Produtos encontrados: 147 Resultado da Pesquisa por: em 13 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 446730

    PRÉVENDA

    Uma Historia Da Leitura

    sinopse
    • Nova edição de uma das obras mais importantes de Alberto Manguel, agora pela Companhia de Bolso. Leitor voraz e ciumento, um grão-vizir da Pérsia carregava sua biblioteca toda vez que viajava, acomodando-a em quatrocentos camelos treinados para andar em ordem alfabética. Em 1536, a Lista de preços das prostitutas de Veneza anunciava uma profissional que se dizia amante da poesia e tinha sempre à mão algum livrete de Petrarca, Virgílio ou Homero. Na segunda metade do século XIX, em Cuba, os operários de algumas fábricas de charuto pagavam a um lector, alguém que se sentava junto às bancadas de trabalho e lia alto enquanto eles manuseavam o fumo. Anos mais tarde, a ditadura de Pinochet baniu Dom Quixote, identificando ali apelo à liberdade individual e ataques à autoridade instituída. Reunindo experiências de todo tipo de leitor ao longo do tempo, Uma história da leitura é uma homenagem fascinante a esta arte fundamental. Com introdução inédita no Brasil, esta nova edição recupera uma das obras-primas de Alberto Manguel.
  • 446701

    PRÉVENDA

    Vinicius Por Vinicius

    sinopse
    • Uma coletânea de frases que compõem a personalidade singular e irresistível de um dos principais nomes da poesia e do cancioneiro brasileiro. ?Vinicius de Moraes já ganhou biografias, perfis, epistolário, compilações de crônicas de disco e cinema, sem contar seus próprios livros de poesia e letras de música, mas por que não perenizar também suas frases?, pergunta a jornalista Maria Lucia Rangel, que se debruçou sobre jornais, revistas, entrevistas, crônicas, cartas e bilhetes para revelar um lado não tão conhecido do célebre autor do ?Soneto de fidelidade?. Amor, paixão, sexo, casamento, divórcio, família. Amizade, parceria. Música, bossa nova, poesia, literatura, cinema, artes. Brasil, política, identidade nacional. Sejam hilariantes, sejam melancólicas, essas frases trazem o olhar perspicaz, cativante e absolutamente franco de uma das vozes fundamentais na formação da nossa cultura.
  • 446693

    PRÉVENDA

    O Espiao E O Traidor

    sinopse
    • "Uma trama de traição, duplicidade e coragem que mudou o curso da história. ?A melhor história verídica de espionagem que eu já li.? ? John le Carré ""Um suspense de não ficção tão tenso quanto as tramas de John le Carré e Ian Fleming.? ? The Economist Seguindo os passos do pai e do irmão, Oleg Gordievsky se tornou oficial da KGB após frequentar as melhores instituições soviéticas. Porém, ao contrário deles, nutria uma secreta aversão pelo regime da URSS. Ele resolveu assumir seu primeiro posto da inteligência russa em 1966. Em 1974, tornou-se agente duplo do MI6, o serviço de inteligência britânico, e dez anos depois era o homem mais importante da União Soviética em Londres. Gordievsky ajudou o Ocidente a virar o jogo contra a KGB na Guerra Fria, expondo espiões russos, fornecendo informações de extrema relevância e frustrando incontáveis planos de espionagem. Ele foi fundamental para distensionar a relação com a liderança soviética, que estava cada vez mais paranoica com a possibilidade de um ataque nuclear dos Estados Unidos. O MI6 tentou ao máximo proteger seu espião, nunca revelando o nome de Oleg para seus colegas da CIA. Só que a agência americana estava determinada a descobrir a identidade da fonte britânica privilegiada. Essa obsessão acabou condenando Gordievsky: o homem designado para identificá-lo era ninguém menos que Aldrich Ames, que se tornaria famoso por espionar secretamente para os soviéticos. Agora o russo estava em perigo. Com base em diversas entrevistas com ex-membros do MI6, da KGB e da CIA, Ben Macintyre entremeia a vida de Gordievsky e Ames, apresentando um dos episódios mais extraordinários da espionagem mundial."
  • 446601

    PRÉVENDA

    O Boneco Maluco

    sinopse
    • Com coisas bem diferentes, João montou um boneco maluco, juntando palavras e coisas do dia a dia, o premiado Elias José monta este livro que, como em geral acontece em sua obra, traz encanto e poesia em poemas sobre acontecimentos do cotidiano, pessoas queridas, animais, brinquedos...
  • 446569

    PRÉVENDA

    Conte Mais Uma Vez

    sinopse
    • Reunindo figuras das clássicas histórias de encantamento, o premiado autor Weberson Santiago constrói um conto acumulativo em que uma princesa, um dragão, um cavalo, um cavaleiro, um ogro e uma bruxa têm suas funções trocadas e misturadas, esbarrando-se o tempo todo numa história maluca e sem desfecho,que recomeça o tempo todo.
  • 438588

    PRÉVENDA

    15,03 %

    Retorno Ao Admiravel Mundo Novo

    sinopse
    • O retorno de Huxley ao Admirável mundo novo Quase trinta anos após lançar sua obra-prima e um dos monumentos da ficção científica, Aldous Huxley retorna ao seu Admirável mundo novo. Neste livro, Aldous Huxley se propõe a avaliar as previsões de sua obra original e trata sobre ameaças à humanidade, tais como a superpopulação, a manipulação genética e psicológica, o uso de drogas prescritas como forma de controle social, e a ascensão de regimes autoritários. Huxley compara sua distopia com a de George Orwell, de quem fora professor, e coloca lado a lado acertos e erros de ambas. Alguns dos temas de seu Admirável mundo novo permanecem atuais e urgentes neste seu Retorno, publicado em 1958. São assuntos que ainda repercutem em nosso tempo, como o reforço positivo de comportamentos e a flexibilização da noção de verdade. E de que forma atuam as redes sociais senão como reforços de boa conduta e espaço para veiculação de mensagens falsas? Ao lançar questões para o futuro, propõe que as nações devem educar seus cidadãos para a liberdade, sob risco de caírem na mão de ditaduras. Esta edição traz notas que contextualizam dados e informações do texto original, e também um posfácio escrito por Carlos Orsi, pesquisador do Instituto Questão de Ciência, que contextualiza o exercício especulativo de Huxley e também propõe debates para o nosso tempo, como a manipulação emocional da publicidade, a tecnologia a serviço do controle total, e o efeito de hipnose das redes sociais.
  • 437085

    Crimes Vitorianos Macabros

    sinopse
    • Macabra e a Crime Scene se encontram para entregar o que existe de mais poderoso na literatura true crime da era vitoriana. Poucas coisas evocam mais a Grã-Bretanha daquela época do que seus criminosos. Junto com as ferrovias, os lampiões a gás e a névoa constante, eles são ingredientes vitais em qualquer narrativa que procure retratar o período. A verdade, no entanto, era com frequência mais estranha, emocionante e assustadora do que a ficção. Em Crimes Vitorianos Macabros, quatro renomados historiadores do tema revelam as realidades terríveis desse aspecto da vida vitoriana, oferecendo um perfil não apenas dos criminosos e suas vítimas, mas também de policiais, cientistas forenses e outros que mergulharam nas densas sombras do século XIX. Crimes notórios ? o assassinato de Road Hill, o mistério de Balham e Jack, o Estripador ? se somam aos casos esquecidos e negligenciados. A obra apresenta histórias chocantes e aterrorizantes e expõe também os horrores do cotidiano da época, em relatos impressionantes e contundentes. Entre eles, temos o de Amelia Dyer, a ?criadora de bebês? que anunciava um lar amoroso a bebês indesejados, mas os matava impiedosamente, e a história de Mary Anne Cotton, que envenenou vários maridos, filhos e outros parentes a fim de obter o dinheiro do seguro de suas mortes. Outro caso notável é o de James ?Babbacombe? Lee, condenado por matar seu empregador. Ele sobreviveu a três tentativas de enforcamento e escapou em liberdade. Entre os carrascos do período, destacam-se James Berry (que tentou executar Lee sem sucesso), Thomas Calcraft e William Marwood. Embora vista hoje como uma época violenta, a era vitoriana registrou poucas tentativas de assassinato de personalidades. Apesar de alguns atentados contra a rainha Vitória durante seu longo reinado, ela nunca chegou sequer a ser ferida. A única vítima realmente ilustre foi Edward Drummond, secretário do primeiro-ministro Robert Peel. O livro também fala sobre Charles Dickens, talvez o maior escritor de ficção policial da época, e sobre o triste episódio da lendária Dorset Street, no East End, apelidada como ?a pior rua de Londres? devido à sua história de superlotação, abuso de álcool, prostituição, violência doméstica e assassinatos. Obra de referência única, Crimes Vitorianos Macabros é uma leitura imprescindível para todos que se interessam por crimes reais, repleta de indicações e recomendações para quem deseja se aprofundar na atmosfera misteriosa e macabra do período vitoriano.
  • 436823

    25,0 %

    Romances Tolos De Romancistas Tolas

    sinopse
    • """O ensaio Romances Tolos de Romancistas Tolas, publicado em 1856 pelo periódico mencionado, e finalmente traduzido para o português brasileiro pela Thalita Uba, é um bom exemplo para pensar como acontecia a construção muitas vezes cruel, porém cirúrgica, de uma mente que pensava o gênero do romance de forma bastante atenta, principalmente quando escrito por mulheres. Nesse texto a autora trabalha em um argumento bastante específico sobre romances que chama de tolos, escritos em sua maioria por mulheres aristocratas e que faziam parte de um nicho do que se chamaria hoje, de maneira pejorativa, de romances femininos, chick-lit e textos do gênero que o senso comum inclusive associa diretamente com a escrita de mulheres e que até o momento contemporâneo ainda movimenta a crítica literária rotineira."" Emanuela Siqueira."
  • 435889

    25,01 %

    Livro Das Mil E Uma Noites - Volume 5

    sinopse
    • Conheça o quinto volume das mil e uma noites com histórias inéditas em português Envolvido pela voz de Sherazade, heroína que sobrevive noite após noite contando histórias ao sultão, o leitor irá se deliciar com essas narrativas que atravessaram séculos em manuscritos na mão de copistas e na boca de contadores de histórias. Neste volume, o público terá a chance de ler aventuras que reverberam em histórias posteriores da literatura universal, como o Decamerão, Dom Quixote, Gulliver e muito do que há no romance moderno. Vai encontrar também descrições de cenas aventurescas que se aproximam da narrativa de fantasia. As histórias de O livro das mil e uma noites ? Volume 5 contam a saga do sultão Umar Annuman, em um grandioso épico que pode ser lido do início ao fim como uma história completa. As histórias das noites desconhecem as classificações familiares às letras ocidentais, e resultam em uma narrativa que surpreende as expectativas o tempo todo. Partindo do cotejo dos manuscritos mais antigos em que constam essas histórias, Mamede Jarouche recria uma fabulação literária grandiosa, dando voz em português a um monumento da literatura universal. Ao fazer isso com rigor, posiciona este trabalho como um dos grandes feitos da tradução em nosso tempo.?
  • 435633

    25,0 %

    Terra Fresca Da Sua Tumba

    sinopse
    • Uma voz nova, contundente e perturbadora, que tem muito a dizer sobre a renovação da literatura fantástica sul-americana. ~ Luis Manuel Ruiz, Diario de Sevilla O ruído da terra estrangeira, o fantástico e o macabro emaranhados no cotidiano, a crueldade de que só a família é capaz. Tramas de vingança e reconciliação circundam o abismo da morte e do trauma, em uma prosa intrépida e sensível, que extrai do dia a dia uma beleza brutal. Os seis contos longos que compõem a estreia em livro no Brasil da boliviana Giovanna Rivero são um chamado a outras vidas possíveis, expurgo e oração. Tierra fresca de su tumba foi publicado no idioma original na Argentina (Marciana, 2020), na Bolívia (El Cuervo, 2020), e na Espanha (Candaya, 2021). Alguns contos foram traduzidos para o italiano e incluídos no livro Ricomporre amorevoli scheletri (Gran Via, Itália, 2020). A edição em português, Terra fresca da sua tumba, é o primeiro livro da autora lançado no Brasil, em coedição das editoras Incompleta e Jandaíra.
  • 435629

    15,02 %

    Box Stefan Zweig - 3 Vols

    sinopse
    • Bastante conhecido no Brasil tanto por suas novelas quanto por seus ensaios, Stefan Zweig foi também um biógrafo incansável, tendo retratado personalidades tão díspares quanto Maria Antonieta, Joseph Fouché, Maria Stuart e muitos outros. Este box reúne pela primeira vez os ensaios biográficos Freud, Tolstói e Nietzsche, traduzidos diretamente do alemão. O elo entre os textos é a obsessão de Zweig pelo mergulho radical na alma humana. Sua leitura conjunta oferece um bom panorama das tensões pessoais, científicas e filosóficas que marcaram o pensamento ocidental na virada do século XIX para o XX.
  • 435339

    25,01 %

    Memorias - A Menina Sem Estrela

    sinopse
    • Em Memórias ? A menina sem estrela, mais que nunca Nelson foi o escritor que encontrou o universal na mais íntima e pessoal das experiências. Para ele ?nada é intranscendente?, nem mesmo o menor fato cotidiano. Os temas se cruzam, as histórias de sua família ? como o nascimento de Daniela, a ?menina sem estrela? ? são entrelaçadas com acontecimentos da história do Brasil e do mundo que marcaram o autor. O resultado é uma obra que, fragmentada em crônicas diárias publicadas no jornal Correio da Manhã, faz uma autobiografia da figura complexa de Nelson Rodrigues.
  • 434686

    Campo Santo

    sinopse
    • Reunião póstuma de textos de prosa e ensaios apresentam uma belíssima amostra da obra de um dos maiores escritores do século XX. Esta última coletânea de escritos de W. G. Sebald, morto precoce e abruptamente em 2001, oferece reflexões profundas sobre muitos temas comuns na obra do autor, como o poder da memória e da história pessoal, as ligações entre imagens na vida e na arte ou a presença de espectros em lugares e objetos. O livro abre com alguns textos que prestam homenagem à Córsega, costurando o passado e o presente com elegância, e examinando, entre outras coisas, o efeito constitutivo da ilha no seu cidadão mais ilustre, Napoleão Bonaparte. Na segunda parte, composta de ensaios, Sebald examina, por exemplo, como as obras de Günter Grass e Heinrich Böll revelam a dificuldade dos alemães em lidar com o luto no pós-guerra, ou como Kafka faz eco do próprio interesse de Sebald pelas presenças fantasmagóricas entre os mortais, e como a literatura pode ser uma tentativa de restituição das injustiças do mundo real. Nabokov, Jean Améry, Peter Handke estão entre os que recebem uma leitura rica do escritor. Deslumbrante na sua erudição e acessível na sua profunda sensibilidade, este livro póstumo confirma Sebald como um dos grandes escritores modernos, que desvendou e expressou as muitas conexões invisíveis que determinam as nossas vidas. ?Se você achou que o modernismo havia morrido, reveja suas ideias. O espírito de mestres como Kafka e Borges vive na obra de W. G. Sebald.? ? The Wall Street Journal ?Esse escritor magnífico pode ter partido abruptamente, mas sua sombra permanece conosco.? ? The New York Times Book Review
  • 434633

    25,01 %

    Almas Da Terra

    sinopse
    • """Almas da terra"" é um tributo a um dos maiores escritores brasileiros. Januária Cristina Alves e Leusa Araujo selecionaram capítulos e trechos da obra do Velho Graça que dão o contorno preciso de seus personagens, permitindo que o leitor penetre no universo do autor. As ilustrações em colagens de Catarina Bessell, por sua vez, apresentam os elementos dessas narrativas e, em paralelo, trazem uma espécie de biografia visual de Graciliano, com referências à sua cidade natal, à redação do jornal, à prisão, ao círculo amigos e ao lar. Uma oportunidade única de conhecer Graciliano Ramos e sua definitiva produção literária. Conheça também: ""Novas seletas: Lima Barreto"", organizado por Isabel Travancas, e ""Antologia de histórias"", organizado por Maria Clara Machado""."
  • 433448

    25,0 %

    Pensamentos De Paz Durante Um Ataque Aereo

    sinopse
    • Em ?Pensamentos de paz durante um ataque aéreo?, Virginia Woolf vai nos conduzindo na busca por nossa serenidade perdida. Como ter um pensamento de paz enquanto bombas caem ao nosso redor? Como lutar nos valendo apenas de nossa mente? Como nos livrar do ?hitlerismo inconsciente?. Como ?fazer felicidade?, em meio ao horror?
  • 433088

    25,01 %

    O Ministerio Da Verdade

    sinopse
    • Nenhum romance do século XX teve maior influência do que 1984. Essa é a tese do autor de O Ministério da Verdade, primeiro livro a examinar completamente a origem e o legado da obra-prima de George Orwell. Quando 1984 foi publicado no Reino Unido, em 8 de junho de 1949, um crítico perguntou se um romance tão oportuno naquele momento teria a possibilidade de exercer a mesma influência nas gerações seguintes. Hoje, é praticamente impossível falar sobre propaganda, vigilância, autoritarismo ou fake news sem fazer referência à obra-prima de George Orwell. Em O Ministério da Verdade, o crítico britânico Dorian Lynskey remonta a gênese de 1984 e investiga o alcance do romance na nossa cultura. Além de expressões que se tornaram corriqueiras como ?Big Brother?, ?Polícia das Ideias?, ?duplipensar?, ?pensamento-crime? e ?Novafala?, Lynskey nos mostra como o romance inspirou filmes, séries de TV, peças de teatro, óperas, o álbum Diamond Dogs, de David Bowie, os livros O conto da aia, de Margaret Atwood, e V de Vingança, de Alan Moore e David Lloyd, o filme Brazil, de Terry Gilliam, entre outras obras. De modo acessível e informativo, o autor afirma a grandeza duradoura do romance de Orwell. Um guia fundamental para o livro mais emblemático do mundo contemporâneo. ?Se você tem o mínimo interesse em Orwell ou em saber como nossa cultura vem se transformando, deve ler este livro brilhante e esclarecedor.? ? Sunday Times
  • 432904

    25,01 %

    Voce Quer Ser Meu Amigo

    sinopse
    • Dos autores de Adivinha quanto eu te amo, surge esta deliciosa sequência, Você quer ser meu amigo? Coelhinho Marrom sai para explorar, por conta própria, a Montanha Nublada e lá tem uma grande e deliciosa surpresa! Uma comovente e divertida história.
  • 432739

    26,99 %

    Construir O Inimigo E Outros Escritos Ocasionais

    sinopse
    • Em Construir o inimigo e outros escritos ocasionais, uma reunião de ensaios sobre arte e cultura, Umberto Eco fala sobre a nossa necessidade de ter ? ou, se necessário, inventar ? um inimigo. ?Ter um inimigo é importante não somente para definir a nossa identidade, mas também para encontrar o obstáculo em relação ao qual medir nosso sistema de valores e mostrar, no confronto, o nosso próprio valor. Portanto, quando o inimigo não existe, é preciso construí-lo?, afirma Eco. A situação mundial do nosso tempo, marcada por uma polarização política feroz, revela como é oportuno e inevitável conhecer os mecanismos que levam os homens a identificar sempre novos adversários. Em ensaios de extraordinária relevância, Umberto Eco reflete sobre a nossa necessidade de ter, sempre e em qualquer caso, um inimigo a atacar: seja nas invectivas dos oratórios antigos, na brilhante digressão literária que atravessa a Ilíada, nos romances de James Bond, na caça às bruxas, na propaganda de guerra do passado ou nos populismos do presente. Construir o inimigo e outros escritos ocasionais aborda tópicos sobre os quais Umberto Eco escreveu e palestrou em seus últimos anos: a ideia de que todo país precisa de um inimigo ? e, na sua ausência, deve inventá-lo ?, discussões sobre temas que inspiraram seus primeiros romances, levando-nos, ao longo do processo, a explorar ilhas perdidas, reinos míticos e o mundo medieval, resenhas indignadas a respeitos de Ulisses, de James Joyce, e de jornalistas fascistas das décadas de 1930 e 1940, uma análise das noções de Santo Tomás de Aquino sobre a alma dos que ainda não nasceram, e muitos outros temas, como censura, violência e o WikiLeaks.
  • 432570

    24,99 %

    Assassinato Como Obra De Arte Total

    sinopse
    • SINOPSE Crimes de assassinato causam horror e aguçam a curiosidade. Por quê? Como? Aonde? Quais circunstâncias? Quando juntamos num mesmo balaio nossos fantasmas confrontados com eventos reais, adicionando ainda uma boa prosa, inteligente e investigativa, já curtida pela passagem do tempo, que nos transporta a um passado não tão distante, mas bem diferente, chegamos a ?Assassinato Como Obra de Arte Total?, em que reportagem, investigação e fatos terríveis se unem e transformam o horror e a perversidade em literatura de alta qualidade. QUARTA-CAPA Crimes de assassinato sempre despertam a curiosidade pela torpeza, motivações e características que envolvem os fatos e as investigações. Muitas vezes, chamam a atenção os procedimentos minuciosos ou as circunstâncias inesperadas que os envolvem. ?O Assassinato Como Obra de Arte Total foi organizado e traduzido pelo estudioso de literatura Alcebiades Diniz Miguel, reunindo narrativas brilhantes de alguns casos. Em seu Posfácio, o tradutor discute esse tipo de evento, seus fetiches e a arte de contá-los com arte. Dividida em duas partes, a primeira, A Teoria, traz os três famosos ensaios de Thomas De Quincey sobre os crimes da Ratcliff Highway em Londres, ?Do Assassinato Como uma das ­Belas-Artes?, que tanto influenciaram outros escritores, principalmente Edgar Allan Poe, menos pela ironia e mais pela análise fria, detetivesca mesmo, da cena e do modus operandi do perpetrador. Na segunda parte, A Prática, um conto de José Fernández Bremón (?Um Crime Científico?), outro de Guillaume Apollinaire (?O Marinheiro de Amsterdã?) e a série de artigos de Robert Desnos (?Jack, o Estripador?) mostram como a semente lançada por De Quincey germinou, dando origem a diferentes frutos. Que o leitor prove desses frutos sem se preocupar, pois não se trata aqui de lutar com monstros, ou se deixar seduzir por eles, mas do ato mais inegavelmente humano: buscar sentido nas coisas, mesmo em uma carnificina, transformando a informação fria e a especulação sensacionalista dos jornais em arte literária. PARALELOS A coleção Paralelos abriga literatura de ficção e contos de evidente qualidade literária. DA CAPA Imagem da capa: detalhe de tela de Pollock com um corpo estirado demarcado em alusão à marca que investigadores costumam riscar no chão em casos de morte com motivos desconhecidos. A imagem confunde o observador à primeira vista, com o desenho do corpo embaralhado no emaranhado de riscos e respingos que se espalha por trás, realçando o ilusionismo da criação literária transformadora da realidade dura e brutal.
  • 431991

    25,0 %

    Poesia Em Risco

    sinopse
    • Com a visão sensível para penetrar em cada poema e nele identificar tanto a contribuição individual como as marcas de época, Viviana Bosi, professora de Teoria Literária da USP, se debruça neste livro sobre a obra de Augusto de Campos, Ferreira Gullar, Torquato Neto, Armando Freitas Filho, Ana Cristina Cesar, Francisco Alvim, Rubens Rodrigues Torres Filho, Sebastião Uchoa Leite e boa parte da poesia marginal da década de 1970. Fruto de extensa pesquisa, Poesia em risco não se limita à poesia registrada nos livros, mas reconstitui minuciosamente o circuito das publicações alternativas, revistas, jornaizinhos e fanzines por meio dos quais, em vários lugares do Brasil, as correntes do concretismo vieram se chocar e se misturar com as águas da poesia marginal.
  • 431861

    25,01 %

    Romance

    sinopse
    • O premiado autor de A resistência faz uma revisão crítica da trajetória do gênero romance ao longo de seus supostos quatro séculos de existência. Para abarcar algo tão vago e tão vasto quanto a história de um gênero literário, Julián Fuks definiu como objeto deste livro ensaístico não o romance em si, mas a ideia abstrata de romance, tal como proposta por uma série de romancistas canônicos em ensaios, prefácios, cartas, biografias, testemunhos, entrevistas e em algumas passagens de suas ficções. Defoe, Prévost, Fielding, Goethe, Flaubert, Dostoiévski, Proust, Joyce, Woolf, Beckett, Macedonio Fernández, Cortázar, García Márquez, Vargas Llosa, Coetzee e Sebald são alguns dos nomes revisitados. A obra se estrutura numa sequência de ensaios que passam pela duvidosa ascensão do gênero, em um tempo exato e espaço restrito, pelo seu questionável apogeu, seguido da tão falada crise do romance, para, enfim, chegar nas marcas já perceptíveis de uma reascensão. Fuks não pretende aqui escrever a (impossível) história do romance, mas sim a fazer ?o comentário possível sobre uma história que outros já tentaram contar algumas vezes?.
  • 431737

    25,01 %

    O Album Branco

    sinopse
    • Examinando grandes eventos, personalidades e tendências de uma era ? como as jornadas obscuras da família Manson, o surgimento dos shoppings e a fundação dos Panteras Negras ? através das lentes de sua própria ebulição cultural, Joan Didion reflete sobre o absurdo e a paranoia que marcaram os anos 1960 e 1970, que nos apresentaram a cultura de massa como a conhecemos hoje. Escrito com uma voz única, O álbum branco é um mosaico jornalístico e ensaístico do cotidiano americano de uma época fundamental para os Estados Unidos e o mundo. Um dos maiores clássicos do gênero, seu poder de surpreender e informar o leitor se mantém igual mesmo após décadas de sua publicação original.
  • 431708

    Teste De Rorschach - A Origem

    sinopse
    • A partir de que momento manchas aparentemente aleatórias foram usadas para tentar entender a mente de uma pessoa pela primeira vez? Como o seu criador, Hermann Rorschach, chegou à ideia das manchas? Teriam elas aparecido em um insight? Elas são mesmo aleatórias? E como que se tornaram tão populares? Muitos podem pensar a princípio no personagem de Watchmen (criação de Alan Moore e Dave Gibbons que dos quadrinhos saltou para as telas do cinema e da TV), que carrega as manchas do teste na máscara. É comum ver o teste em ação em obras de entretenimento e de arte, ou até mesmo em propagandas e vitrines, mas poucos têm acesso às verdadeiras placas usadas para o procedimento e somente profissionais treinados da área da psicologia são capazes de aplicá-lo corretamente. No ano em que o teste de Rorschach (como esse procedimento é conhecido até hoje) completa 100 anos, e a DarkSide® Books traz a obra Teste De Rorschach: A Origem em sua linha Crime Scene, dedicado a livros de investigação criminal e de casos de criminosos notórios. Chegou a hora de uma ferramenta tão usada pela criminologia e tão reconhecida pela psicologia ser desvendada por nossos leitores. Damion Searls traça uma cuidadosa linha do tempo do teste, atravessada pela biografia de seu criador, Hermann Rorschach, pelos primeiros embates entre as grandes mentes da psicanálise, como Sigmund Freud e Carl Jung, com o ambiente da Europa no começo do século XX, de pano de fundo. Mesmo com todo o rigor científico no qual o teste está envolto, Teste De Rorschach: A Origem mostra o quanto existe de artístico e intuitivo tem em todo o processo de sua concepção, desenvolvimento e aprimoramento. Uma obra indicada para especialistas, para interessados em investigação e para todas as pessoas que querem entender mais profundamente os mecanismos ocultos de nossos pensamentos e reações.
  • 430934

    25,01 %

    Como Ler Os Russos

    sinopse
    • Feito para todos que se interessam por literatura russa, este ensaio busca responder uma pergunta: por que seguimos, ao longo de décadas, lendo, discutindo e admirando os russos? Dos precursores até a literatura pós-soviética e dos emigrados, abordando teatro, prosa e poesia, Irineu Franco Perpetuo nos conduz por séculos de criação artística, iluminando e contextualizando a obra de autores como Púchkin, Dostoiévski, Tolstói e Tchékhov.
  • 430302

    25,01 %

    Enterrem Meu Coração Na Curva Do Rio

    sinopse
    • Enterrem Meu Coração na Curva do Rio' é o relato da destruição sistemática dos índios da América do Norte. Lançando mão de várias fontes, como registros oficiais, autobiografias, depoimentos e descrições de primeira mão, Dee Brown faz grandes chefes e guerreiros das tribos Dakota, Ute, Soiux, Cheyenne e outras contarem com suas próprias palavras sobre as batalhas contra os brancos, os massacres e rompimentos de acordos. Todo o processo que, na segunda metade do século XIX, terminou por desmoralizá-los, derrotá-los e praticamente extingui-los. Publicado originalmente em 1970, este livro foi traduzido para diversas línguas. Com esta obra , Dee Brown, especialista em história norte-americana, buscou mudar o modo do mundo ver a conquista do Velho Oeste e a história do extermínio dos peles-vermelhas.
  • 429727

    25,01 %

    O Que Voce Precisa Saber Sobre Shakespeare Antes Que O Mundo Acabe

    sinopse
    • Em meio à pandemia de Covid-19 que assolou o mundo em 2020, Fernanda Medeiros e Liana de Camargo Leão lançaram a seguinte pergunta a atores, diretores, escritores, críticos e professores de várias partes do Brasil e do mundo: o que você precisa saber sobre Shakespeare antes que o mundo acabe? A proposta era que os convidados tentassem, da maneira mais verdadeira possível, responder a essa provocação e que o fizessem rápido, na urgência do momento, para que o livro ficasse impregnado da pressão de uma vivência inédita. As contribuições foram chegando, somando as 57 ?falas? que aqui estão. Há Shakespeares diversos ? locais e universais, de uma única peça ou de um único personagem, mais ou menos feministas, trágicos e cômicos, renascentistas e contemporâneos, ingleses e cosmopolitas. E há estilos diversos também. Dos textos curtíssimos aos ensaios mais longos, dos depoimentos orais às pequenas coleções de pistas. O resultado é uma obra brilhante, que sem dúvida viverá para muito além desta pandemia. O livro conta ainda com um belo texto de orelha assinado por Antonio Fagundes.
  • 429672

    25,01 %

    Correspondencia Intelectual

    sinopse
    • Com cartas de mais de oitenta interlocutores brasileiros e estrangeiros, esta seleção inédita oferece um panorama iluminador do pensamento de Celso Furtado e dos debates intelectuais que movimentaram a segunda metade do século XX. Inclui posfácio de Luiz Felipe de Alencastro. Além dos mais de trinta volumes em que se dedicou a compreender e interpretar a história econômica brasileira, Celso Furtado deixou cerca de 15?mil cartas em seu acervo pessoal. Organizada numa seleção inédita, a correspondência revela não apenas seu dia a dia como professor e pesquisador, mas também um diálogo efervescente de ideias com outras figuras de proa da época, com quem Furtado dividiu reflexões sobre o desenvolvimento do Brasil e da América Latina, afinidades e discordâncias teóricas, e as angústias decorrentes do golpe militar de 1964. Classificadas entre interlocutores brasileiros e estrangeiros, e ora agrupadas em eixos temáticos, as quase trezentas cartas vêm acompanhadas de textos introdutórios e de um rico aparato de notas, que contextualizam os personagens e eventos históricos. O resultado é uma janela singular tanto para a vida e a obra do autor de Formação econômica do Brasil como para as discussões intelectuais que pautaram o mundo pós-Segunda Guerra Mundial. Com correspondências de Albert O. Hirschman, Antonio Callado, Antonio Candido, Bertrand Russell, Caio Prado Jr., Carlos Lacerda, Darcy Ribeiro, Ernesto Sabato, Eugenio Gudin, Fernando Henrique Cardoso, Florestan Fernandes, Francisco de Oliveira, Francisco Weffort, Helio Jaguaribe, Lina Bo Bardi, Luiz Inácio Lula da Silva, Maria da Conceição Tavares, Nicholas Kaldor, Otto Maria Carpeaux, Piínio de Arruda Sampaio, Raúl Prebisch, Roberto Campos, entre outros.
  • 429529

    24,99 %

    Questoes Homericas

    sinopse
    • O texto escrito é um dos grandes marcadores do conhecimento humano. Ao ser estabelecido, consolida-se como versão da história capaz de atravessar os séculos e se firmar como verdade absoluta, ou quase. Até que outros indícios, descobertas e métodos de pesquisa e análise sejam reunidos para contestá-lo. Contestar, nesse caso, significa aprofundar a análise, o debate e a reunião de argumentos capazes de fazer balançar as bases daquele arcabouço. Quando Gregory Nagy se debruça sobre os textos clássicos atribuídos a Homero, é isso o que ele traz: evidências, argumentos e uma interpretação nova, sólida, mas disruptiva, levando as bases da cultura clássica ? A Ilíada e a Odisseia -- atribuídas ao talento de um notável historiador, Homero, para o campo do enigma: terão sido escritos por este autor ou são o resultado de décadas de transmissão oral? Um mistério que renova ainda mais o brilho e a importância, se isso é possível, a essas duas obras-primas da cultura humana. Desde há muito os estudiosos dos textos clássicos estão envolvidos com as Questões Homéricas. Não lhes parece absolutamente claro que os dois grandes poemas gregos, a Ilíada e a Odisseia, tenham sido obras escritas por um único autor, Homero. Suspeitam que, por trás desse nome, esconde-se a influência modeladora da tradição épica durante um longo período de composição e transmissão oral. Nesta investigação, o professor Gregory Nagy aplica vários dos insights da linguística comparada e da antropologia, oferecendo ao leitor um novo modelo histórico para a compreensão de como, quando, onde e por que as duas epopeias foram coligidas e estabelecidas como textos escritos. Seu modelo de análise baseia-se na evidência comparativa fornecida por tradições épicas orais vivas, nas quais cada execução de uma canção frequentemente envolve uma recomposição da narrativa. O livro de Nagy é uma leitura essencial para todos os estudiosos e interessados nos clássicos e nas tradições orais.
  • 429365

    24,99 %

    A Arte De Ler

    sinopse
    • """Estou cansado de ler os livros apenas para saber o que dizer sobre eles! Isso não é ler, não é se entregar a uma verdadeira leitura"". Saber ler é uma arte, mas em que consiste essa arte? O crítico ensina o leitor a ler como crítico. Ora, ler como crítico não é um prazer ou, ao menos, é um prazer muito particular, entremeado de muita aridez. Mas o que você quer é ler bem, de forma útil, proveitosa e agradável? Este é outro objetivo, é outro ponto de vista, e é somente a essa arte que se dedica este pequeno livro que escrevi. Na verdade, não há uma única arte de ler, mas várias, tão diferentes quanto o são as diferentes obras: uma para os livros de idéias, outra para os de sentimento, as peças de teatro, os poemas e os romances, isso sem falar naqueles escritores obscuros, e mesmo nos maus escritores. São essas várias artes de ler que vamos, uma a uma, tentar aprender. "
  • 432427

    25,0 %

    Mimesis

    sinopse
    • A edição brasileira de Mimesis, a obra monumental de Erich Auerbach, referência absoluta para os estudos literários e literatura comparada, completa cinquenta anos de sua primeira publicação. O ensaio permanece vivo em seu campo, ajudando a formar multidões de pensadores, não obstante as profundas mudanças pelas quais o mundo atravessou nesse tempo e o aparecimento de grandes teóricos da crítica literária. Mimesis encanta pela abrangência da análise, seja pelo vasto período de tempo, seja pela multiplicidade de obras e estilos que traz, que lhe dá, nas palavras de Manuel da Costa Pinto, um ?sentido épico [?]?? nada menos do que um afresco da civilização ocidental por meio de suas obras mais representativas?. Mimesis é obra de um homem que perde sua pátria e é obrigado a se exilar e se isolar. Em terra estranha, nas margens de uma Europa conflagrada pela Segunda Guerra Mundial, Erich Auerbach, sem um futuro à sua frente, para seguir vivendo agarra-se àquilo a que dedicou a vida, a literatura ? que naquele momento ardia em fogueiras imensas em sua Berlim natal. Em seu espírito descortina-se uma nova perspectiva, que ele quer compartilhar: a da representação da realidade na literatura ocidental. Como ele próprio afirma, o que aqui se apresenta é uma visão, jamais uma teoria fechada. Auerbach seleciona seus locais aprazíveis e não por acaso começa com Homero e a Bíblia, os dois pilares do Ocidente europeu. Dali até o farol de Virginia Woolf será uma longa, insólita e, como o tempo o provou, inesquecível jornada, de abrangência inaudita, da qual cada capítulo deste livro é um instantâneo, um recorte. O mundo que originou esta obra já não existe mais. Aquela guerra também acabou, ainda que suas palavras de ordem continuem encantando seguidores, inclusive hoje. Mimesis também permanece ? vital como no tempo em que foi escrito, resiliente como o leitor de todos os tempos e quadrantes ?, reerguendo-se das cinzas da ignorância sempre mais uma vez, pois como afirma Edward W. Said, ?seu exemplo humanista permanece imorredouro?.
  • 427999

    25,03 %

    Por Que Escrevo

    sinopse
    • Breve coletânea de um dos maiores ensaístas contemporâneos, Por que escrevo traz textos sobre o poder dos livros e da leitura, a importância da linguagem e a necessidade de se escrever. Tudo isso com a habilidade característica do autor de 1984. Seja demonstrando a falácia da linguagem política, dissecando o preço real dos livros ou proclamando verdades dolorosas sobre a guerra, os ensaios de George Orwell são atemporais e mostram sua relevância para qualquer período, país ou leitor. Ao falar sobre o poder da escrita, o autor de A Fazenda dos Animais e 1984 analisa não só a própria produção, como também o papel que a literatura ? em seu sentido mais amplo ? exerce tanto na formação política do indivíduo quanto em sua forma de enxergar o mundo. Incluindo os ensaios ?Por que escrevo?, ?Política e a língua inglesa?, ?Livros vs. cigarros? e ?O leão e o unicórnio?, esta edição traz uma seleta dos ensaios mais emblemáticos de um dos principais pensadores modernos.
  • 427157

    25,0 %

    Um Teto Todo Seu

    sinopse
    • Neste ensaio, repleto de referências históricas, Virginia Woolf analisa a participação da mulher na literatura, mencionando consagradas autoras de sEculo 19, como Jane Austen, e mostra o quanto as limitações financeiras e sociais impedem a expressão intelectual feminina. Muito à frente de seu tempo, a escritora abraça a causa feminista antes mesmo que esse movimento surgisse, dEcada depois, e encoraja gerações posteriores a assumirem o protagonismo em suas vidas.

Produtos encontrados: 147 Resultado da Pesquisa por: em 13 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar