Produtos encontrados: 96 Resultado da Pesquisa por: em 14 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 401967

    14,99 %

    Como Cultivar Uma Vida De Leitura - Thomas Nelson

    sinopse
    • A alegria de enxergar novos mundo através dos olhos dos outros C.S. Lewis, grande escritor de ficção e livros teológicos, como As crônicas de Nárnia, a Trilogia Cósmica e Cartas de um diabo a seu aprendiz, continua envolvendo os leitores graças não apenas às suas ideias intelectuais, mas também por ser um amante incorrigível de livros e um leitor ávido. Essas características fizeram com que conseguisse produzir suas maravilhosas obras criativas por meio de reflexões profundas sobre a literatura que impactou sua vida. Em Como cultivar uma vida de leitura ? coletânea encantadora que reúne escritos do abrangente acervo literário de Lewis ? o respeitado professor e autor best-seller reflete sobre o poder, a importância e a alegria de uma vida dedicada aos livros. Esta coleção revela o que o próprio Lewis tanto amava na leitura e o que significa aprender por meio da literatura. O livro é uma verdadeira lente para entendermos os pensamentos de um dos maiores intelectuais de nosso tempo.
  • 422635

    PRÉ-VENDA

    Clarice Lispector - Todas As Cartas - Ed Comemorativa - Rocco

    sinopse
    • """Todas as cartas reúne correspondências escritas por Clarice Lispector ao longo de sua vida. A seleção de cartas, das quais cerca de meia centena é inédita para o público, configura um acervo fundamental para compreender a trajetória literária da escritora. Ponto alto de Todas as cartas, o conjunto de correspondências inéditas endereçadas aos amigos escritores tem entre os destinatários João Cabral de Melo Neto, Rubem Braga, Lêdo Ivo, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos, Nélida Piñon, Lygia Fagundes Telles, Natércia Freire e Mário de Andrade. As correspondências foram organizadas por décadas ? dos anos 1940 a 1970 ? e contam com notas da biógrafa Teresa Montero, que contextualizam o material no tempo, no espaço e nas inúmeras citações a personalidades e referências culturais. Com grande material inédito, o volume resultou de longa pesquisa realizada pela jornalista Larissa Vaz, sob orientação de biógrafos e da família, para trazer uma visão integral da pessoa e da escritora. A publicação da correspondência de grandes escritores constitui-se em importante acontecimento literário, pois o autor mantém a inspiração, o lirismo e o humor ao escrever cartas, que chegam a ser tão ou mais fascinantes e criativas quanto seus próprios livros. Clarice viveu quase duas décadas no exterior e se correspondeu sempre para cultivar o afeto da família e dos amigos e para tratar da publicação dos seus livros. Apesar de afirmar que ?não sabia escrever cartas?, suas cartas são tão interessantes quanto seus romances, contos e crônicas. Neste livro foram selecionadas as cartas consideradas relevantes, que servem ao objetivo de ampliar o entendimento literário ou biográfico da vida e obra da autora, não sendo incluídas missivas comerciais, bilhetes e recados sem interesse. A Editora estima que o seu lançamento provavelmente suscitará novas descobertas e manterá futuras edições abertas à inclusão de textos que possam surgir a partir da publicação desta obra."""
  • 423359

    PRÉ-VENDA

    Confissoes De Minas

    sinopse
    • Primeira reunião de artigos, crônicas, ensaios, notas e reflexões do autor de Sentimento do mundo. ?É um texto de prosa, assinado por quem preferiu quase sempre exprimir-se em poesia?, explica Carlos Drummond de Andrade na apresentação ao seu primeiro livro em prosa, publicado em 1944. Esta coletânea de ensaios, que perfazem um arco de onze anos, reflete com linguagem despretensiosa e elegante uma época em verdadeira ebulição. Seja para refletir sobre política ? a ascensão de Hitler, a eclosão da Segunda Guerra, a escalada do fascismo, a batalha de Stalingrado ?, seja para descrever a cena literária das primeiras décadas do século XX, Drummond se revela um excepcional prosador, sempre atento às marcas do seu tempo. Posfácio de Milton Ohata.
  • 423324

    PRÉ-VENDA

    Passeios Na Ilha

    sinopse
    • """Coletânea de crônicas de Carlos Drummond de Andrade publicadas aos domingos no suplemento literário do Correio da Manhã. Lançado em 1952, Passeios na ilha é o segundo livro em prosa de Carlos Drummond de Andrade. Nesta reunião de colunas escritas para o jornal, o poeta se dedica aos seus contemporâneos ? Manuel Bandeira, João Alphonsus de Guimaraens e Henriqueta Lisboa, entre outros ? em ensaios sobre cultura e vida literária. No texto que inaugura o volume, ?Divagações sobre as ilhas?, Drummond faz uma ode ao que seria a distância ideal entre a ilha e o continente, ?não muito longe do litoral, que o litoral faz falta, nem tão perto, também, que de lá possa eu aspirar a fumaça e a graxa do porto?. A passagem sintetiza os dilemas de um cronista que, por um lado, busca refúgio do mundo conturbado e, por outro, está atento a tudo aquilo que o cerca, num brilhante e obstinado exercício de reflexão. Posfácio de Sérgio Alcides. """
  • 422619

    PRÉ-VENDA

    14,99 %

    Abuso - Globo

    sinopse
    • Por que o estupro é um crime ainda tão comum no Brasil? Por que a vítima muitas vezes é tão ? ou mais ? julgada pela sociedade do que o próprio criminoso? Por que é tão difícil fazer uma denúncia? Após quatro anos de pesquisas, viagens pelo país e mais de 100 entrevistas com vítimas e familiares, criminosos, psiquiatras e diversos especialistas no assunto, a jornalista Ana Paula Araújo escreve Abuso - a cultura do estupro no Brasil com coragem e sem meias-verdades. A obra é uma reportagem que trata do medo e vergonha das vítimas, de como elas são julgadas e muitas vezes culpabilizadas pela sociedade e pelo poder público, das dificuldades para denunciar, dos caminhos para superar o trauma e seguir em frente e como atitudes tão entranhadas em nossa sociedade geraram uma verdadeira cultura do estupro em nosso país. Ela também auxilia as vítimas a utilizarem os meios de denúncia disponíveis no país, como o disque 100, e esclarece sobre o direito ao aborto decorrente de estupro, que é autorizado por lei sem que haja queixa na polícia. Ana Paula analisa casos que chocaram os brasileiros e outros tantos que, apesar de bárbaros, ficaram perdidos em meio ao constrangimento das vítimas e à lentidão da lei para mostrar como o estupro afeta toda a rede familiar e deixa marcas indestrutíveis na vida de quem o sofre. Ela acompanha todo o caminho das vítimas por justiça e mostra todas as facetas e implicações desse crime tão cruel e, infelizmente, tão corriqueiro no Brasil. Abuso é uma obra ousada, pesquisada com apuro e escrita com imensa sinceridade por uma das mais importantes jornalistas em atividade no país. Porém, mais do que tudo isso, Abuso é um livro extremamente necessário, que precisa ser lido por todos.
  • 422654

    PRÉ-VENDA

    15,0 %

    Agua Por Todos Os Lados - Boitempo

    sinopse
    • O novo trabalho de Leonardo Padura é uma celebração dos elementos que fazem de sua voz uma das mais proeminentes da literatura cubana nos últimos anos. Água por todos os lados apresenta ao leitor algumas das grandes paixões e inspirações de Padura, como a literatura, o beisebol, a cultura local e, de forma geral, sua terra natal: ?Sou um escritor cubano que vive e escreve em Cuba porque não posso e não quero ser outra coisa, porque (e sempre posso dizer que apesar dos mais diversos pesares) preciso de Cuba para viver e escrever?. Nas páginas dessa obra singular, o escritor nos apresenta um lado pessoal de seu processo de criação, revelando locais e tramas em que os personagens ganham vida, seus instrumentos de trabalho e suas inspirações: ?Entre uma obsessão abstrata, quase filosófica, e o complicado processo de escrever um romance, há um longo período, cheio de obstáculos e desafios?. Trata-se, então, de um relato brilhante de como transformar em material narrativo aquilo que no início se mostra apenas uma luz tênue na mente do autor e de como habilmente tecer isso com o vínculo de pertencimento mantido em relação a seu país. ?Quando me perguntam por que vivo e escrevo em Cuba, tenho diversas respostas possíveis a oferecer. Prefiro, porém, a mais simples: porque sou cubano e tenho um alto senso do que esse pertencimento significa.?
  • 402712

    PRÉ-VENDA

    14,99 %

    Um Gatinho Corajoso - Thomas Nelson

    sinopse
    • "Eu sou um gato GRANDE. Eu sou um gato FORTE. Não sou um gatinho medroso... A não ser quando... Escrito por Max Lucado, autor best-seller do New York Times, Um gatinho corajoso é um divertido livro ilustrado que ajuda crianças a lidar com seus medos e suas preocupações e a aprender a confiar em Deus. Acompanhe uma série de desventuras que o gatinho medroso enfrenta ao deparar com seus piores medos: uma assustadora porção de confeitos coloridos em uma rosquinha, um elefante prestes a soltar um espirro estrondoso e as terríveis batidas de um relógio. Para cada um dos medos, Max propõe uma reconfortante versão infantil de Filipenses 4:6-9: ""Deus, você é bom. Deus, você está comigo. Deus, você está aqui! E, Deus, você me ama"". Além de uma leitura prazerosa, Um gatinho corajoso vai abrir caminho para conversas importantes sobre o medo, de uma maneira tranquila, ajudando a promover coragem divina nas crianças."
  • 402517

    15,01 %

    Liberdade Igual - Historia Real

    sinopse
    • Uma reflexão sobre liberdades individuais no contexto do Brasil moderno e sobre o papel do Estado que garante e limita estas liberdades A liberdade é o atributo essencial da humanidade do homem. Escolher o próprio destino e construir a própria visão de mundo são elementos fundamentais do que significa ser humano. Mas como viver é conviver, a liberdade deve ser igual, de modo que todos e cada um possam ser livres à sua maneira. Somos igualmente livres para sermos diferentes, navegando ao sabor de nossas circunstâncias individuais e coletivas. No entanto, o avanço do populismo radical, em ambos os lados do espectro político, ameaça as liberdades individuais e investe contra a democracia. No Brasil, o peso de uma herança autocrática ainda se faz sentir em nossas instituições político-jurídicas e na cultura nacional. A defesa da liberdade como conquista civilizatória se faz necessária e urgente. Os ensaios reunidos em Liberdade igual: O que é e por que importa, de Gustavo Binenbojm, analisam diferentes manifestações do exercício do direito de escolha no Brasil. O autor, que defendeu perante o STF causas como a da liberação de biografias não autorizadas e a derrubada da censura ao humor e à crítica jornalística em período eleitoral, constrói sua reflexão a partir desses e outros casos recentes, como a propagação de fake news e a censura em plataformas digitais e o episódio de Natal do Porta dos Fundos protagonizado por um Jesus gay. Cada texto traz uma perspectiva original e renovadora sobre os avanços e os desafios da sociedade brasileira na busca de liberdade igual para todos os seus cidadãos.
  • 402225

    NOVIDADE

    PRÉ-VENDA

    14,99 %

    H H Holmes Maligno - O Assassino Da Cidade Branca - Darkside

    sinopse
    • Os assassinos em série não são uma invenção do século XX. Na segunda metade do século XIX, um homem aterrorizou os Estados Unidos e pode ter sido responsável por centenas de mortes. Se trata de Herman Webster Mudgett, mais conhecido pelo nome de dr. Henry Howard Holmes. Em H. H. Holmes: Maligno ? O assassino da cidade branca, Harold Schechter, escritor norte-americano de True Crime e especializado no estudo de assassinos em série, constrói um cuidadoso perfil do homem que, à época, foi considerado o mais pérfido dos Estados Unidos. Para angariar dinheiro e poder, e dar vazão a seus diversos golpes e truques, o ambicioso Holmes pavimentou uma trilha de horror com inúmeras vítimas, de crianças a idosos. Holmes confessou 27 assassinatos, mas muitos mais podem estar em sua conta. Ele construiu um hotel para a Feira Mundial de Chicago, evento criado para celebrar os quatrocentos anos da chegada de Colombo à América. A edificação era um labirinto de portas e alçapões, com armadilhas em diversos cômodos. Neste local, presume-se que Holmes pode ter matado um número muito grande de pessoas que iam à cidade para o evento. A crueldade calculada de construir um hotel infernal com mais de cem quartos para matar já seria suficiente para garantir o lugar de Holmes na história do crime, mas ainda há uma série de golpes, esquemas, múltiplos casamentos e mais assassinatos a sangue frio. Schechter também aborda como a história de Holmes repercutiu na imprensa do mundo todo, quando seus crimes vieram à tona, não se falava de outra coisa, sobretudo nos EUA. Com o crescimento da fama e da exposição do assassino, muito se conjecturou sobre sua figura, e crimes que não cometeu foram atribuídos a ele. Em H. H. Holmes: Maligno ? O assassino da cidade branca, Schechter junta as evidências para reconstruir a história desse infame criminoso, sem deixar de explorar as demais narrativas sobre ele. Os leitores da DarkSide® Books que gostam de entender o mundo como ele é com os livros da marca Crime Scene encontram no livro de Harold Schechter um panorama do primeiro grande vilão norte-americano. Os crimes hediondos e absurdos de H. H. Holmes são tão abomináveis que ressoam até hoje e são capazes de fazer tremer.
  • 401302

    14,99 %

    Escandalo Do Seculo, O - Record

    sinopse
    • ?Não quero ser lembrado por Cem anos de solidão nem pelo Prêmio Nobel, e sim pelo jornal. Nasci jornalista e hoje me sinto mais repórter do que nunca. Isso está no meu sangue, me atrai.? Gabriel García Márquez, uma das figuras mais importantes e influentes da literatura universal e ganhador do prêmio Nobel de Literatura em 1982, deixou bem claro, nos últimos anos de vida, que o jornalismo sempre foi sua maior paixão, a mais duradoura. Além de romancista, foi contista, ensaísta, crítico cinematográfico, roteirista e, principalmente, um intelectual comprometido com os grandes problemas do nosso tempo ? em especial com aqueles que afetavam sua amada Colômbia e a América Hispânica em geral. Figura máxima do chamado realismo mágico, em que história e imaginação urdem uma literatura viva que respira por todos os seus poros, Gabo, como era conhecido, foi definitivamente o criador de um dos universos narrativos mais densos de significado com que a língua espanhola nos brindou no século XX. O escândalo do século é a amostra mais representativa da tensão narrativa ? entre jornalismo e literatura ? que permeou toda a trajetória de García Márquez como repórter. Cobrindo quatro décadas, esta deliciosa viagem através de meia centena de textos mostra como ?o melhor ofício do mundo? está no coração da obra do Prêmio Nobel colombiano. Com seleção de textos de Cristóbal Pera e prólogo de Jon Lee Anderson, esta antologia contém textos indispensáveis, que vão desde as reportagens escritas em Roma sobre a morte de uma jovem italiana, acontecimento que possibilitou ao autor pintar um afresco incomparável das elites políticas e artísticas da Itália, até crônicas sobre o tráfico de mulheres de Paris para a América Latina ou apontamentos sobre Fidel Castro ou João Paulo II. Nesta coletânea encontramos também fragmentos precoces, nos quais aparecem pela primeira vez Aracataca e a família Buendía, ao lado de artigos que contemplam a política, a sociedade e a cultura sob a luz sólida, profunda e experiente desse grande contador de histórias. O escândalo do século traz cinquenta textos de García Márquez, publicados em jornais e revistas entre 1950 e 1984, escolhidos em meio à monumental Obra jornalística em cinco volumes, que proporcionam aos leitores de ficção do autor uma amostra de seu trabalho na imprensa, fruto do ofício que ele sempre considerou base de sua obra. Em todos esses textos detectamos uma voz característica e uma narrativa única que já encantaram incontáveis leitores no mundo todo.
  • 399134

    9,0 %

    Cartas Extraordinarias - Maes - Cia Das Letras

    sinopse
    • Do organizador de Cartas extraordinárias, um volume de trinta cartas excepcionais escritas por, para ou sobre mães que evocam as alegrias e tristezas que a maternidade traz para pais e filhos. Aos quinze anos, Winston Churchill recebeu uma carta em que sua mãe demonstrava estar decepcionada com seu boletim escolar. ?Fui preguiçoso?, ele responde. Neste livro, Shaun Usher reúne essas e outras correspondências inesquecíveis que têm as mães como protagonistas. Amáveis, espirituosos ou doloridos ? às vezes mais de uma coisa ao mesmo tempo ?, os escritos oferecem um retrato tão emocionante quanto complexo dessa relação intrínseca à nossa existência. Com cartas de Otto Lara Resende, Caitlin Moran, Sylvia Plath, Martin Luther King Jr., George Bernard Shaw, Laura Dern, Louisa May Alcott, Bette Davis, Richard Wagner e muitos outros.
  • 399133

    9,0 %

    Cartas Extraordinarias - Amor - Cia Das Letras

    sinopse
    • Do organizador de Cartas extraordinárias, um volume de trinta cartas emocionantes sobre o amor em todas as suas formas. Neste volume estarrecedor, Shaun Usher se debruça sobre um dos temas que mais movem a existência humana: o amor. Revelando os desejos mais profundos do coração através das palavras de famosos e anônimos, essas trinta cartas ? passionais, doloridas, ternas ou raivosas ? reconstituem esse sentimento universal em todas as suas formas e oferecem um retrato emocionante do que significa amar e ser amado. Com cartas de Machado de Assis, Paulo Mendes Campos, John Steinbeck, Simone de Beauvoir, Ludwig van Beethoven, Frida Kahlo, Johnny Cash, Nelson Mandela e muitos outros.
  • 397536

    14,99 %

    Caixa Patriotismo E Quem Sao Mishimas - Autentica

    sinopse
  • 397533

    14,99 %

    Sapatos Vermelhos Sao De Puta - Astral Cultural

    sinopse
    • """Com um título provocador e que pode soar até mesmo um tanto quanto perturbador para alguns, Jorgelina Albano faz um convite para aqueles que ousarem passar por suas páginas, assumindo e mostrando que é preciso questionar crenças arraigadas culturalmente e começar a pensar de maneira diferente. Sapatos vermelhos são de puta incita aquele que o lê não apenas a desafiar o patriarcado para alcançar a equidade como também a refinar a visão para rever perspectivas, além de cavar e destruir os fundamentos de uma sociedade profundamente desigual para homens e mulheres. E, a partir dessas ruínas, construir o novo, destacando, mais uma vez, que só se é possível transformar o mundo se algumas convicções absolutas forem quebradas de uma vez por todas."""
  • 397504

    9,0 %

    Anticritico, O - Cia Das Letras

    sinopse
    • Publicado pela primeira vez em 1986 e agora em nova edição, O anticrítico comprova o rigor e a originalidade de um dos fundadores da poesia concreta no Brasil. Como classificar este livro de Augusto de Campos? Poesia-crítica? Crítica-poesia? Crítica da crítica? Qualquer que seja a definição, Dante, Donne, Gregório de Matos, E. Fitzgerald, Emily Dickinson, Lewis Carroll, Gertrude Stein, Duchamp, John Cage, entre outros, são aqui reconversados numa linguagem nova, antiacadêmica, e revistos de uma perspectiva não convencional. Os poetas são revividos em versões em que se impõem os requintes e os rigores da tradução-arte. Tradução seletiva, personalizada, cujos valores estéticos e anímicos dos textos originais são recriados em português, numa operação ao mesmo tempo crítica e poética.
  • 397483

    9,0 %

    Fonte Da Autoestima, A - Cia Das Letras

    sinopse
    • Uma das escritoras mais célebres e reverenciadas de nossos tempos, Toni Morrison sempre foi uma hábil observadora do mundo. Em A fonte da autoestima, encontramos uma rica coletânea de textos sobre sociedade, cultura e arte. As palavras de Toni Morrison são transcendentais não só em seus romances, mas também nas obras de não ficção. Neste livro, encontramos uma instrutiva reunião de seus ensaios e discursos mais importantes, como um texto sincero e comovente sobre sua busca pelo verdadeiro Martin Luther King Jr., um elogio emocionante a James Baldwin, uma oração ardente pelos mortos do 11 de setembro, entre outros. A autora, que recebeu em 1993 o prêmio Nobel de literatura, analisa as linhas tênues que separam o estrangeiro, a mulher, o corpo negro e outros conceitos igualmente importantes para a sociedade contemporânea. Além disso, Morrison volta seu olhar crítico para o próprio trabalho ? principalmente Amada ? e o de outros importantes escritores negros. Uma coletânea essencial para entender melhor o pensamento de uma das mulheres mais importantes do século XX, A fonte da autoestima brilha com a elegância literária e intelectual que fizeram de Toni Morrison a voz mais importante dos últimos anos.
  • 396635

    9,0 %

    Inominavel Atual, O - Cia Das Letras

    sinopse
    • Mais contemporâneo do que nunca, O inominável atual é uma análise provocadora de um mundo marcado pela violência e pelo confronto de identidades, escrita com a verve ensaística e a eloquência de um dos grandes pensadores de nosso tempo. Turistas, terroristas, secularistas, fundamentalistas, hackers. Todos esses personagens habitam e movimentam o inominável atual ? um mundo ilusório, que parece ignorar seu passado, mas cuja forma já fora prenunciada entre 1933 e 1945, quando tudo parecia se voltar para a autoaniquilação. Nesse livro iluminador, o italiano Roberto Calasso ? chamado de ?instituição literária? pela The Paris Review ? oferece uma elegante reflexão sobre as transformações que ocorrem nas sociedades de hoje, em que a era da ansiedade de W. H. Auden dá lugar a algo muito mais perturbador: a era da inconsistência.
  • 395800

    9,0 %

    Contra A Interpretacao - Cia Das Letras

    sinopse
    • Primeira coletânea de ensaios de Susan Sontag, Contra a interpretação logo se tornou um clássico moderno. Em nova tradução, a obra traz brilhantes comentários sobre os mais diversos aspectos culturais dos convulsivos anos 1960. Uma série de discussões provocativas sobre os temas culturais mais prementes da década de 1960, este livro é a coletânea definitiva dos trabalhos mais conhecidos e importantes de Susan Sontag e foi a obra que a consagrou como uma das pensadoras mais incisivas do nosso tempo. Publicada pela primeira vez em 1966, esta coletânea de ensaios nunca saiu de catálogo e influenciou profundamente muitas gerações de leitores, assim como o campo da crítica cultural no mundo todo. Inclui os textos revolucionários ?Notas sobre o camp? e ?Contra a interpretação?, e também o debate acalorado de Sontag sobre autores como Sartre, Camus, Weil, Godard, Beckett, Lévi-Strauss, a psicanálise, filmes de ficção científica e o pensamento religioso contemporâneo. Além da nova tradução, esta edição traz o posfácio ?Trinta anos depois?, no qual Sontag reafirmou os termos de sua batalha contra os filisteus, contra uma ética frágil e contra a indiferença. Eleito um dos cem melhores livros de não ficção de todos os tempos pelo The Guardian.
  • 394763

    15,01 %

    Romance De Formacao, O - Todavia

    sinopse
    • A trajetória do romance de formação no século de ouro da narrativa europeia. Neste livro extraordinário, Franco Moretti analisa o surgimento, o auge e a decadência do romance de formação, ?forma simbólica? de uma modernidade fascinante e perigosa, na qual os representantes nada heroicos da nova classe média europeia buscam responder a uma questão fundamental: é possível uma vida feliz e com sentido? Sob o impacto da Revolução Francesa, Goethe e Austen buscam o difícil equilíbrio entre a liberdade individual e os constrangimentos da sociedade. As guerras napoleônicas abrem novos rumos para a prosa do mundo, e Moretti nos mostra que os heróis de Stendhal e Púchkin já não se adaptam aos ideais da ?normalidade?. A rebelião torna-se um dever, e a juventude deve lutar contra os valores de um mundo ?maduro?, porém medíocre. Quando as ilusões são perdidas, os heróis de Balzac aprendem em Paris as duras regras do jogo do mercado. Os personagens de Flaubert buscarão, no caos da guerra civil ou no tédio da vida provinciana, algum sentido para suas vidas vazias. Na Inglaterra a história é outra: nos romances de Fielding a Dickens, a ?formação? não é mais o objetivo dessas ?pessoas comuns?, que esperam da vida apenas ?justiça?, sem transtornos nem revoluções. O gênero ainda respira nos jovens heróis de Musil e Mann, Conrad e Joyce, que lutam para sobreviver a professores sádicos, idealizando a infância e desprezando o inabitável mundo dos adultos. Um mundo que explodirá em 1914, destruindo os pressupostos estéticos e sociais do romance de formação e deixando ao leitor uma pergunta incômoda: é possível buscar ainda algum sentido para a vida, em meio aos traumas e às ruínas do mundo contemporâneo?
  • 394266

    15,01 %

    Escritos De Antonin Artaud - Lpm

  • 393619

    9,0 %

    Pequenas Virtudes, As - Cia Das Letras

    sinopse
    • Sem idealizações nem sentimentalismos, As pequenas virtudes é fruto de uma prosa límpida, aliada ao vigor típico dos escritores que, ao falar de coisas simples, revelam as questões humanas mais profundas. Nestes onze textos, a escritora italiana Natalia Ginzburg não faz delimitações entre as dimensões social e histórica, construindo uma obra singular e de raro afeto. O livro é dividido em duas partes. A primeira se atém a deslocamentos ? como o período em que a autora morou em Londres ? e a retratos de duas figuras centrais em sua vida: o poeta Cesare Pavese, de quem ela foi amiga, e Gabriele Baldini, seu segundo marido. Na segunda, figuram ensaios poderosos, como ?O filho do homem?, uma avaliação das sequelas da guerra recém-terminada; ?O meu ofício?, em que Ginzburg explora as relações entre escrita e verdade íntima; e o texto que dá título a este volume, um elogio extraordinário às verdadeiras grandezas humanas. Breve e imenso, simples e original, As pequenas virtudes é um livro inesquecível. Ao retratar uma vida marcada por perdas, desterros e humildes alegrias, Natalia Ginzburg constrói uma obra luminosa, cheia de carinho e de genuíno amor às pessoas e às palavras. ?Uma lição de literatura.? ? Italo Calvino ?Com lucidez e uma valentia a toda prova, Natalia Ginzburg nos mostra seus personagens quando não eram heróis nem vítimas; quando eram falíveis, quando era possível amá-los menos. E por isso os amamos mais.? ? Alejandro Zambra ?Ginzburg é inconfundível. Suas observações são rápidas e exatas, geralmente irradiadas através de humor indisciplinado e satírico. Sua voz é pura, fascinante, elegantemente moldada pela autoridade de uma inteligência poderosa.? ? The New York Review of Books
  • 393296

    15,01 %

    Como Ler Literatura - Lpm

    sinopse
    • "A maioria dos livros introdutórios sobre teoria ou análise literária comete o mesmo pecado capital: tentar normatizar e prender numa grade de critérios fixos algo que é de uma riqueza vastíssima, viva, subjetiva e variável, como são as grandes obras da literatura. Terry Eagleton, professor e crítico de larga experiência, autor de Teoria da literatura: uma introdução (até hoje uma das grandes referências na área), não incorre nesse erro. Em Como ler literatura, embora seja uma obra introdutória, vemos que o autor não apenas conhece muito bem sua matéria, como tem sensi­bilidade suficiente para não matar o objeto de estudo ao dissecá-lo. Sempre tratando a literatura como parte da cultura humana, Eagleton mostra a importância e a riqueza de se atentar, quando lemos, para aspectos como ritmo, sintaxe, alusões, ambiguidade, enredo, narrativa etc. ? que tanto podem acrescentar à nossa fruição. Shakespeare, Conrad, Nabokov, Dante Alighieri, Dickens, Jane Austen, Milton, Sófocles e J.K. Rowling são alguns dos autores frequentados, dos quais faz análises brilhantes e ins­tigantes, sempre com a clareza que lhe é característica. Diferentemente de muitos críticos e acadêmicos, o autor não coloca a literatura ca­nônica num pedestal inalcançável; antes, lança mão de elementos da cultura popular para melhor expor suas ideias. Neste texto ao mesmo tempo sofisticado e bem-humora­do, temos a obra da maturidade de um grande crítico, de um grande pensador, que nos contagia com sua sabedoria humanista."
  • 392581

    15,0 %

    Diarios - Itatiaia

  • 392072

    15,0 %

    Dupla Noite Das Tilias, A - Editora 34

    sinopse
    • Partindo do conceito de Weltliteratur, ?literatura mundial?, cunhado por Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832), e do entendimento de que cada época pode reinterpretar as grandes obras de arte a partir de seu próprio contexto, A dupla noite das tílias, de Marcus Vinicius Mazzari, professor de Teoria Literária da Universidade de São Paulo, propõe uma leitura informadíssima e atualizadora da obra máxima de Goethe, Fausto: uma tragédia. Aliando a erudição e o senso crítico a uma capacidade investigativa rara, o autor abarca um leque de questões que atravessam a história, a economia, a ética, a estética, a percepção da natureza e a poesia, sem perder-se jamais na multiplicidade de caminhos possíveis. Ao contrário, detendo-se particularmente no quinto ato do Fausto II, que concentra a chamada ?tragédia da colonização?, Mazzari não só repassa criticamente a discussão contemporânea sobre esta que é a mais enigmática obra de Goethe como também avança, de maneira fundamentada e original, uma interpretação própria para as ?fórmulas ético-estéticas?, cunhadas pelo poeta em sua maturidade. A dupla noite das tílias resulta, assim, um livro denso de poesia, reflexão e informação, que abre perspectivas amplas para a Literatura Comparada e se afirma como obra poderosa do ensaísmo brasileiro.
  • 389454

    32,52 %

    Mulheres Nao Sao Chatas Mulheres Sao Exaustas - Sextante

    sinopse
    • DIREITOS, TRABALHO, FAMÍLIA E OUTRAS INQUIETAÇÕES DA MULHER DO SÉCULO XXI. Misturando humor, argúcia e profundidade, Ruth nos faz refletir e questionar (pre)conceitos e (in)certezas, recorrendo tanto a autores consagrados quanto à boa e velha sabedoria de boteco. Uma leitura atual e necessária. ?Com abordagem franca, Ruth Manus vem realizando um grande trabalho de conscientização. Este belo livro vem coroar sua trajetória de despertar mentes e aprofundar temas tão caros para a restituição de humanidades invisibilizadas.? ? Djamila Ribeiro ?Este livro é um ato generoso de alguém que, apesar de toda justa exaustão, ainda constrói uma ponte. Depois da leitura, também quero ir além da exaustão e demolir todos os muros que existem em mim.? ? Zack Magiezi ?Esta frase ? ?Mulheres não são chatas, mulheres estão exaustas? ? vem sendo uma companheira diária que me faz refletir sobre os papéis que desempenhamos. Acima de tudo, ela me faz questionar. Por que estamos tão cansadas? Por que sentimos que o mundo está pendurado nos nossos ombros? Por que ainda temos tantos medos e tantas dúvidas, mesmo nos assuntos mais básicos? Por que ainda pensamos tantas vezes antes de dizer alguma coisa? Por que ainda achamos que nosso trabalho é um concorrente da nossa família? Por que ainda nos cobramos um tipo de corpo que sabemos que não precisamos nem conseguimos ter? Só de pensar nisso tudo já dá para ficar exausta. E não teria como não ficar. Mas pode ser mais leve se a gente abandonar alguns penduricalhos que realmente não precisam estar ali. Vamos tentar, juntas, nos libertar deles.? Ruth Manus
  • 388952

    27,58 %

    Tres Guineus - Autentica

    sinopse
    • Três guinéus é um longo e complexo ensaio. Mas não se trata de um ensaio comum. Em primeiro lugar, ele assume o formato de uma carta escrita por uma missivista fictícia e endereçada a um destinatário também fictício. Depois, trata-se de uma carta muito peculiar: dividida em três capítulos, traz cinco fotos e muitas notas. Virginia constrói aqui uma trama argumentativa para demonstrar o forte vínculo entre o militarismo e o papel subordinado das mulheres na esfera doméstica, política e social. O livro está todo recheado de exemplos da vida cotidiana, de citações de jornais e livros, de extratos de biografias e autobiografias, de dados e estatísticas de livros de referência. Pode-se questionar alguns detalhes específicos dos espinhosos teoremas de Virginia; é difícil, entretanto, não se deixar convencer por suas rigorosas demonstrações. Incontestavelmente, Três guinéus foi um documento importante em sua época. E continua, sem dúvida, importante, num tempo em que a maioria das estruturas opressoras então dominantes continuam tão fortes e firmes e ferrenhas quanto antes. Três Guinéus continua válido e vivo. Virginia, a feminista e pacifista Virginia, vive. Além do texto de Virginia, completam o livro extensas notas do tradutor Tomaz Tadeu e um posfácio de Naomi Black, pesquisadora de ativismo e teoria feminista, sobre o feminismo de Virginia Woolf.
  • 386400

    9,0 %

    Origem Dos Outros, A - Cia Das Letras

    sinopse
    • Baseado nos discursos que Toni Morrison proferiu na universidade de Harvard, A origem dos outros é uma busca de respostas para questões históricas, políticas e literárias sobre o racismo e a radicalização da identidade. Se o racismo é aprendido com exemplos cotidianos, a literatura mostra-se uma arma fundamental para combater o problema. Pensando nisso, a autora analisa autores desde Harriet Beecher Stowe até Ernest Hemingway e William Faulkner para entender melhor o papel da narrativa no estabelecimento dos padrões de pensamento racial. A origem dos outros é um livro de atualidade extraordinária, no qual os temas que estamos acostumados a ver banalizados e desencorajados no debate público são abordados pela escritora americana com extrema elegância. Com prefácio de Ta-Nehisi Coates e ensaios intitulados ?Romantizando a escravidão?, ?Ser ou tornar-se o estrangeiro?, ?O fetiche da cor?, ?Configurações de negritude?, ?Narrar o outro? e ?O lar do estrangeiro?, A origem dos outros é um livro necessário de uma das mais importantes intelectuais do século.
  • 386073

    15,01 %

    Mundo Do Sexo, O - Jose Olympio

    sinopse
    • Autor de alguns dos maiores clássicos da literatura norte-americana do século 20, lança agora sua mais nova obra, tratando do sexo não só na literatura, mas no dia-a-dia. Sem abrir mão do estilo narrativo e do caráter autobiográfico que o consagraram, em O mundo do sexo, Miller trata do seu tema mais frequente: a sexualidade ? tanto no cotidiano quanto na literatura. Com uma escrita clara, simples e mais madura do que nas obras anteriores, o autor utiliza o sexo como meio para pensar a condição humana. O resultado é um ensaio primoroso sobre liberdade, amor, sexo e arte. A obra é enriquecida por narrações do próprio Miller, compartilhando sua vida, seus encontros e os acontecimentos bizarros e incríveis que experimentou. Sem nenhuma autocensura, colocou em cena amor e sexo ? ora unidos, ora como antagonistas. O autor ainda discorre sobre a condição humana em relação ao sexo ?Entrar na vida por meio da vagina é um caminho tão bom como qualquer outro?. Se você entrar bem fundo e permanecer tempo suficiente, vai encontrar o que procura. Mas você precisa entrar com coração e alma ? e deixar seus pertences do lado de fora. (Por pertences eu me refiro a medos, preconceitos, superstições.)? Figura-chave na revolução sexual americana, junto com outros nomes de destaque, seus livros escancaram a intimidade do prazer humano: gozos e gemidos se movimentam livremente em suas páginas.
  • 383412

    15,0 %

    Teoria Do Romance Iii - Editora 34

    sinopse
    • Este terceiro e último volume da Teoria do romance de Mikhail Bakhtin, traduzido da mais recente edição crítica russa, traz dois ensaios fundamentais do autor: ?Sobre a pré-história do discurso romanesco? (de 1940), em que é analisada a importância dos diversos estilos paródicos no surgimento do romance; e ?O romance como gênero literário? (de 1941, antes conhecido como ?Epos e romance?), no qual se discute a especificidade do discurso romanesco em contraposição às formas da épica. No posfácio ao volume, o tradutor Paulo Bezerra destaca a originalidade das ideias de Bakhtin, que alteraram de forma radical os rumos da teoria literária no século XX.
  • 383188

    9,0 %

    Perigo De Uma Historia Unica, O - Cia Das Letras

    sinopse
    • Uma das palestras mais assistidas do TED Talk chega em formato de livro. Para os fãs de Chimamanda, e para todos os que querem entender a fonte do preconceito. O que sabemos sobre outras pessoas? Como criamos a imagem que temos de cada povo? Nosso conhecimento é construído pelas histórias que escutamos, e quanto maior for o número de narrativas diversas, mais completa será nossa compreensão sobre determinado assunto. É propondo essa ideia, de diversificarmos as fontes do conhecimento e sermos cautelosos ao ouvir somente uma versão da história, que Chimamanda Ngozi Adichie constrói a palestra que foi adaptada para livro. O perigo de uma história única é uma versão da primeira fala feita por Chimamanda no programa TED Talk, em 2009. Dez anos depois, o vídeo é um dos mais acessados da plataforma, com cerca de 18 milhões de visualizações. Responsável por encantar o mundo com suas narrativas ficcionais, Chimamanda também se mostra uma excelente pensadora do mundo contemporâneo, construindo pontes para um entendimento mais profundo entre culturas.
  • 383187

    9,0 %

    Mulheres E Ficcao - Penguin Companhia

    sinopse
    • Uma coletânea precisa, com ensaios emblemáticos de uma das maiores personalidades do mundo dos livros. Hoje considerada uma das maiores escritoras do século XX, Virginia Woolf foi uma grande romancista e ensaísta, bem como figura de destaque na história da literatura como feminista e modernista. Ela se preocupava em particular com a experiência das mulheres, não apenas nos romances, mas também nos ensaios. Prova disso é esta pequena coletânea que trata do papel das mulheres na ficção. Com ensaios que versam sobre a autora Jane Austen, as personagens Jane Eyre e Catherine Earnshaw (de O morro dos ventos uivantes) e vários outros temas, Woolf explora o lugar que as mulheres ocuparam e ainda podem ocupar na literatura. Outros ensaios aqui reunidos falam também da ficção moderna, do ponto de vista do leitor comum, das diferentes formas de se ler um livro, e de diversos temas caros a todos os interessados por literatura.
  • 382748

    14,99 %

    Um Experimento Em Critica Literaria - Thomas Nelson

    sinopse
    • "No início da década de 1960, quase tudo estava sendo questionado, e não foi diferente com a chamada ?crítica literária?. Como acadêmico ilustre e leitor ávido, C.S. Lewis não se furtou à discussão e, contrapondo-se à ortodoxia de seus pares, propôs uma maneira diferente de analisar livros: a partir da experiência de quem lê, e não de quem escreveu. O resultado dessa ?crítica à crítica? está nas páginas de Um experimento em crítica literária. Com a fluidez argumentativa que fez do autor de As crônicas de Nárnia um comentador reverenciado até pelos colegas de Academia, Lewis sugere que a ?boa leitura? envolve uma experiência profunda de envolvimento com a obra e as propostas de quem a escreveu. ?Ao ler bons livros, tornei-me mil homens sem deixar de ser eu mesmo?, afirma. Sua noção de avaliação de um trabalho literário tem como pilar o compromisso do crítico de se despir de expectativas e valores pessoais e entrar no texto com a mente aberta."

Produtos encontrados: 96 Resultado da Pesquisa por: em 14 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar