Produtos encontrados: 205 Resultado da Pesquisa por: em 9 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

  • 344603

    14,94 %

    Novas Formas De Amar - Planeta

    sinopse
    • "Poliamor, vida a três, aplicativos - o amor no século XXI Todo mundo quer amar alguém - ou alguéns. Ama-se o amor, canta-se o amor, vive-se em busca do amor. Mas amar exige muito aprendizado e este é o maior desafio dos casais. Nos tempos atuais, os desafios são ainda maiores porque surgiram novas formas de amar - e é sobre isso que a psicanalista Regina Navarro Lins discorre neste livro. Depois da revolução sexual, do divórcio, da pílula, do movimento LGBTI e de tantas outras mudanças de costume, amar virou um verbo plural. A ideia de que todo mundo tem uma alma gêmea, que um dia irá encontrar a pessoa certa era a base do amor romântico. Mas este tipo de amor vem sendo substituído pelo desejo. E o desejo é capaz de produzir um sem-número de formas de amar e de fazer sexo. Com o fim da exclusividade, ama-se a dois, a três; ama-se aos 20, aos 60 e aos 80 anos; ama-se pessoas de outro sexo ou do mesmo sexo. A monogamia, o sentimento de posse deu lugar à liberdade para experimentar o novo. Mesmo em sociedades mais conservadoras, o "padrão de comportamento aceito" vem cedendo espaço para o diferente. Surgiram o poliamor, as relações livres, o transexual. Na era da internet, busca-se o amor através do celular. As festas, os bares, mesmo os encontros armados por amigos perderam espaço para os aplicativos. O Tinder, o Happn, o Wechat e muitos outros ajudam as pessoas a se encontrarem baseados nos seus interesses, perfil etc. Mas será que está ficando cada vez mais fácil amar? Com a experiência de quem atende em consultório há cerca de 30 anos, Regina tem muito sobre o que falar. Consultora do programa Amor & Sexo, da TV Globo, colunista do programa Em Pauta, da Globo News, e com um blog no UOL, ela discute nesse livro todas essas novas formas de amar. Relata inúmeros casos reais, faz reflexões importantes e até apresenta o que há de mais novo nessa procura pelo prazer - como, por exemplo, a massagem tântrica. NOVAS "
  • 340141

    15,02 %

    Arquivos Serial Killers - Made In Brazil E Louco Ou Cruel - Darkside

    sinopse
    • Abrindo as comemorações de 5 anos da DarkSide, a editora relança os Arquivos Serial Killers de Ilana Casoy, agora em Limited Edition. Os dois livros, Serial Killers: Louco ou Cruel? E Serial Killers: Made In Brazil, reunidos num único volume de luxo, em mais de 700 páginas de investigação. Ilana Casoy é autoridade no que diz respeito a mentes criminosas e resolução de crimes no Brasil. Para escrever Louco ou Cruel? A escritora mergulhou em arquivos da polícia e da Justiça, do FBI e da Scotland Yard, além de ter feito uma pesquisa rigorosa em diversas outras fontes para compor um inquietante roteiro de como, por que razão e com que métodos os seriais killers agem. Em Made in Brazil, Casoy dedicou-se a investigar os seriais killers brasileiros, no que viria a ser o primeiro livro do gênero dedicado aos assassinos em série do Brasil. Foram cinco anos de pesquisas, visitas a arquivos públicos, manicômios e penitenciárias, além de entrevistas cara a cara com personificações do mal em terras tupiniquins, para produzir um dossiê sobre o lado mais sombrio do ser humano. Perturbador e por muitas vezes comovente, o relato de Casoy nos apresenta histórias que nem a ficção e o cinema conseguiram imaginar.
  • 457956

    14,04 %

    Aprender Da Experiencia

    sinopse
    • Meio século após sua introdução, Aprender da experiência permanece como modelo de escrita. Partindo das observações clínicas de Freud, Bion estabelece os primórdios de suas duas grandes contribuições à psicanálise: teorias de observação do ato psicanalítico e teorias em psicanálise propriamente dita. Conjugando-as com indicações de cientistas e matemáticos, expande - sem substituir - as teorias de Freud, integrando-as harmonicamente às teorias da personalidade de Klein para lidar mais efetivamente com a personalidade psicótica e seu par complementar, a personalidade não psicótica. Alerta ainda para uma necessidade premente aos psicanalistas: a de construir modelos científicos durante a sessão, fiéis ao material trazido pelo paciente, sem aderir acriticamente a pseudoteorias, manipulações engenhosas de símbolos e jargões escolásticos.
  • 456681

    15,04 %

    Os Afetos Lacanianos

    sinopse
    • A francesa Colette Soler, uma referência internacional em psicanálise, escreve sobre a questão dos afetos desde a teoria lacaniana. Para alcançar este objetivo, ela retoma a Filosofia e, em seguida, a teoria desenvolvida pelo pai da psicanálise, Sigmund Freud. Os afetos são aquilo que da linguagem transforma o corpo. Tem toda a intensidade daquilo que ultrapassa qualquer controle. Nesse âmago entra a angústia (as crises de pânico modernas), as paixões, o ódio etc. Trata-se de uma obra fundamental para a compreensão da abordagem lacaniana ao tema.
  • 455420

    15,04 %

    Clínica Do Acompanhamento Terapêutico E Psicanálise

    sinopse
    • Em um cenário de poucos livros editados sobre o tema, o estudo dessas páginas é fruto não apenas de pesquisa teórica extensa e embasada, como materializa a longa experiência da autora no trabalho de formação de acompanhantes terapêuticos (ats), seja na transmissão da teoria, seja na supervisão clínica ou na coordenação de equipe de ats. Adicione-se a isso, é claro, a sua própria experiência clínica como at e psicanalista, iniciada nos anos 1990 e, certamente, ainda com muito percurso à frente. Observamos em Clarissa um aprofundamento teórico consistente e uma abordagem que tomamos como exemplo rigoroso de uso de uma visão do acompanhamento terapêutico sem produzir desvios epistemológicos e/ou panaceias conceituais. Enfim, são diversas as razões para celebrarmos este A clínica do acompanhamento terapêutico e a psicanálise como um acontecimento relevante para o campo, no Brasil e no contexto internacional. Fortemente recomendado por Maurício Hermman, psicanalista.
  • 455422

    15,04 %

    A Voz No Divã

    sinopse
    • Tratando de defender sua tese segundo a qual a voz é o objeto primordial do sujeito, Jean-Michel Vives aponta a necessidade, para a formação do sujeito, da voz do Outro, mas passa, logo a seguir, a destacar a importância de que o sujeito forme um ponto surdo que o capacitará a se fechar a essa voz sem limites e, desde então, fazer-se voz. Com a música sacra, Vives demonstra, usando a figura dos castrati, o quanto uma voz pode ser signo do fora-do-sexo, daquilo que alcança o além da imposição da lei. E o quanto isso, para o ouvinte, pode ser extremamente prazeroso. Em um segundo momento, passa à análise da ópera, destrinchando várias obras e o papel que a diva ocupa em cada uma delas. O que há de tão encantador nessa voz que alcança notas sublimes? Ao mesmo tempo, por que a falha da diva é tão odiosa para os ouvintes? Nesse ponto, analisa também o grito das sereias, retomando o grito enquanto sedutor e mortífero. Ao tratar da música eletrônica, por sua vez, o autor constrói a teoria na qual o DJ ocupa o lugar do pai da horda mas, dessa vez, disposto a compartilhar algo de seu gozo. É nisso que se baseia a rave: na possibilidade do gozo compartilhado, no qual a lei é suspensa. Jean-Michel Vives dedica a última parte do livro à importância da voz como principal vetor de trabalho do psicanalista, enfatiza o caráter único e indizível do timbre de voz de cada sujeito e como esse pode apropriar-se dele pelo processo analítico.
  • 455416

    15,07 %

    O Complexo De Édipo

    sinopse
    • Qual a causa dos nossos comportamentos? Qual a causa dos nossos pensamentos? Indo além disso, há uma pergunta fundamental para a ideia de tratamento: qual a causa dos sofrimentos mentais? Assim, é importante interrogarmos sobre a teoria etiológica do que somos e do que sofremos. Para a psicanálise, as duas estão ligadas. Disso deriva uma outra pergunta: por que funcionamos desse jeito? Qual a causa do que somos e qual a causa do nosso sofrimento são fundamentos de qualquer clínica e forma de tratamento. E falamos disso aqui pois a teoria do complexo de Édipo em Freud está bastante articulada com a questão da causa, permitindo pensar dois aspectos sobre ela: como funcionamos do jeito que funcionamos e como esse funcionamento surgiu, ou seja, como nos constituímos de certa maneira.
  • 455410

    15,07 %

    Psicanálise E Pandemia

    sinopse
    • Em março de 2020, o impensável aconteceu. O real invadiu o mundo na forma de um vírus potencialmente letal e extremamente contagioso. De repente, recomendações de isolamento, distância, higiene redobrada, máscaras. Com consultórios fechados, os psicanalistas ? muitos deles pela primeira vez ? começaram, de suas casas, a atender seus pacientes, com o auxílio poderoso (e imprevisível) da internet. Novos arranjos surgiram, o divã foi recriado na casa dos analisantes e a prática analítica resistiu ao caos. Foi nesse contexto complexo que nasceu esta publicação: os analistas do Fórum do Campo Lacaniano-MS se uniram em maio de 2020 para realizar uma Jornada on-line sob o título ?Psicanálise e pandemia?, com a participação de mais de quinhentas pessoas. Os textos desta obra, acrescidos da colaboração de colegas de Escola que estiveram presentes de forma marcante em nosso Fórum, como Antonio Quinet (Brasil), Bernard Nominé (França), Carmen Gallano (Espanha) e Luis Izcovich (França), são o resultado dos trabalhos escritos e apresentados nesse evento virtual de proporções antes igualmente impensáveis.
  • 455400

    15,01 %

    A Perversão E A Psicanálise

    sinopse
    • A PERVERSÃO, um dos conceitos mais importantes da psicanálise, ainda suscita muitas dúvidas e discussões. Questões como ?os perversos são analisáveis?? ou ?existem mulheres perversas?? são objeto de debate. Mais ousado ainda é aventurar-se a abordar o tema a partir da leitura que Jacques Lacan fez da obra freudiana ? e é exatamente a isso que se propõe Luis Izcovich nesta obra. A partir das estruturas clínicas (que incluem também a neurose e a psicose), ele sustenta a perversão como uma entidade clínica muito bem definida que mostra uma relação particular com o desejo e a falta. É isso que permite ao analista ? diferentemente do que acontece com a psiquiatria ou mesmo com o discurso social ? olhar de forma clinicamente diferenciada a maneira como o sujeito trata essa falta. ?O perverso não cessa de, incansavelmente, restituir ao corpo do Outro o gozo perdido?, afirma o autor de A perversão e a psicanálise. ?O que o perverso sabe é o que constitui a falta do Outro.? Acompanhe Luis Izcovich nessa jornada audaciosa em um dos temas mais complexos e controversos da clínica psicanalítica.
  • 455390

    15,93 %

    Fugir Para Adiante

    sinopse
    • Qual é a função do inconsciente do analista no encontro clínico com uma criança? Como se situar em harmonia com essa comunicação entre inconscientes que propunha Freud? Ou como se valer do inconsciente para produzir uma interpretação, segundo sugeria Lacan? Então, qual é a melhor posição para um analista que deve acompanhar um percurso sob o signo de algo tão real? Se a transmissão familiar por vias não biológicas é irredutível, como interrogar o ponto de constituição do sujeito para ler a condição do desejo que o habilita? Como se situar enquanto analista ante os diversos modos de apresentação clínica das crianças sujeitas à holófrase? PABLO PEUSNER nos convida a fugir para adiante, apostando no desejo do analista que não retrocede ante as crianças.
  • 455382

    15,01 %

    O Arrebatamento De Lacan

    sinopse
    • Aquele que ousar ler uma das obras de Marguerite Duras não sairá impune dessa experiência. Lacan foi tomado por O arrebatamento de Lol V. Stein. Depois de seu encontro com essa leitura, teve que produzir um texto, daí a escrita de sua Homenagem.Porge mergulha na análise do texto lacaniano, discorrendo sobre as relações que se dão a três nesse livro de Duras: Lol, Michael Richardson e Anne-Marie Stretter, Lol, Jacques Hold e Tatiana Karl. Mas, como mergulhador, Porge vai além e é capaz de notar o que está ainda mais submerso: a relação a três que se forma entre O arrebatamento de Lol V. Stein, Duras e Lacan. E o autor localiza esses ternários na topologia borromeana. Qual o lugar do olhar nessas relações? Quem é arrebatado? De onde é possível olhar, ser olhado e perceber-se olhado?
  • 455379

    15,07 %

    A Sublimação

    sinopse
    • É comum ouvir e ler referências variadas, por vezes não muito precisas, à sublimação, alguém afirma ter ?sublimado? sua raiva em trabalho, outro pode dizer que ?sublimou? uma paixão por um amigo, por exemplo. Afinal, seria possível sublimar um afeto? O que exatamente quer dizer sublimar a raiva ou a paixão? A sublimação é um tema bastante citado e discutido na psicanálise, embora o termo tenha origem em outras áreas do conhecimento. Tem originalmente significados físico-químico e filosófico: a transformação do sólido em gasoso sem passar pelo estado líquido, bem como o processo de purificação de determinadas substâncias. Ela também está ligada ao sublime, temática da estética que se insere no campo da filosofia. A noção de sublimação sofreu transformações e ganhou especificações ao longo da teorização freudiana até chegar à sua definição que inclui a mudança de meta, de objeto e a valorização social, ou seja, as três características que definem, em sua obra, a sublimação na acepção mais completa.
  • 455378

    14,94 %

    A Erótica Do Sono

    sinopse
    • Mario Eduardo Costa Pereira escreve sobre o sono, o dormir e o sonhar a partir de uma perspectiva que vai muito além da função biológica associada ao repouso físico. Enquanto psiquiatra e psicanalista, escuta em sua prática clínica diversas queixas sobre as dificuldades para dormir, com o consequente alto consumo de fármacos para tratá-las. Amparado na tradição psicanalítica, Costa Pereira desenvolve a tese de que o sono é uma experiência erótica na qual o abandonar-se ao desconhecido está em jogo. Dormir é despojar-se das vestes diárias, das amarras do dia a dia, abandonar a necessidade de controle e confiar em que as possibilidades do desconhecido não são ameaçadoras. Além disso, com base em três peças de Shakespeare ? Macbeth, Hamlet e Henrique V -, o autor aponta que o dilema do sujeito sobre a noite e o dormir não é privilégio do homem contemporâneo, já aparecendo em obras fundadoras da cultura moderna. Mas como diminuir o peso de tal dilema e transformar o sono em experiência erótica? Para responder a essa pergunta, Mario Eduardo eleva práticas da tradição brasileira, como o cafuné e as canções de acalanto, à dignidade de uma ferramenta que faz com que a passagem da vigília ao sono seja uma experiência carregada de prazer. Assim, a continuidade entre o acolhimento presente nessas duas práticas e o adormecer pode fazer com que o abandono de si mesmo aos braços de Morfeu seja menos terrorífico para o sujeito contemporâneo.
  • 454514

    14,0 %

    Lacan E A Democracia

    sinopse
    • de regressar aos anos 1970 e reerguer os muros da exclusão e do silenciamento. Fundamentado na convergência de diferentes esforços para pensar o que seria uma política que tem a psicanálise como alicerce, o autor joga luz ao empenho de Jacques Lacan em inscrever a psicanálise na tradição das luzes, no debate da ciência e no crivo da razão: ?A democracia seria impossível sem essa confiança na palavra como pacto e revelação, como partilha e reconhecimento do caráter humano das leis?, diz na introdução da obra.
  • 451878

    15,04 %

    Decifra Te E As Pessoas

    sinopse
    • Neste livro, a autora Marilene Lima nos convida a refletir sobre nós mesmos, nossas atitudes e escolhas, pela decifração de diferentes Contos de Fadas. A obra é um chamado para que adentremos em uma jornada interior, por meio do olhar da Psicanálise dos Contos de Fadas, que faz da autoanálise a sua ferramenta mais valiosa. A escritora é psicóloga há mais de 24 anos, psicanalista há 22 anos e estudiosa dos Contos de Fadas há mais de 30. É ela quem nos chama para um passeio por diversas histórias folclóricas e de autoria (pautadas nas primeiras), somadas a aprofundamentos na compreensão psicanalítica dos Contos de Fadas e dos roteiros de vida de seus personagens, bem como de cada um e de todos nós. Em cada capítulo ou exercício, um passo adiante é dado rumo à leitura de Si e do Outro, ensinando que decifrando a nós mesmos, deciframos pessoas. Um livro que aguça os olhos e ouvidos dos leitores para o passado dos contos, que participam, vivos, do cotidiano roteiro de vida que construímos.
  • 449938

    15,03 %

    O Futuro De Uma Ilusao

    sinopse
    • Tanto por advogar pela ciência contra a religião, dentro e fora da própria instituição psicanalítica, como também contra a ideologia, em 1928, O futuro de uma ilusão causou controvérsia quando foi publicado. Nele, o autor reflete sobre a incompatibilidade das premissas da ciência com as da religião, e pela sua objetividade, a psicanálise pode se considerada uma ciência. O que não se aplica à religião, que se aproxima mais da "ilusão" citada no título. São declarações polêmicas, e este livro conclui, precisamente, com uma delas: "não, nossa ciência não é uma ilusão".
  • 448188

    14,98 %

    A Linguagem De Bion

    sinopse
    • Considerando que livros introdutórios nunca podem substituir o trabalho original de um autor, e menos ainda, suas palavras, e também que o a apreensão dos conceitos propostos por W. R. Bion tem sido, frequentemente, vista como se fosse difícil, o Dr. Sandler elaborou um dicionário em um estilo pouco usual. Extraiu citações relevantes dos textos de Bion, reunindo-as com o sentido e também os significados dos conceitos, localizando-os em termos históricos de seus desenvolvimentos. O objetivo é apresentar o trabalho escrito de Bion tal como ele é - e nunca impor suas próprias opiniões, ainda que inclui seus comentários e expansões a respeito das implicações clinicas, entre os vários verbetes, com o intuito de esclarecer algumas questões que têm surgido entre leitores, endereçando-se principalmente a distorções nos entendimentos. Como a vida, a obra de Bion não demanda entendimento, mas a possibilidade de apreensão por experiência. Esse bem organizado dicionário constitui-se em valioso instrumento para todos aqueles interessados, ou necessitados de apreender o sentido, e o uso imbuído no estilo compactado de escrita adotado por Bion.
  • 448073

    15,03 %

    Observacoes Sobre Um Caso De Neurose Obsessiva

    sinopse
    • """"[...] deixa-nos assombrados uma coexistência crônica de amor e ódio pela mesma pessoa, ambos sentimentos de altíssima intensidade." Apresentado pela primeira vez em sua integralidade em 1908 e publicado originalmente no ano seguinte, O Homem dos Ratos é um dos mais conhecidos relatos de caso de Sigmund Freud. É, também, o único texto do autor baseado em um caso clínico do qual sobreviveu o diário terapêutico, isto é, as anotações redigidas pelo psicanalista no calor das sessões - pela primeira vez acessíveis ao leitor brasileiro. Aqui, Freud se depara com um caso de neurose obsessiva num jovem homem torturado entre se casar ou não com sua amada. Com este paciente, ele busca ampliar a compreensão da importância da sexualidade infantil para a psique adulta e também avança de forma inédita no estudo da ambivalência entre sentimentos de amor e ódio."""
  • 447882

    20,0 %

    Freud Sem Traumas

    sinopse
    • Ato falho. Complexo de Édipo. A culpa é da minha mãe. Isso é o seu inconsciente agindo. Todos esses termos e expressões estão na boca de todos os mortais e norteiam muitas de nossas reflexões e atitudes sobre a vida. Sigmund Freud é um dos poucos pensadores e cientistas com forte presença nas manifestações culturais, inclusive nas mais populares. Pudera: suas descobertas colocaram o ser humano diante do universo de mistérios do seu inconsciente - a parte da mente sobre a qual não temos nenhum controle, mas que determina os nossos comportamentos, ansieda¬des, escolhas e os caminhos da nossa sexualidade. Mas a obra de Freud acabou sen¬do, também, uma das preferidas do papo amador, aquele que acaba frequentando "as mesas dos botequins", produzindo um verdadeiro "telefone sem fio", ao misturar, sem muito discernimento, conceitos como: "re¬primidos", "negação", "inveja do pênis". Mas, a confusão acaba aqui. O jornalista Alexandre Carvalho mergulhou profundamente na obra de Sigmund Freud para descomplicar suas principais teorias, apresentando-as de forma clara. Ao explicar postulados como a pulsão de morte, nosso mal-estar diante das exi¬gências do convívio social e os conflitos psicológicos que definem quem somos, o autor faz uma jornada sobre autoconheci¬mento - e, de quebra, elucida muitas das questões da sociedade atual. Um conjunto de reflexões urgentes nestes tempos de ataques à autoestima (via redes sociais) e de ódio a opiniões que não sejam idênticas às nossas. Freud ajudou milhões a entenderem a própria personalidade. Este livro vai ajudar você a enten-der de vez - com um texto tão acessível quanto atraente - por que esse amante de charutos é um dos pais do pensamento moderno.
  • 446526

    43,06 %

    Ser Justo Com A Psicanalise

    sinopse
    • Do premiado autor de O sujeito na contemporaneidade. Em Ser justo com a psicanálise, Joel Birman apresenta ensaios e conceitos essenciais para explicar como a psicanálise de Freud e suas ideias mudaram a história da filosofia. Provocado pelo pensamento de Michel Foucault sobre Sigmund Freud, o aclamado psicanalista Joel Birman medeia um interessantíssimo diálogo entre os discursos da psicanálise e da filosofia. O autor conduz leitores e leitoras em uma viagem que parte do início da construção teórica psicanalítica, época em que o advento das ideias de Freud sobre o inconsciente encontrou resistência para validação científica. Birman explica como, sendo a psicanálise uma experiência da interpretação da subjetividade, suas premissas foram encaradas mais como especulações ficcionais do que um exercício cartesiano da razão.Se, por um lado, alguma ciência renegou o discurso psicanalítico como sem sentido, intelectuais franceses como Maurice Merleau-Ponty e Jacques Lacan reposicionaram a psicanálise como um saber da interpretação. Esse entendimento, que admite o sujeito como instituído no registo do desejo, foi fundamental para o desenvolvimento de revisões desconstrutivas da filosofia. Birman lembra, por exemplo, como a psicanálise foi responsável por fornecer à Escola de Frankfurt importantes ferramentas para conceituar processos sociais como a alienação e a reificação, ambos produzidos sistematicamente pelo modo de produção capitalista.Nessa empreitada, o autor apresenta, por meio de ensaios, conceitos basilares da psicanálise, ao lado de algumas das principais leituras sobre Freud realizadas no século XX, lideradas por intelectuais como Jean Hyppolite, Jacques Derrida, Herbert Marcuse, Michel Foucault, Gilles Deleuze, Louis Althusser, entre outros. Além disso, o autor habilmente costura suas explicações junto aos principais acontecimentos que moldam a temperatura política do presente, como a ascensão do Estado Islâmico, a crise dos refugiados e o fortalecimento dos nacionalismos no Ocidente, afirmando, assim, um possível lugar político da psicanálise no mundo de hoje.Ser justo com a psicanálise posiciona o discurso psicanalítico diante de sua própria aventura de desvelar o sujeito no percurso de sua história, além de aferir os impactos causados pela psicanálise na filosofia - e a forma como esta, em contrapartida, se desenvolveu ao redor das ideias de Freud. As consequências dessa aproximação nos mostram o quanto a compreensão do sujeito e suas complexidades foi determinante para a história recente da filosofia, principalmente quando nos concentramos em filósofos que se empenharam em pensar a diversidade dos modos de vida e a plena manifestação do desejo e da vontade.
  • 446461

    14,92 %

    O Caso Schreber

    sinopse
    • A primeira grande narrativa clínica de Freud A incapacidade de satisfazer a exigência amorosa real é um dos traços de caráter mais essenciais da neurose, os doentes são dominados pela oposição entre a realidade e a fantasia. Tradução do alemão de Renato Zwick Apresentação de Noemi Moritz Kon Ensaio biobibliográfico de Paulo Endo e Edson Sousa Em outubro de 1900 - menos de um ano após a publicação de seu seminal A interpretação dos sonhos -, Sigmund Freud (1856-1939) recebeu em seu consultório a jovem paciente Ida Bauer, então com dezoito anos, filha de Phillip Bauer, amigo e ex-paciente seu. Ida padecia de vários e persistentes sintomas: perda de urina durante a noite, cansaço, dificuldade para respirar, enxaqueca, tosse, afonia e alucinação sensorial. Freud detectou um caso de histeria, e o tratamento durou onze semanas. Logo em seguida, se pôs a escrever este Fragmento de uma análise de histeria (ou O caso Dora, nome com que a paciente é rebatizada), publicado em 1905. Aqui vemos Freud em plena ação terapêutica, buscando aplicação prática para sua teoria psicanalítica, aliando ideias de A interpretação às teorias sobre o desenvolvimento psicossexual na infância, e mais uma vez revolucionando o entendimento sobre o ser humano.
  • 446270

    15,03 %

    Tudo O Que Voce Precisa Saber Sobre Psicanalise

    sinopse
    • "Impossível reunir em um livro tudo o que precisamos saber sobre psicanálise". É esse o alerta que a psicanalista Silvia Ons faz ao leitor no prólogo deste livro. E não sem motivo. Tamanha é a complexidade do tema, que nem uma centena de livros dariam conta do "tudo", mesmo porque, defende a autora, "tudo" não combina com a psicanálise. Lacan, cita ela, dizia que o analista deveria reinventar a psicanálise todos os dias. Mas isso não impediu a autora de reunir, neste volume, um compêndio bastante abrangente dos principais conceitos psicanalíticos, apresentados com grande clareza e síntese e contextualizados na história. Com quadros explicativos, glossário e bibliografia, este livro expõe objetivamente e com rigor os conceitos essenciais de um saber que é fundamental para o desenvolvimento humano.
  • 437895

    8,03 %

    A Nova Infancia Em Analise

    sinopse
    • Por meio dos aportes da psicanálise do bebê e da psicologia do desenvolvimento, hoje sabemos mais ainda sobre a importância decisiva do começo da vida, do ritmo e dos cuidados presenciais. Ao mesmo tempo, estes vêm sendo cada vez mais terceirizados ou negligenciados na contemporaneidade. Em seu mais recente livro, A nova infância em análise (também disponível no formato e-book), Celso Gutfreind nos traz seu olhar sobre esta nova realidade da infância e divide conosco sua prática psicanalítica no atendimento dessas crianças e seus pais. Com estilo poético, o autor se mostra ao leitor em pleno trabalho, ouvindo e contando.
  • 437088

    16,02 %

    Lady Killers Profile Belle Gunness

    sinopse
    • Lady Killers Profile é a mais nova coleção da marca Crime Scene, da DarkSide® Books dedicada a estudar crimes reais. No primeiro volume, vamos mergulhar na mente e na vida da assassina em série Belle Gunness. Nesta nova obra do professor e pesquisador Harold Schechter, ele conduz com esmero o primeiro livro da coleção. Em Lady Killers Profile: Belle Gunness, vamos conhecer em detalhes os casos e o modus operandi dessa assassina terrível, dissecada com a mesma minúcia e cuidado que encontramos em outra obras da marca Crime Scene, como os best-sellers Lady Killers e Serial Killers: Anatomia do Mal, dossiês definitivos sobre serial killers. No panteão dos assassinos em série, Belle Gunness tem um lugar só seu. Ela realizou massacres terríveis em parte por ganância, mas principalmente pelo prazer de matar. Lady Killers Profile: Belle Gunness é o relato assustador dessa que foi uma das séries de assassinatos mais impressionantes dos Estados Unidos: a chocante carnificina cometida pela mulher que passou a ser conhecida como a Lady Barba Azul. Entre 1902 e 1908 ela convenceu uma série de homens a viajarem de várias partes dos Estados Unidos até a sua fazenda macabra no interior do estado de Indiana. Alguns eram funcionários contratados por ela, outros solteirões bem de vida que seguiam a promessa de um bom casamento, todos desapareceram sem deixar rastro. Quando seus corpos foram descobertos, descobriu-se que eles não tinham sido apenas envenenados, método muito usual entre mulheres assassinas: eles estavam esquartejados. Uma obra repleta de informações surpreendentes, até então desconhecidas mesmo pelo público especializado. Uma narrativa ágil e tensa, porém, capaz de revelar as cicatrizes de uma infância sombria. Lady Killers Profile: Belle Gunness se parece com um bom clássico de suspense - e todas a surpresas arrepiantes de um pesadelo em carne e osso. Leitura obrigatória para as investigadoras e os investigadores de plantão, e fãs do selo Crime Scene e de Lady Killers: Assassinas em Série, de Tori Telfer.
  • 436867

    22,03 %

    A Psicanalise Dos Contos De Fadas

    sinopse
    • Leitura essencial para quem deseja compreender melhor o mundo interior da criança, o grande psicólogo infantil Bruno Bettelheim nos oferece uma brilhante exploração sobre o poder e o valor dos contos de fadas. Depois que a psicanálise desmitificou a inocência e a simplicidade do mundo da criança, os contos de fadas voltaram a ser lidos e discutidos justamente por descreverem um mundo pleno de experiências e de amor, mas também de destruição, de selvageria e de ambivalências. Em A psicanálise dos contos de fadas, o aclamado psicólogo Bruno Bettelheim faz uma radiografia das mais famosas histórias para crianças, mostrando que elas exercem papel fundamental na construção da psique e na compreensão do mundo de meninos e meninas.Neste livro fundamental, o autor demonstra que a linguagem mágica por meio da qual essas narrativas são construídas atrai a atenção dos pequenos e, por isso, as histórias comunicam com mais facilidade questões éticas e morais, que ajudam na formação de valores básicos da vida comunitária.A maior contribuição dos contos de fadas para a educação infantil se dá em termos emocionais, ao propor e realizar a fantasia, a brincadeira, a identificação e o conforto. Eles desenvolvem na criança a potência da imaginação. Fornecem escapes necessários para o medo, a ansiedade e o ódio, seja para vencer a rejeição (como em "João e Maria"), para enfrentar os conflitos edípicos (como em "Branca de Neve"), para se portar diante da rivalidade com irmãos (como em "Cinderela"), ou para entender sentimentos de inferioridade (como em "As três penas"). Os contos aliviam as pressões exercidas por sentimentos que ainda estão sendo reconhecidos, favorecem a integridade emocional, incutindo coragem nas crianças e mostrando-lhes que é sempre possível encontrar uma saída positiva na vida.A psicanálise dos contos de fadas mostra as razões, as motivações psicológicas, os significados emocionais, a função de entretenimento e a linguagem simbólica do inconsciente que estão subjacentes nos contos infantis. É um livro imprescindível para mães, pais, professores, psicólogos, psicanalistas, pedagogos e todos aqueles interessados em compreender melhor o mundo interior da criança.
  • 436741

    23,01 %

    Navegacao Inquieta

    sinopse
  • 436675

    32,07 %

    Tempo

    sinopse
    • Tempo, quinto e último volume da coleção Parentalidade & Psicanálise, reúne textos que percorrem, de modo preciso e, por vezes, poético, os atravessamentos temporais que permeiam a experiência da parentalidade. Temas caros à psicanálise, como as transformações do corpo, a ausência de representação da morte, os tempos da constituição subjetiva e as separações, são abordados em sua relação com os desafios enfrentados no exercício das funções parentais no cenário contemporâneo, levando em conta noções como territorialidade e interseccionalidade. A leitura de cada capítulo reafirma a radical contraposição entre a ética psicanalítica e as pretensões de predição e garantia no cuidado com as próximas gerações.
  • 435747

    18,99 %

    O Lugar Do Genero Na Psicanalise

    sinopse
    • Como entender, a partir da psicanálise, a hegemonia e a permanência da lógica binária e hierárquica inerente ao nosso sistema de sexo-gênero se reconhecemos que esta não se funda em uma ordem natural? Teria essa "lógica fálica" uma função defensiva? Qual o custo de mantê-la? Que relações existem entre a rigidez do binarismo de gênero e alguns destinos e sofrimentos típicos das identidades masculinas e femininas, ou até mesmo a misoginia e a transfobia? Lattanzio apresenta uma série de hipóteses - rigorosamente sustentadas - que tentam responder a essas e outras questões igualmente relevantes. Este livro é referência essencial para repensar fenômenos clínicos e novas formas de subjetivação, questionando a normatividade da psicanálise clássica, em diálogo enriquecedor com a filosofia, a antropologia, a arte e a teoria feminista.
  • 435730

    40,0 %

    Territorio Das Mulheres

    sinopse
    • Estas páginas reúnem esforços para elaborar um campo de questões que dizem respeito às difíceis relações entre a psicanálise, os psicanalistas e os feminismos. Elas se interrogam também sobre o apelo recente aos discursos apocalípticos ou catastróficos da parte de psicanalistas guiados por uma problemática fidelidade à invariância da noção de estrutura. O percurso inclui uma análise das relações entre feminismos e psicanálise no momento freudiano inaugural, quando, por volta de 1920, as psicanalistas entram em cena. Ele se prolonga até os feminismos francês e americano, concentrando-se nas décadas de 1960 e 1970. A reflexão não esquece as transformações dos feminismos contemporâneos que interrogam igualmente a natureza e os (des)caminhos da democracia moderna, assim como a crítica da cultura.
  • 435724

    22,96 %

    Fatores De Doenca, Fatores De Cura

    sinopse
    • Antonino Ferro investiga a gênese do sofrimento psíquico, evidenciando o trabalho "a quatro mãos" que analista e paciente constantemente desenvolvem juntos. Por meio de contínuas exemplificações clínicas, chama a atenção para o (não) funcionamento do analista na relação com o paciente e para os remédios que a cura psicanalítica oferece à dor psíquica. Especialmente, identifica a "narração transformadora" que acontece na sala de análise como um dos mais importantes fatores de cura. O autor, neste volume, continua o percurso iniciado em seus trabalhos anteriores - objeto de estudo em muitos institutos de psicanálise no mundo -, desenvolvendo o pensamento de Bion e o conceito de campo analítico com foco no papel central do "funcionamento onírico da mente mesmo quando acordados". Esta abordagem original para o problema dos fatores terapêuticos na psicanálise interessa a todos os psicanalistas e psicoterapeutas, atuantes ou em treinamento. É analista didata e supervisor na Società Psicoanalitica Italiana (SPI), da qual foi presidente (2013-2017), e membro da American Psychoanalytic Association (APsaA) e da International Psychoanalytical Association (IPA). Tem sido professor convidado de diversas instituições na Europa, na América do Norte, na América do Sul e na Austrália. Recebeu o Sigourney Award em 2007. É autor de numerosos artigos sobre clínica, técnica e teoria da técnica publicados em revistas de psicanálise na Itália e em outros países. É autor dos livros Tormentos de almas (Blucher, 2017), Na sala de análise: emoções, relatos, transformações (Blucher, 2019), A psicanálise como literatura e terapia (1999) e Evitar as emoções, viver as emoções (2007), esses dois últimos no prelo pela editora Blucher.
  • 435719

    20,0 %

    Tempos De Encontro

    sinopse
    • Este livro é um tributo aos encontros e à memória. Modelado pela escuta, pela escrita e pela psicanálise, evoca pessoas queridas que me provocaram, me tocaram e me constituíram. Os textos destacam a importância da dimensão coletiva, social e política da psicanálise e a relevância da alteridade para a constituição do sujeito e para a ética clínica e institucional. Neles, discuto os processos de subjetivação que articulam corpo e mente, o enquadre e a relação terapêutica, o processo educativo e a prática médica e a transmissão em psicanálise. Em tempos de acentuado esgarçamento das relações pessoais e sociais, é ainda mais fundamental lembrar que nada disso teria sido possível sem a experiência dos encontros. Este livro celebra essas experiências e minha gratidão a todos que delas participaram.
  • 434545

    37,0 %

    Fontes Do Pensamento De Jacques Lacan

    sinopse
    • Apaixonado pela obra e pelas ideias de Jaques Lacan, o psiquiatra Wilson Castello de Almeida apresenta neste livro um vasto compêndio das influências culturais, filosóficas, históricas, psicológicas, artísticas e literárias que contribuíram para a formação desse eminente psicanalista. De Platão a Marx, passando por James Joyce, Santo Agostinho e Melanie Klein - e, claro, por Freud -, o autor compõe um retrato profundo e fiel do pensamento lacaniano, sempre guiado por sua erudição e pelo desejo genuíno de oferecer ao leitor uma obra sensível e didática.

Produtos encontrados: 205 Resultado da Pesquisa por: em 9 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar