoais, pelo clientelismo e pela corrupção generalizada, este livro ajuda a desvendar a origem de algumas das mazelas que continuam minando o pleno desenvolvimento do Brasil.
  • 390345

    30,0 %

    1824 - Leya

    sinopse
    • "Como os alemães vieram parar no Brasil, criaram as primeiras colônias, participaram do surgimento da igreja protestante e de um plano para assassinar d. Pedro I Em 1824, o historiador e escritor Rodrigo Trespach narra a chegada dos imigrantes de língua alemã ao Brasil e a formação das primeiras colônias no século XIX. O livro mostra como os alemães participaram da instalação das nossas primeiras colônias agrícolas, do surgimento da igreja protestante brasileira e até mesmo de um plano para assassinar d. Pedro I. Por meio de documentos e diários de viagem, Trespach insere uma vasta pesquisa histórica numa envolvente narrativa que conta uma história fascinante e pouco conhecida sobre a formação do Brasil."

Produtos encontrados: 97 Resultado da Pesquisa por: em 8 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar